• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.81.2015.tde-25112015-153018
Documento
Autor
Nome completo
Iara Grotz Moreira de Vasconcellos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Bizerra, Alessandra Fernandes (Presidente)
Bevilaqua, Diego Vaz
Mattos, Cristiano Rodrigues de
Título em português
Sistemas de atividades na divulgação científica universitária
Palavras-chave em português
Divulgação científica
Extensão universitária
Feira de ciência
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia
Teoria da Atividade
Resumo em português
A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é um evento anual que busca mobilizar a população brasileira em torno de temas da Ciência e Tecnologia. Desde a primeira edição, em 2004, a Universidade de São Paulo promove um processo de Divulgação Científica por meio de ações de extensão. Apesar de, atualmente, o modelo de "feira de ciências" ser a principal estratégia usada pela universidade na maioria das edições do evento, pouco se conhece além do número de visitantes, escolas e ações oferecidas pelos museus e institutos que participam da feira. O presente trabalho busca investigar como ocorrem os processos de elaboração e execução do evento e como o público interage com os expositores. A pesquisa de natureza qualitativa conta com o suporte teórico da Teoria da Atividade, referencial que permite leitura complexa do fenômeno estudado, por sua abordagem histórico-cultural. O foco de análise é a sistematização das Atividades dos sujeitos para localização de contradições e tensões, elementos fundamentais para o surgimento de Ciclos Expansivos de Aprendizagem. Para isso, foram feitas entrevistas semiestruturadas com expositores, organizadores e um representante do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI). A interação do público com os estandes foi registrada em áudio e vídeo. A análise dos dados permitiu a construção do modelo da Atividade dominante do evento, ou seja, de uma Atividade comum a todos os sujeitos envolvidos na feira, caracterizada como Atividade de Negociação entre Ciência e Sociedade. Também foram caracterizadas as Atividades dos expositores, organizadores e visitantes. Na Atividade de Extensão Universitária, realizada pelos expositores, foi possível identificar que os diferentes sujeitos encontramse em níveis de reflexão diferentes a respeito do trabalho que desenvolvem. A Atividade de Produção do Evento, executada pelos organizadores, apresentou três ciclos de aprendizagem expansiva, mostrando um amadurecimento da organização. Foi possível, ainda, identificar uma interrupção dessa aprendizagem expansiva. Ao analisar a Atividade de Visitação, foi possível perceber a importância do interesse prévio do estudante para a decisão de visitar um estande. Foram caracterizados os tipos de interação encontradas nos estandes, bem como os objetos usados pelos expositores para a construção do discurso. Estes dois elementos permitiram apontar as diferenças na duração das visitas, sendo a combinação destes determinantes para a atração do estande e a retenção do mesmo em um estande. A identificação das Atividades permitiu a construção hierárquica do Sistema de Atividades, no qual observou-se como elementos das Atividades em níveis inferiores eram influenciados pelos objetos transformados das Atividades dos níveis superiores. Sob a ótica dos níveis hierárquicos de contradição proposto por Engeström (1987), foi possível perceber a predominância de contradições terciárias, aquelas que ocorrem entre as Atividades de um sistema, e de contradições primárias, aquelas que ocorrem em um elemento da Atividade. Como contribuição para as discussões na Teoria da Atividade, propõe-se quatro categorias de contradições que emergiram da análise do evento: contradições na esfera das concepções de valores; contradições na esfera da comunicação; contradições de caráter organizacional; e contradições de caráter político.
Título em inglês
Activity Systems in Science Communication from university
Palavras-chave em inglês
Activity Theory
National Science and Tecnology Week
Science fair
Scientific Communication
University outreach
Resumo em inglês
The National Science and Technology Week is an annual event that seeks to mobilize the population around issues of Science and Technology. Since its first edition, in 2004, the University of São Paulo promotes science communication through outreach activities. Although currently the model of "science fair" is the main strategy used by the university in most editions of the event, little is known beyond the number of visitors, schools and programs offered by museums and institutes at the fair. This study aims to investigate how the organization and execution of the event occurs and how the public interacts with the exhibitors. The qualitative research has the theoretical support of the Activity Theory, framework that allows complex interpretation of the phenomenon studied because of its historical-cultural approach. The focus of analysis is the systematization of the subjects Activities to locate contradictions and tensions, fundamental elements for the development of Expansive Learning Cycles. For that, semistructured interviews were conducted with exhibitors, organizers and a spokesman of the Ministry of Science, Technology and Innovation. The interaction of the public with the stands was recorded on audio and video. Data analysis allowed the construction of a model of the dominant activity of the event, that can be explained as a common activity to all those involved in the fair, characterized as Trading Activity between Science and Society. Also the Activities of the exhibitors, organizers and visitors were characterized. In the University Outreach Activity, carried out by the exhibitors, was possible to identify that the different subjects are at different levels of reflection about the work they do. The Event Production Activity, performed by the organizers, presented three Expansive Learning Cycles, showing a maturing organization. It was also possible to identify an interruption of this expansive learning. By analyzing the Activity of Visitation, it was possible to realize the importance of student interest prior to the decision to visit a stand. There were characterized types of interactions found in the stands as well as the objects used by exhibitors for the construction of the speech. These two elements allowed us to point out the differences in the duration of visits, and the combination of these determinants for attracting visitors to the stand and for their retaining. The identification of activities allowed the hierarchical construction of the Activity System, in which was observed as elements of Activities at lower levels were influenced by the transformed objects of the Activities of the upper levels. From the perspective of hierarchical levels of contradiction proposed by Engeström (1987), it was revealed the predominance of tertiary contradictions, those between the activities of a system, and primary contradictions, those that occur in an Activity element. As a contribution to the discussions for the Activity Theory, we propose four categories of contradictions that emerged from the event analysis: contradictions in the sphere of values conceptions; contradictions in the sphere of communication; contradictions of organizational character; and contradictions of political character
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.