• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Ana Lucia de Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Moura, Margarida Maria (Presidente)
Gouveia, Eliane Hojaij
Mascaro, Alysson Leandro Barbate
Pereira, Joao Baptista Borges
Título em português
Retratos de uma casa de Candomblé na cidade de São Paulo
Palavras-chave em português
Candomblé
Etnografia
Intolerância
Preconceito
Religião
Resumo em português
Retratos de uma Casa de Candomblé na cidade de São Paulo, traz uma pesquisa que trabalha com a etnografia como forma de aferir o cotidiano de um Ilê (Casa de Candomblé) urbano, que sobrevive em São Paulo desde 1988, em uma região de classe média, cercado de edifícios, preconceitos e intolerância religiosa. Muitos registros fotográficos foram realizados e parcela deles compõe a iconografia da pesquisa, essas imagens expressam a forma de ver e de viver do povo do santo na cidade, mas que possui ligações com as casas ancestrais no Recôncavo Baiano e em Salvador, além de fazer parte de uma Família de Santo que se ramifica através de outros Ilês. A pesquisa procurou ter um olhar voltado para os Filhos de Santo e buscou escutar o que os Iyawôs , Abians, Ebomis, dirigentes do Ilê, dirigentes de casas ancestrais e pessoas públicas, tinham a falar sobre as relações vividas e como essas vivencias afetavam suas vidas, como era a construção dessa Família de Santo e como solidificavam as relações de parentesco dentro do Ilê, partindo da observação participante e das imagens fotográficas, o processo segue realizando entrevistas que foram fundamentais para o entendimento desse sentimento que é ser do santo, ser uma pessoa iniciada ou prestes a passar pelos ritos de iniciação, tudo isso comparado com uma vasta bibliografia sobre o assunto, o texto que compõe essa dissertação foi construído. Foram entrevistadas 25 pessoas em um universo de 55 adeptos e partindo do questionamento de como o Candomblé entrou na vida deles e delas, cada um contou sua história para formar um mosaico de diversidade. As vivências, a forma de ensinar e aprender, os sentimentos antes de se iniciarem os ritos e a intolerância religiosa, foram preocupações observadas e retratadas no trabalho de campo. A pesquisa teve a oportunidade de acompanhar o processo de iniciação de duas Iyawôs desde o momento que elas se preparavam para os ritos de iniciação(2016) até o ano de 2018, onde passaram pelos primeiros rituais e na hora que estavam se recolhendo, na saída de santo, no final do preceito e um ano após realizarem a iniciação foram entrevistadas, pois a ideia era expressar o sentimento vivido naqueles momentos. Os trânsitos territoriais e religiosos foram detectados, e um fator recorrente na vida da maioria dos entrevistados foram suas vivencias na Umbanda. Outra questão interessante que a pesquisa aferiu foi a introdução das crianças no ambiente e nos ritos do Candomblé e por último a questão da intolerância religiosa que aparece como uma constante na vida das pessoas e na Casa de Candomblé.
Título em inglês
Portraits of Candomblé house in the city of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Candomblé
Ethnography
Intolerance
Preconception
Religion
Resumo em inglês
Portraits of a Candomblé House in the city of São Paulo brings a research which works with ethnography as a way to measure the daily life of an urban Ilê (Candomblé House), which remains in São Paulo since 1988, in a middle-class region, surrounded by buildings, prejudices and religious intolerance. Many photograph logs were realized and some of them compose the iconography of the research. This image expresses a way of seeing and living of the people of saint group in the city, which has connections with ancestral houses at Recôncavo Baiano and Salvador, besides being part of a Sant´s Family, which branches through other Ilês. The research aimed to look at the Children of Saint and listen what the Iyawôs, Abians, Ebonis, respectively the leaders of Ilês, the leaders of ancestral houses and public people, had to say about the lived relations and how these livings affected their lives, how was the construction of this Sant´s Family and how they solidified the family relations inside the Ilê. Beginning with participant observations and photographs, the process follows realizing interviews which were fundamental to understand this feeling which is being of the holy, being an initiated one or a person about to pass through the initiation rites, all of this compared with a wide bibliography about this subject, building this work. A total number of 25 people were interviewed inside a group of 55 people, beginning with a question about how the Candomblé entered in their lives, each one told their history to form a diversity mosaic. The livings, the way of teaching and learning, the feelings before the beginning of the rites and the religious intolerance were concerns observed and portrayed in the field work. The research had the opportunity to go along the process of initiation of two Iyawôs, since the moment they were preparing to the rites (2016) to the year of 2018, when they passed through the first rites and in the hour, they were gathering, in the saints exit, at the end of the precept and one year after they realized the initiation. At each one of these moments, they were interviewed, since the idea was to express the feelings, they lived at each one. The territorial and religious moving were detected, and a frequent variable in the life of the subjects were their livings at the Umbanda. Other interesting question which the research measured were the introduction of children in the environment and the rites of the Candomblé and the religious intolerance question, which appears as a constant in the peoples life and at the Candomblé House.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.