• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Vinicio Corrias
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Ortale, Fernanda Landucci (Presidente)
Hawi, Mona Mohamad
Leopoldino, Everton Altmayer
Maggio, Giliola
Título em português
Abrindo caminhos para o italiano língua de herança no Brasil: a formação de professores na perspectiva pós-método
Palavras-chave em português
Comunidades de imigrantes
Formação de professores
Italiano língua de herança
Pedrinhas Paulista
Perspectiva pós-método
Resumo em português
Esta tese é um estudo de caso sobre as particularidades do processo de formação de uma professora de italiano como língua de herança (LH), durante as fases de planejamento, elaboração de material didático e realização de um curso de italiano na cidade de Pedrinhas Paulista (SP), ex-colônia italiana fundada em 1952. O processo de formação ocorreu durante quinze meses e os instrumentos para a coleta de dados foram gravações em áudio dos encontros, interações por meio do aplicativo WhatsApp, questionários, anotações de campo, reuniões e entrevistas com habitantes e membros gestores da comunidade. No que concerne à fundamentação teórica, baseamo-nos em uma concepção ampla de falantes de LH, que inclui não apenas pessoas com proficiência na língua e com laços de ancestralidade, mas também aquelas que, mesmo sem origem italiana, possuem um sentimento de afiliação em relação à língua e à cultura da comunidade que a usa. A literatura da área evidenciou que as políticas linguísticas em prol das LH são insuficientes para mantê-las presentes no país de acolhimento, e que uma LH não deve ser ensinada como uma língua estrangeira. Os resultados deste trabalho indicam que a formação de professores de italiano LH deve contemplar, de maneira especial, dois temas que geram dificuldades na elaboração do material didático e na prática de sala de aula: (a) a relação entre língua padrão e dialetos e (b) a heterogeneidade de conhecimento linguístico e/ou cultural entre os alunos de LH. Essas questões foram consideradas à luz da pedagogia pós-método, que evidencia a necessidade de olhar para fora da sala de aula, de levar em conta fatores sociais, políticos e históricos ligados à imigração e às políticas linguísticas, familiares e institucionais. Em consonância com o princípio da particularidade, o contexto de formação foi detalhadamente analisado, tendo como guia o arcabouço teórico KARDS, em que conhecimentos pessoais e profissionais da professora, bem como as motivações, as necessidades dos alunos, as ações em sala de aula e auto-observação da professora foram elementos-chave para a compreensão do processo formador. A concretização dos outros dois princípios da teoria pós-método, da praticidade e da possibilidade, revelou a importância (a) da postura do formador para que a professora tenha liberdade para expressar seus dilemas e para agir e inovar e (b) da participação da comunidade no desenvolvimento da autonomia da professora e dos alunos na busca de soluções diante da falta de apoio de instituições e órgãos locais. Se, por um lado, a falta de apoio institucional pode trazer liberdade didática ao professor, por outro, limita o oferecimento de cursos de formação de professores de LH e seu ensino. Os resultados evidenciam, por fim, que a formação de comunidades de prática e de comunidades de investigação é essencial para enfrentar as relações linguísticas de poder, para transformar a realidade local, nos níveis pessoal e social.
Título em inglês
New paths for Italian as a heritage language in Brazil: teacher education in post-method pedagogy
Palavras-chave em inglês
Immigration communities
Italian as a heritage language
Pedrinhas Paulista
Postmethod pedagogy
Teacher education
Resumo em inglês
This case-study explores the particularities of the educational process of a teacher of Italian as Heritage Language (HL), during the phases of planning, elaboration of teaching materials and realization of a course of Italian HL in Pedrinhas Paulista, (SP), Brazil, an ex-Italian colony founded in 1952. The teacher education process lasted 15 months and the data-collecting instruments were: audio recordings of the meetings with the teacher-student, interactions through the messaging app WhatsApp, questionnaires, field notes, meetings and interviews with inhabitants and city managers. From a theoretical point of view, we adopted a broad definition of HL speakers, which includes not only speakers linguistically proficient and with a family background, but also those with no family background who feels an affiliation to the language and to the culture of the HL speaking community. The studies in that field indicate that the language policies in favor of the HLs are insufficient to maintain them alive, and that a HL should not be taught as a foreign language. The findings of this study suggest that Italian as HL teacher education has to consider, especially, two topics that create difficulties both in preparing the teaching material and in classroom teaching: (a) the relation between standard language and dialects and (b) the heterogeneity of the linguistic and cultural knowledge within the HL learners. These issues have been considered through the incorporation of post-method pedagogy, which makes clear the necessity to look for external factors outside the classroom, and to consider social, political and historical aspects related to immigration and to family and institutional language policies. We analyzed in details the context of teacher education process, in a critical manner consistent with the principle of Particularity, adopting as a guide the modular model KARDS. In that model, the key-elements for the understanding of teacher education process were the teacher professional and personal knowledge, the learners motivations and needs, the teacher self-observation and the teacher classroom work. The realization of the two others principles of post-method theory, practicality and possibility, revealed the importance (a) of a teacher educator stance that gives to the future teacher liberty to express his/her dilemmas and to act and innovate; and (b) of the community participation in the developing of teacher and learners autonomy in the quest for solutions that can face the lack of support by local institutions and entities. Although institutional deficiency spurs the teachers to look for didactic freedom; on the other side it can limit the delivering of teacher education courses in the HL and its teaching. Finally, the findings indicate that the construction of communities of practice and communities of inquiry are essential to face the language power relations, to transform the local reality, on a personal and social level.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.