• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2006.tde-24082007-141227
Documento
Autor
Nome completo
Marlene Sturari
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Navarro, Eduardo de Almeida (Presidente)
Andrade, Rachel Gazolla de
Pinto, Maria Cecilia Queiroz de Moraes
Título em português
De Pero Vaz de Caminha a Menotti Del Picchia: alguns motivos edênicos na literatura de viagens dos séculos XVI e XVII e no modernismo
Palavras-chave em português
Lagoa das Esmeraldas
Literatura de viagens
Menotti Del Picchia
Motivos edênicos
Paraíso Terreal
Resumo em português
Este trabalho relaciona alguns dos motivos edênicos que, a partir do mito da Idade de Ouro da humanidade apresentado por dois poetas da Antigüidade Clássica, Virgílio e Ovídio, que vai-se mesclar, na Idade Média, à descrição católica do Jardim do Éden e serão retomados com o descobrimento da América, repercutindo na colonização do Brasil, onde sua chama, ainda que débil, se mantém. Eles ressurgem no século XX, nomeadamente nos romances de Menotti Del Picchia: A filha do Inca e Kalum, o mistério do sertão. Obras de ficção científica, produzidas num período de efervescência do gênero, entremeadas de elementos fantásticos presentes no imaginário do sertão amazônico brasileiro, tais romances de Menotti Del Picchia afirmam a permanência entre nós dos ditos mitos. O Paraíso Terreal existe e está no Novo Mundo, particularmente em terras brasileiras, com suas águas rejuvenecedoras da provável fonte da juventude e com seus tesouros incalculáveis localizados no Eldorado. Tudo isso guardado e defendido por seres fabulosos, ente os quais as Amazonas guerreiras. Como conseqüência, vemos a alusão insistente à fertilidade, abundância e exuberância das terras brasileiras, com a diversidade de sua fauna e flora, à longevidade saudável de seus habitantes, à inocência da nudez dos primitivos moradores deste paraíso, à busca sôfrega pelas riquezas da Lagoa das Esmeraldas, do ouro e da prata no interior do continente e às índias guerreiras que pelejam ao longo de um rio, imediatamente associadas às Amazonas gregas, cuja força de comparação batizou tal rio e a região onde teriam sido vistas pelos primeiros conquistadores. Com os espanhóis, numa coloração mais viva, e mais esmaecida com os portugueses, essas peculiaridades não deixam de ser constantemente mencionadas ao longo dos primeiros séculos da exploração e colonização do novo continente, muitas delas ora alimentadas, ora acrescidas pelo testemunho - que lhes dá maior credibilidade - dos donos e conhecedores das novas terras: os índios americanos. Esses mitos redivivos estarão presentes ainda em nossa cultura no século XX, como comprovam os dois romances de Menotti Del Picchia aqui estudados.
Título em inglês
From Pero Vaz de Caminha to Menotti del Picchia: some of the edenic motives in the 16th and 17th centuries´acounts of travel and in the Modernism
Palavras-chave em inglês
"Terreal" Paradise
Edenic motives
Lagoon of the Emeralds
Menotti Del Picchia
Resumo em inglês
This paper points out some of the edenic motives, which as of the myth of humanity's Golden Age described by two poets of the Ancient Classic, Virgill and Ovide, will blend, in the Middle Age, with the catholic description of the Garden of Eden and will be resumed with the discovery of America, echoing on the colonization of Brazil, where its flame, albeit weak, still remains. They reappear in the 20th century, namely in the romances of Menotti Del Picchia: A filha do Inca and Kalum, o mistério do sertão. Scientific fiction works, produced in a bubbling period of the sort, filled with fantastic elements present in the imaginary of the Brazilian Amazonian hinterland, those romances of Menotti Del Picchia affirm the permanence among us of the mentioned myths. The "Terreal" Paradise exists and it is in the new World, particularly in Brazilian lands, with its rejuvenating waters of the likely fountain of youth and with its invaluable treasures located in the "Eldorado". All of this kept and guarded by fabulous beings, among which the Amazon warriors. As consequence, we see the insistent allusion to the fertility, abundance and exuberance of Brazilian lands, with the diversity of its fauna and flora, to the healthy longevity of its inhabitants, to the innocence of the nudity of the primitive dwellers of this paradise, to the impatient search of the riches of the Lagoon of the Emeralds, of gold and silver in the heartland and the warrior Indians that fight along the river, immediately associated to the Greek Amazons, whose strength of comparison christened that river and the regions where they were allegedly seen by the first conquerors. With the Spanish, in a livelier color, and paler with the Portuguese, these peculiarities are constantly mentioned along the first centuries of exploration and colonization of the new continent, many of them at times nurtured, at times increased by word of mouth - which give them more credibility - of the owners and knowers of the new land: the American Indians. These ressurected myths will still be presented in our 20th century culture, as proven on these two romances of Menotti Del Picchia here studied.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TESE_MARLENE_STURARI.pdf (491.72 Kbytes)
Data de Publicação
2007-10-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.