• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2014.tde-20022015-155850
Documento
Autor
Nome completo
Natalia Gonçalves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Rossi, Lidia Aparecida (Presidente)
Dalri, Maria Celia Barcellos
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti
Farina Junior, Jayme Adriano
Gallani, Maria Cecilia Bueno Jayme
Título em português
Modelo educativo com seguimento por telefone para o autocuidado para pessoas que sofreram queimaduras: ensaio clínico controlado aleatorizado
Palavras-chave em português
Autocuidado
Educação em Saúde
Enfermagem
Queimaduras
Reabilitação
Resumo em português
As queimaduras graves levam à mudanças importantes na vida das vítimas desse tipo de trauma como alteração na imagem corporal, estigma, diminuição da capacidade funcional e, consequentemente, isolamento social e mudança no estado de saúde. Programas educativos para o autocuidado podem se constituir em intervenções efetivas que incentivam o paciente a administrar o próprio problema, contribuindo para diminuir o impacto do trauma da queimadura na fase de reabilitação e melhorar o estado de saúde. Os objetivos principais deste estudo foram avaliar o estado de saúde, autoeficácia percebida e o retorno ao trabalho de vítimas de queimaduras, segundo a participação em um modelo educativo para o auto cuidado na fase de reabilitação com seguimento por telefone (grupo intervenção) ou o recebimento do cuidado preconizado no serviço de saúde (grupo controle), seis meses após a alta hospitalar. Como objetivos secundários, comparamos sintomas de ansiedade, depressão e estresse pós- traumático entre os grupos aos seis e 12 meses após a alta hospitalar; e a aceitação e satisfação da intervenção educativa pelo grupo intervenção. Método: Ensaio clínico, controlado e aleatorizado, realizado na Unidade de Queimados do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP. A amostra deste estudo foi composta por vítimas de queimaduras internada entre 2010 e 2012, aleatorizada para o Modelo Educativo para o autocuidado de vítimas de queimaduras na fase de reabilitação com seguimento por telefone- grupo intervenção (GI) ou o cuidado conforme rotina da Unidade- grupo controle (GC). Esse Modelo educativo foi fundamentado no constructo de autoeficácia, presente na Teoria Social Cognitiva de Albert Bandura e composto por informações verbais, escrito (em computador e impresso) sobre o autocuidado e ligações telefônicas para reforço desses cuidados após a alta hospitalar. Na coleta de dados foram aplicados os instrumentos de caracterização sociodemográfica e clínica, Burns Specific Health Scale Revised, escala de autoeficácia percebida, escala de Ansiedade e Depressão Hospitalar, escala do Impacto do Evento e um questionário de satisfação e aceitabilidade da intervenção educativa. Foram realizadas análises descritivas de frequência simples, dispersão, teste T de Student para amostras independentes, Qui quadrado e covariância. O nível de significância adotado foi 0,05. Este estudo foi registrado sob o número NCT 01379495. Os grupos apresentaram-se semelhantes nas características sociodemográficas e clínicas e somente a idade apresentou diferença estatisticamente significante. Não houve diferença significante entre os grupos em relação ao estado de saúde, autoeficácia percebida, proporção de retorno ao trabalho e depressão aos seis meses da alta hospitalar. A ansiedade foi estatisticamente menor no grupo de intervenção (p=0,03), bem como o estresse pós-traumático (p=0,02). De uma forma geral, os participantes do GI reportaram satisfação e aceitabilidade da intervenção educativa. O Modelo educativo com seguimento por telefone para vítimas de queimaduras é uma intervenção de fácil acesso e promissora para promover o autocuidado de vítimas de queimaduras durante a fase de reabilitação. Outros estudos poderão ser realizados a fim de detectar possíveis diferenças na mudança do estado de saúde físico e mental das vítimas de queimaduras.
Título em inglês
Self-care educational model with telephone follow-up for burn victims: a randomized, controlled clinical trial
Palavras-chave em inglês
Burns
Health education
Nursing
Rehabilitation
Self care
Resumo em inglês
Severe burns cause major changes in victims' life, including change in body image, stigma, decreased functional capacity, and consequently social isolation and altered health status. Self-care education programs may be effective interventions that encourage patient to deal with the problem, and hence reduce the impact of burn-related trauma during rehabilitation and improve health status. The main objective of this study was to evaluate health status, perceived self-efficacy and return-to-work of burn victims, by comparing the effect of an educational model of self-care with telephone follow-up during rehabilitation (intervention group) and the health care recommended by the health service (control group) at six months after hospital discharge. As secondary objectives, we compared the symptoms of anxiety, depression and post-traumatic stress between the groups, at six and twelve months after hospital discharge, and assessed acceptance and satisfaction of the educational intervention. Method: randomized, controlled clinical trial, conducted at the burn center of the University Hospital of Internal Medicine, School of Medicine of the University of São Paulo, Ribeirão Preto campus. The sample was composed of burn victim patients, hospitalized in the period of 2010 and 2012, and randomized to participate in the intervention group (IG) or control group (CG). The educational model was founded on the self-efficacy construct that lies in Albert Bandura's social cognitive theory, and constituted of both oral and written (typed on the computer and printed) information on self-care, as well as telephone calls to reinforce these instructions after hospital discharge. During data collection, an instrument for clinical and social-demographic characterization, the Burns Specific Health Scale Revised, the perceived self-efficacy scale, the hospital anxiety and depression scale, the impact of event scale and a questionnaire for satisfaction and acceptance of the educational intervention were applied. Simple frequency analysis, dispersion, student's t-test for independent samples, chi-squared test and covariance were performed, with a significance level of 0.05. The study was registered as NCT number 01379495. The groups presented similar clinical and social- demographic characteristics, except for age, which was statistically significant different. There was no significant difference in health status, perceived self-efficacy, rate of work return, and depression between groups at six months after hospital discharge. Anxiety (p=0,03) and post-traumatic stress (p=0,02) were statistically lower in the intervention group. In general, the IG participants reported satisfaction and acceptance of the educational intervention. The educational model with telephone follow-up for burn victims is an accessible and promising intervention to promote self-care of these individuals during rehabilitation. Further studies may be developed in order to identify changes in physical and mental health of burn victims.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
NATALIAGONCALVES.pdf (3.64 Mbytes)
Data de Publicação
2015-05-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.