• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.81.2013.tde-23042013-113427
Documento
Autor
Nome completo
Francisco de Assis Nascimento Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Piassi, Luis Paulo de Carvalho (Presidente)
Kawamura, Maria Regina Dubeux
Vergueiro, Waldomiro de Castro Santos
Título em português
Quarteto fantástico: ensino de física, histórias em quadrinhos, ficção científica e satisfação cultural
Palavras-chave em português
Cultura
Ficção científica
Física - estudo e ensino
Histórias em quadrinhos
Super-heróis
Resumo em português
Dentro da área de Ensino de Ciências é possível identificar a existência da linha de trabalho que advoga o ensino de uma Física detentora de valor Cultural dentro de sala de aula. Trabalhos como os de Zanetic (1989) sugerem que a Física, por não ser desprovida de conteúdo ideológico e político seja ensinada nas escolas públicas dentro de um contexto sociocultural. Neste caminho, pretendemos contribuir para o diálogo entre a Física e a Cultura, em especial a Cultura de Massas, apresentando uma análise do potencial didático apresentado pela Leitura de Histórias em Quadrinhos de Ficção Científica dentro da sala de aula em um curso de Física. Utilizamos como referenciais para a relação entre Física e Cultura os trabalhos de George Snyders (1988) C.P. Snow (1959) e do próprio Zanetic (1989). A relação entre História em Quadrinhos e Educação foi analisada a partir dos trabalhos do prof. Waldomiro Vergueiro (2009) da ECA-USP e de outros estudiosos da área. Para iluminar o laço entre a Ficção Científica e o Ensino de Física, nos baseamos na teoria de análise dos pólos temáticos desenvolvida por Piassi (2007). Como demonstraremos adiante, o diálogo entre a Física, as Histórias em Quadrinhos de Ficção Científica e o período histórico-social que as produz é profundo, fazendo com que a leitura deste material em sala de aula possa fornecer o ponto de partida para o estudo de uma Física detentora de um perfil cultural, cujo domínio é capaz de levar o aluno ao questionamento, resultando em uma ação de mudança social. O recorte temático para estudo adotou as histórias do título em quadrinhos "Quarteto Fantástico", publicado originalmente desde 1962 e cujo lançamento pode ser considerado uma resposta cultural as sucessivas derrotas enfrentadas pela sociedade norte-americana no campo da corrida espacial. Exploraremos o panorama geral delineado pelos três números iniciais da publicação, responsáveis pela definição de uma matriz narrativa publicada de forma ininterrupta até os dias de hoje. Para fins de comparação adotamos as três primeiras aventuras de sua versão reformulada para o Século XXI após os eventos de 11 de Setembro de 2001, o chamado "Quarteto Fantástico Ultimate". Nosso objetivo é apresentar as relações entre a expressão artística da Ciência e os anseios sociais relacionados às descobertas científicas, apresentadas nos dois títulos. O resultado obtido evidencia que discutir uma História em Quadrinhos de Ficção Científica em sala de aula significa discutir a sociedade que as criou, fazendo com que a leitura crítica de um título possibilite ao aluno o contato com uma Física fruto da construção humana e detentora de um papel cultural.
Título em inglês
Fantastic four: physics teaching, comic books, scientific fiction and cultural satisfaction
Palavras-chave em inglês
Comics
Culture
Physics - study and teaching
Sci-Fi
Superheroes
Resumo em inglês
Within the area of Science Education it is possible to identify a line of work where several studies advocate the teaching of a Cultural Physics in the classroom. Authors such as Zanetic (1989) suggests that physics can be taught in public schools within a sociocultural context, because it is not devoid of ideological and political content. In this way, we intend to contribute to the dialogue between physics and culture, especially the mass culture, presenting an analysis of the didactic potential represented by reading Sci Fi comics during physics class. We used works such as George Snyders (1988) C.P. Snow (1959) and the very own Zanetic (1989) as references for the relationship between physics and culture. The relationship between Comics and Education was analyzed based on the studies of prof. Waldomiro Vergueiro (2009), ECA-USP and other scholars in the field. To illuminate the link between science fiction and physics teaching, we rely on the theory developed by Piassi (2007) for exploration of thematic poles. As we intend to demonstrate further, the dialogue between physics, sci fi comics and the socialhistorical period which produces it is deep, making the reading material in the classroom provide a starting point for the studies of physics with a cultural profile. This domain leads to questioning the student, which may result in an action for social change. The cutout theme adopted for the stories study is the comic book title "Fantastic Four", originally published in 1962 and whose release can be considered as a cultural response to the successive defeats faced by the American society throughout the space race, as will be demonstrated below. We explore the big picture outlined by the first three numbers of the publication, responsible for the definition of a matrix narrative published uninterruptedly up until the present day. For comparison purposes we will adopt the first three adventures of a reformulated version for the twenty-first century after the events of September 11, 2001, called "Ultimate Fantastic Four". Our goal is to demonstrate the relationship between expressive artistic science and social expectations related scientific findings, presented in both titles. As a result, we expect to demonstrate that discussing a sci fi comic book in the classroom means discussing the society that created them, making the critical reading of a title possible for the students to make contact with detaining physics that hold a cultural result of the human construction.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.