• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2018.tde-27042018-164324
Documento
Autor
Nome completo
Sara Giubilei Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Machado, Ana Lucia (Presidente)
Campos, Edemilson Antunes de
Fortuna, Cinira Magali
Martines, Wania Regina Veiga
Teixeira, Ricardo Rodrigues
Título em português
Cuidado da saúde mental na atenção básica: cartografia de uma gestão
Palavras-chave em português
Cartografia
Enfermagem
Saúde da Família
Saúde Mental
Resumo em português
A intenção desta cartografia advém de meu cotidiano de cuidar em enfermagem na atenção básica (AB), que possibilita perceber as conexões que ocorrem com os múltiplos atores sociais (gestor, profissionais, sujeitos e coletivos) para pensar, fazer e viver o cuidado ao sujeito em sofrimento psíquico na AB. Cuidado esse que às vezes se perde, outras não; às vezes é produtivo, outras não; às vezes simplesmente não ocorre. Desta forma, o objetivo desta Tese é acompanhar a gestão do cuidado a um sujeito em sofrimento psíquico na AB. O referencial teórico escolhido é a esquizoanálise, por possibilitar deflagrar processos de produção de diferença na gestão do cuidado a partir das falas e práticas dos sujeitos participantes da pesquisa. O método escolhido é a cartografia, por possibilitar apresentar a vida que pulsa em seus movimentos, como uma onda de diversas intensidades, acompanhando a dimensão processual da subjetividade. Diante disso, trata-se de uma pesquisa-intervenção, por possibilitar a produção de mapas de sentidos, sinais, afetos e cuidados, por meio dos diversos instrumentos cartográficos. Para esta pesquisa, são utilizados os seguintes instrumentos: entrevista com gestores; Fluxograma Analisador, com profissionais de uma equipe da Estratégia Saúde da Família; e entrevista com um sujeito em sofrimento psíquico acompanhado na AB. Além destes, o diário de campo também é instrumento de registro das cenas do cotidiano dos participantes. Ao acompanhar a gestão do cuidado nessas três dimensões, apresento os planos que gestores, profissionais e sujeitos transitam para dar sentido e significado ao cuidado com as possibilidades de invenções ou não nas formas de cuidar e fazer saúde. Assim, é possível revelar: o cuidado no modo de pensar e fazer dos gestores e profissionais de saúde; as construções coletivas pelos dispositivos do Fórum, do Apoio Matricial e do Núcleo de Apoio à Saúde da Família; a integralidade das ações produzidas pelos profissionais de saúde ao sujeito do caso traçador; e a articulação entre as redes de saúde e sociais que a protagonista do fluxograma constrói para o seu cuidado e produção de vida. Apresento, ainda, a gestão do cuidado produzida a partir de casos complexos, sujeitos-pipocas, em que os profissionais tentam pensar as possibilidades para as ações de cuidados e produzem novas formas para atender às necessidades dos sujeitos, sendo uma incessante criação, de modo que ocorre uma diversidade de: conexões com outros serviços de saúde e sociais; encontros com outros profissionais, gestores, sujeitos e coletivos; e saberes. A gestão muda conforme a necessidade, o encontro, os acontecimentos da vida dos sujeitos, profissionais e gestores, revelando ainda que os profissionais de saúde e gestores no cotidiano do cuidar parecem oferecer espaços para desenvolver o instituinte ao trabalho burocrático, sistemático, e protocolar quando convocados pelo sujeito-pipoca que estoura, fazendo um barulho na equipe de saúde e criando vetores de intensidade de reações e ações na gestão do cuidado.
Título em inglês
Mental health care in basic care: mapping a management process
Palavras-chave em inglês
Cartography
Family Health
Mental health
Nursing
Resumo em inglês
The intention to conduct this cartography comes from my daily nursing care in basic care (BC), which enables me to perceive the connections that occur among multiple social players (manager, professionals, subjects and groups), to think, to do and to live the care to the subject in psychic suffering in BC. Care that sometimes is lost, other times not; sometimes it is productive, other times not, and sometimes it simply does not occur at all. Therefore, the purpose of this dissertation is to follow the care management to a subject in psychological distress in BC. Schizoanalysis is the theoretical framework chosen as it enables the development of processes of production that may make a difference in care management based on the speeches and practices of the subjects participating in the research project. The chosen method is cartography because it allows presenting life that pulsates in its movements as a wave of several intensities, accompanying the procedural dimension of subjectivity. For these reasons, this is an interventionist study, allowing the production of maps of senses, signs, affections and care through various cartographic instruments. Hence, the following instruments are used: interviews with managers; flow chart analyzer with professionals from a Family Health Strategy team and interviews with a subject in psychic suffering followed-up at a BC unit. In addition, the field diary is also an instrument for recording the daily scenes of participants. By following the care management in these three dimensions, I present the areas where managers, professionals and subjects transit to give sense and meaning to care with the possibilities or not of inventions to care and do health. Thus, it is possible to reveal: how managers and health professionals see care; collective constructions by means of the Forum, Matrix Support and the Family Health Support Group; the entirety of actions produced by health professionals to the subject of the tracer case, and the articulation between health and social networks that the protagonist of the flowchart constructs for his/her care and life production. I also present care management produced from complex cases, "test subjects", with whom professionals try to think of possibilities for care actions and produce new ways to meet their needs. Accordingly, this is an endless creative process due to the diversity of connections with other health and social services, meetings with other professionals, managers, subjects and groups and different knowledge. Management changes according to the needs, encounters and life events of subjects, professionals and managers. It also reveals that health professionals and managers in daily care seem to offer spaces to acquaint the caregiver with bureaucratic, systematic and protocol work when summoned by the "test subject" that cries out thus causing an uproar in the health team and creating vectors of intensity of reactions and actions in care management.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-05-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.