• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2007.tde-07022008-112137
Documento
Autor
Nome completo
Luiz Carlos de Moura Azevedo
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Annie Gisele (Presidente)
Franchetti, Paulo Elias Allane
Poma, Paola
Título em português
O quarto, figuração do intimismo na poesia de Sophia de Mello Breyner Andresen
Palavras-chave em português
Análise poética
Intimismo
Poesia portuguesa século XX
Sophia de Mello Breyner Andresen
Sujeito poético
Resumo em português
As operações da memória, a introspecção e a auto-representação são alguns tópicos da chamada escrita intimista, que vem desempenhando papel importante na poesia portuguesa, desde meados do século XIX. A partir de um grupo de poetas precursores, entre os quais se incluem Cesário Verde (1855/1886) e António Nobre (1867/1900), o estilo da poesia intimista continuou nos novecentos através de nomes como os de Camilo Pessanha (1867/1926), Fernando Pessoa (1888/1935), Mário de Sá Carneiro (1890/1926). Sophia de Mello Breyner Andresen (Porto, 1919/ Lisboa, 2004), foi uma das três mais importantes vozes poéticas portuguesas da segunda metade do século XX, ao lado de Jorge de Sena (1919/1978) e de Eugénio de Andrade (1923/2005). Ela sempre apresentou recorrentes, em seus 14 livros de poesia, (o primeiro, Poesia I, de 1944), muitos dos temas caros ao intimismo: o choque entre o mundo exterior e o eu poético, a rememoração como mergulho interior, a solidão, o sofrimento provocado quando o sujeito recolhe-se dentro de si mesmo. Além disso, ela privilegia, num estilo muito particular, determinados espaços ligados à intimidade, como a casa e, em especial, o quarto. Nossa dissertação divide-se em três capítulos - O Quarto e o Silêncio, O Quarto, a Noite e o Vazio, O Quarto Como Prisão - que enfocam o aspecto intimista da obra poética de Sophia. A discussão é centrada no sujeito poético, analisando sua posição frente ao mundo e à vida, no contexto fragmentado do pós II Guerra. Sempre na perspectiva humana de nossa finitude, frente ao horizonte da eternidade.
Título em inglês
The room used as a symbol of intimate questions in Sophia de Mello Breyner Andresen's poetry
Palavras-chave em inglês
20th Century Portuguese Poetry
Intimate Poetry
Poetic Analysis
Poetic Self
Sophia de Mello Breyner Andresen
Resumo em inglês
The so-called Intimate Poetry School flourished in Portugal by the middle of the 19th Century, throught a group of very particular poets, like Cesário Verde (1855/1886) or António Nobre (1867/1900). Due to other outstanding poets, Camilo Pessanha (1867/1926), Fernando Pessoa (1888/1935) and Mário de Sá Carneiro (1890/1926), among others, intimate style continued on its way through the 20th century. Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004) is recognized as one of the three most important Portuguese poets of 20th Century's last half, the other two being Jorge de Sena (1919/1978) and Eugénio de Andrade (1923/2005). She wrote 14 poetry books since her first one, Poesia I, published in 1944. In most of her poems, Sophia de Mello Breyner Andresen dealed with some of the innermost aspects of the poetic self, such as solitude, the remembrance of past experiences, or the aggressiveness from the outside world. She described, in several poems, the sleepingroom, this space that is a typical intimate retreat for the self. Her poetry is always related to the human condition, in the sense that her poems encompass the joys, the sufferings and all the emotions related to our state of being human, that is, being finite and mortal, when compared to a horizon of eternity. Also, she achieved a very intimate way of describing the self's fortunate past experiences, as related to his deceptive present life. Our Master's research, The room used as a symbol of intimate questions, in Sophia de Mello Breyner Andresen's poetry, deals mainly with three Intimate Poetry aspects that the room may present in her poems: The Room and the Silence; The Room, the Night and the Void; The Room as a Prison.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.