• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2001.tde-14082007-140827
Documento
Autor
Nome completo
Virginia Visconde Brasil
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2001
Orientador
Banca examinadora
Cianciarullo, Tamara Iwanow (Presidente)
Coleta, Marilia Ferreira Dela
Cruz, Dina de Almeida Lopes Monteiro da
Maria, Vera Lucia Regina
Mateos, José Carlos Pachon
Título em português
Qualidade de vida do portador de marcapasso cardíaco definitivo: antes e após implante
Palavras-chave em português
Enfermagem
Marcapasso
Qualidade de vida
Resumo em português
A estimulação cardíaca artificial que utiliza o marcapasso cardíaco definitivo é uma das alternativas para o tratamento das arritmias. Entretanto, o uso do marcapasso tem provocado reações singulares e alterações nos hábitos de vida dos portadores, o que, indiretamente, pode afetar sua qualidade de vida. Este estudo teve por objetivo verificar como o paciente portador de marcapasso cardíaco definitivo avalia sua qualidade de vida antes e após o implante do marcapasso. Foram entrevistados 80 pacientes imediatamente antes e após quatro meses de implante. Para avaliação da qualidade de vida, utilizou-se o Índice de Qualidade de Vida (IQV) de Ferrans e Powers: versão cardíaca (1992), que foi traduzido e adaptado para portadores de marcapasso. A maioria dos pacientes era do sexo masculino (65,5%), maior que 61 anos (52,5%) e referiu como principais sintomas falta de ar (62,5%), cansaço (51,3%), tontura (45,0%), precordialgia (42,5%) e dor ou edema nas pernas (41,3%). Os demais sintomas referidos no pré-implante foram palpitação (26,3%), fraqueza (26,3%), síncope / desmaio (21,3%), turgor jugular (5,0%), inapetência / insônia (5,0%), hipertensão / nervosismo /suor frio (5,0%), cefaléia (3,8%). Todos os sintomas regrediram significativamente após o implante, exceto o turgor jugular. Dentre as atividades que deixaram de fazer pós-implante, 25,0% deixaram de pegar peso e 23,3% de trabalhar. O uso de eletrodomésticos foi mantido por 60,0% dos pacientes, 25,0% deixaram de usar ferro elétrico, 13,4% não usam mais chuveiro elétrico e 10,0% não usam mais telefone celular nem ligam a televisão. Os incômodos referidos por serem portadores de marcapasso foram atrapalhar o sono, interferir no trabalho, gerar medo, dor no sítio do gerador e interferência das pessoas na própria vida. As variáveis que mais influenciaram na mudança da qualidade de vida foram as dos Domínios "Saúde e Funcionamento" e "Psicológico / Espiritual" do IQV. Conclui-se que existe diferença entre a qualidade de vida antes e após o implante de marcapasso cardíaco definitivo, sendo maior, o Índice de Qualidade de Vida após o implante (14,88 versus 17,43)
Título em inglês
Quality of life of permanent cardiac pacemaker patients: before and after the pacemaker implant
Palavras-chave em inglês
Nursing
Pacemaker
Quality of life
Resumo em inglês
The artificial cardiac pacing is one of the alternatives for arrhythmias treatment using the permanent cardiac pacemaker. It had provoked some peculiar reactions and changes in the life style of the patients, which can affect their quality of life indirectly. The aim of this study was to verfy how the pacemaker patients evaluate their quality of life before and after the pacemaker implant. It was interviewed 80 patients right before the implant and 4 months after the surgery. It was used the Quality of Life Index: cardiac version of Ferrans & Powers (1992), which was translated and adapted for pacemaker patients. The majority of the patients were male (65,0%), over 61 years old (52,5%) and reported symptoms such as breathless (62,5%), tiredness (51,3%), dizziness (45,0%), precordialgia (42,5%), leg ache or leg edema (41,3%), palpitation (26,3%) and weakness (26,3%). The other symptoms referred were syncope (21,3%), jugular turgor (5,0%), inappetence / sleeplessness (5,0%), hypertension / nervosism / cold sweating (5,0%), cephalea (3,8%). All the symptoms reduced siginificantly, except the jugular turgor. Among the activities they quit after the implant, 25,0% quit carrying heavy things, 23,3% quit their jobs and 31,7% didn´t stop doing anything. The use of house wares was not altered for 60,0% of the patients, 25,0% stopped doing ironing, 13,4% quit taking electric shower and 10,0% neither use cellular phone nor feel confortable in setting TV. The pacemaker patients reported that what most bothered them were the sleep disturbing, the pain in the pacemaker setting, to have fear, the interference in their work and people interference in their own lives. The most influential variables in the quality of life changes were the ones from "Health and Functioning" and "Psychological / Spiritual" dimensions of the Quality of Life Index. It was concluded that there is difference between the quality of life before and after permanent cardiac pacemaker implant, and the Quality of Life Index is higher after the implant (14,88 versus 17,43)
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Virginia_Brasil.pdf (1.97 Mbytes)
Data de Publicação
2007-08-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.