• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2019.tde-19032019-124450
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Sant'Ana Campos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Silva, Rejane Vecchia da Rocha e (Presidente)
Bragion, Alexandre Mauro
Hernandez, Leila Maria Gonçalves Leite
Puglia, Daniel
Santos, Rubens Pereira dos
Título em português
O Sétimo Juramento de Paulina Chiziane e Hibisco Roxo de Chimamanda Ngozi Adichie: um olhar sobre a constituição das personagens
Palavras-chave em português
Chimamanda Ngozi Adichie
Identidade e estudos comparados
Literatura moçambicana
Literatura nigeriana
Paulina Chiziane
Resumo em português
É possível afirmar que a produção literária de qualquer sistema social dialoga com o contexto histórico, cultural, econômico e político dentro do qual está inscrita, e tal contexto, por sua vez, também dialoga e reage a essa produção definindo um constante movimento sistêmico. Tais imbricações entre literatura e contexto social incidem na construção das personagens, muitas vezes, mobilizadas, nos textos literários, pela construção de suas próprias identidades e em tensão não só com o contexto social dentro do qual vão sendo inscritas, mas também e, inevitavelmente, com as demais personagens que integram a narrativa ficcional. É a partir desses movimentos entre a constituição das personagens, suas identidades e seus respectivos contextos sociais que os romances, O Sétimo Juramento, da escritora moçambicana Paulina Chiziane e, Hibisco Roxo, da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie serão analisados. Tendo por base conjunturas históricas cujas especificidades estão demarcadas, Moçambique e Nigéria, é que as personagens femininas dos romances de Adichie e de Chiziane serão aproximadas e se distanciarão entre si, mas, continuamente em tensão, confrontam o universo masculino. Essas personagens acabam por ascender nessas narrativas ficcionais como mulheres que vislumbram rupturas de sistemas sócio-político-econômico-culturais e acabam por desencadear, sobretudo, novas relações plurais de identidade. Em ambos os romances, de maneira confluente, a dinâmica das tramas reside na movimentação, transformação e ação das personagens femininas que se redescobrem na pluralidade de sua constituição como seres humanos e plenas de possibilidades concretas e objetivas de transformação social para conferirem diferentes saídas para as sociedades de classes, historicamente, opressoras, machistas, patriarcais e opressivas.
Título em inglês
O Sétimo Juramento by Paulina Chiziane and Purple Hibiscus: a view on the characters constitution
Palavras-chave em inglês
Chimamanda Ngozi Adichie
Identity and comparative studies
Mozambican literature
Nigerian literature
Paulina Chiziane
Resumo em inglês
It is possible to affirm that the literary production of any social system dialogues with the historical, cultural, economic and political context within which it is inscribed, and that context, in turn, also dialogues and reacts to this production defining a constant systemic movement. Such imbrications between literature and social context focus on the construction of the characters, often mobilized in literary texts, for the construction of their own identities and in tension not only with the social context within which they are being inscribed but also and, inevitably, with the other characters that integrate the fictional narrative. It is from these movements between the constitution of the characters, their identities and their respective social contexts that the novels, O Sétimo Juramento, by the Mozambican writer Paulina Chiziane and, Purple Hibiscus, by the Nigerian writer Chimamanda Ngozi Adichie will be analyzed. Based on historical conjunctures whose specificities are demarcated, Mozambique and Nigeria, is that the female characters of Adichie and Chiziane novels will approximate and distance themselves from each other, but continually in tension, they confront the masculine universe. These characters end up ascending in these fictional narratives as women who envisage ruptures of socio-political-economic-cultural systems and end up triggering, above all, new plural relations of identity. In both novels, in a confluent way, the dynamics of the plot lies in the movement, transformation and action of the female characters who rediscover themselves in the plurality of their constitution as human beings and full of concrete and objective possibilities of social transformation to give different exits to the class societies, historically, oppressive, macho, patriarchal and oppressive.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-03-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.