• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2009.tde-18082009-123907
Documento
Autor
Nome completo
Camilla Soccio Martins
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Maria das Graças Bomfim de (Presidente)
Cano, Maria Aparecida Tedeschi
Nakano, Ana Marcia Spano
Roque, Eliana Mendes de Souza Teixeira
Ubeda, Elza Maria Lourenço
Título em português
A institucionalização de crianças e adolescentes vítimas da violência doméstica: o cuidar na visão das instituições e das famílias envolvidas
Palavras-chave em português
Abrigos
Criança e adolescente
Violência doméstica
Resumo em português
A investigação, aqui apresentada, buscou conhecer e analisar o cuidado institucional à criança e adolescente em situação de risco social, sob a visão de seus familiares e da equipe de profissionais que atua no abrigo da cidade de Jardinópolis, SP. A metodologia adotada é de abordagem qualitativa e utilizou-se como instrumentos de coleta de dados o mapa censitário, a observação livre e a entrevista semiestruturada, aplicada aos funcionários do abrigo e aos pais das crianças e adolescentes ali institucionalizados. Quanto à análise desses dados, escolhe-se a análise de conteúdo, modalidade temática. Identificou-se, a partir da caracterização do espaço pesquisado e dos atores estudados que as crianças e adolescentes institucionalizados são em sua maioria meninos, negros e pobres e o motivo pelo qual foram institucionalizados se destaca a negligência. Destacou-se ainda, que as famílias dessas crianças e adolescentes institucionalizados, são, em sua maioria, desempregados, possuem situação financeira desfavorável o que se relaciona ao baixo grau de escolaridade o que por sua vez diminuem as chances dessas famílias de se inserir no mercado de trabalho. A partir das falas dos entrevistados, emergiram três temáticas: o cuidado enquanto contexto de análise, a violência enquanto (re)construção dos espaços e a instituição como espaço de trabalho. Em relação à primeira temática, apreendeu-se que o cuidado se apresenta a partir de ações relacionadas com a alimentação, higiene pessoal, ambiental e cuidados relativos à saúde, sem incluir a prevenção de doenças. Além disso, os cuidadores ressaltam que realizam tais cuidados baseados em suas experiências como pais. Afirmam, também, que não utilizam o conhecimento técnico ao oferecer cuidados às crianças e adolescentes abrigados e que se sentem inseguros para tais prática. Dessa forma, evidencia-se a fragilidade da função cuidadora no arcabouço da construção do papel profissional. Em relação à segunda temática, verificou-se a violência simbólica, psicológica e até física praticada por esses cuidadores, aparecendo de uma forma naturalizada, necessária e integrante das relações de poder perpetradas no contexto institucional. Assim, pode-se pensar o cuidado institucional como mecanismo de controle disciplinar que a partir de Foucault abre-nos a possibilidade de maior compreensão dessa dinâmica de forças, sendo elas indefinidas, mutáveis e transitórias, de acordo com o contexto à qual se inserem. E, por fim, na terceira temática, apreendeu-se que a falta de políticas públicas adequadas e a fragilidade no modelo vigente de atenção à criança e adolescente exercem significativa influência no atendimento dentro das instituições de abrigo. De forma geral, percebese que há muita lacuna na sistematização do cuidado, dificultando que ele possa ser objetivado, mediante planejamento, com definição de objetivos, estratégias e avaliação permitindo que ele seja visto como produção de um trabalho profissional, estruturado nas reais necessidades dessa população. Pensar a criança e o adolescente como atores sociais ativos, envolvidos no cuidado da própria saúde, permite compreender que o cuidado dispensado nessas instituições de abrigamento pode e deve ser entendido como um processo dialético de mútua interação e construção. Os resultados obtidos na presente pesquisa levam a refletir, dialogar e intervir nessa realidade tão pouco conhecida. Acredita-se que a elucidação de tais significados na perspectiva dos atores sociais estudados proporcionará melhor entendimento e aproximação entre quem cuida e quem é cuidado, bem como oferecerá ao profissional subsídios que fundamentem suas ações para o atendimento das necessidades de cuidado institucionalizado manifestadas por essas crianças e adolescentes
Título em inglês
The children's institucionalization and adolescents victims of the domestic violence: taking care in the vision of the institutions and of the involved families.
Palavras-chave em inglês
Child and adolescent
Domestic violence
Shelters
Resumo em inglês
The investigation, here presented, looked for to know and to analyze the institutional care to the child and adolescent in situation of social risk, under your relatives' vision and of the professionals' team that acts in the shelter of the city of Jardinópolis, SP. The adopted methodology is of qualitative approach and it was used as instruments of collection of data the map censitário, the free observation and the interview, applied to the employees of the shelter and the children's parents and adolescents there institutionalized. With relationship to the analysis of those data, it is chosen the content analysis, thematic modality. Identified, starting from the characterization of the researched space and of the actors studied that the children and institutionalized adolescents are in your majority boys, blacks and poor and the reason for which were institutionalized if it detaches the negligence. Still stood out, that those children's families and institutionalized adolescents, they are, in your majority, unemployed, possess unfavorable financial situation what he/she links to the bass of education degree that you/they reduce the chances of those families of interfering in the job market for your time. Starting from the interviewees' speeches, three emerged thematic: " the care while analysis " context, the violence while (re)construction of the spaces " and " the institution as work space. In relation to the first thematic, it was apprehended that the care comes starting from actions related with the feeding, hygiene personal, environmental and relative cares to the health, without including the prevention of diseases. Besides, the caretakers point out that accomplish such cares based on your experiences as parents. They affirm, also, that don't use the technical knowledge when offering cares to the children and sheltered adolescents and that feel insecure for such practice. In that way, the fragility of the function caretaker's insert is evidenced in the context of the construction of the professional paper. In relation to thematic second, the violence symbolic, psychological was verified and even physics practiced by those caretakers, appearing in a naturalized way, necessary and integral of the relationships of power perpetrated in the institutional context. Like this, it can be thought the institutional care as control mechanism to discipline that starting from Foucault these he/she opens us the possibility of larger understanding of that dynamics of forces, being them indefinite, changeable and transitory, in agreement with the context to which you/they interfere. And, finally, in the thematic third, it was apprehended that the lack of appropriate public politics and the fragility in the effective model of attention to the child and adolescent exercise significant influence inside in the attendance of the shelter institutions. In a general way, it is noticed that there is a lot of gap in the sistematização of the care, hindering that he can be aimed at, by planning, with definition of objectives, strategies and evaluation allowing him to be seen as production of a professional work, structured in the real needs of that population. To think the child and the adolescent as active social actors, involved in the care of the own health, he/she allows to understand that the care released in those shelter institutions it can and it should be understood as a process dialogue of mutual interaction and construction. The results obtained in the present he/she researches they take to contemplate, to dialogue and to intervene in such little known reality. It is believed that the elucidation of such meanings in the studied social actors' perspective will provide better understanding and approach among who he/she takes care and who is taken care, as well as he/she will offer to the professional subsidies that base your actions for the attendance of the needs of institutionalized care manifested by those children and adolescents
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CamilaSoccioMartins.pdf (496.22 Kbytes)
Data de Publicação
2009-09-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.