• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2005.tde-19042005-141030
Documento
Autor
Nome completo
Regina Célia Fortuna do Vale
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Serrano, Carlos Moreira Henriques (Presidente)
Abdala Junior, Benjamin
Baccega, Maria Aparecida
Caniato, Benilde Justo Lacorte
Silva, Dilma de Melo
Título em português
"Poder colonial e literatura: as veredas da colonização portuguesa na ficção de Castro Soromenho e Orlando da Costa"
Palavras-chave em português
Castro Soromenho
língua portuguesa
literatura
literatura comparada
Orlando da Costa
política
Resumo em português
Este trabalho versa sobre os romances A Chaga (1970), do autor angolano Fernando Monteiro de Castro Soromenho, nascido na Vila de Chinde (Zambézia – Moçambique), e O Último Olhar de Manú Miranda (2000), do autor goês Orlando da Costa, nascido em Lourenço Marques, hoje Maputo (Moçambique). A nossa proposta de análise comparada parte do pressuposto de que essas duas criações literárias do passado histórico recente, de Angola (Camaxilo) e Goa (Margão) — na situação de ex-colônias portuguesas — apontam a perspectivas confluentes, conforme a visão crítica da história que aqui se tentou estabelecer. Buscamos levar em consideração a imprescindível relação dialética que mantêm entre si arte e sociedade. Constata-se a identificação desses respectivos romances com os pressupostos indicados por poéticas distintas, como o Neo-Realismo e o Realismo Maravilhoso.
Palavras-chave em inglês
Castro Soromenho
comparated literature
literature
Orlando da Costa
politic
portuguese language
Resumo em inglês
This work presents analyses of the novels A Chaga (1970), by the Angolan author Fernando Monteiro de Castro Soromenho, born in Vila de Chinde (Zambezia, Mozambique), and O Último Olhar de Manú Miranda (2000), by the Goan writer Orlando da Costa, born in Lourenço Marques — currently Maputo (Mozambique). Our proposal for a comparative analysis derives from the presupposition that these two literary creations of the recent historical past of both Angola (Camaxilo) and Goa (Margão), when taken in their contexts of ex-Portuguese colonies, points to confluent perspectives, in accordance with the critical view of history we have attempted to establish. For we tried to take into account the indispensable dialectic relationship that art and society keep between one another. Nevertheless, the identification of the two respective novels as Neo-Realism and Marvelous Realism was evidenced by their distinct poetic pressupositions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2005-06-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.