• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2012.tde-13092012-115245
Documento
Autor
Nome completo
Elisabete Vieira Camara
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Vasconcelos, Sandra Guardini Teixeira (Presidente)
Bueno, André Luiz de Lima
Camargo, Luis Gonçales Bueno de
Gotlib, Nadia Battella
Iannace, Ricardo
Título em português
A forma do ensaio e a construção do tempo ficcional em Lucia Miguel Pereira e Virginia Woolf
Palavras-chave em português
Ensaio
Lucia Miguel Pereira
Romance
Tempo
Virginia Woolf
Resumo em português
O presente trabalho tem por finalidade discutir a leitura que Lucia Miguel Pereira faz de Virginia Woolf em quatro ensaios, Dualidade de Virginia Woolf, Crítica e feminismo, O Big Ben e o carrilhão fantasista e Assombração, nos quais explora aspectos importantes dos ensaios e romances da escritora inglesa. Para Lucia Miguel Pereira, a nova forma do ensaio idealizada por Woolf consiste em uma renovação estética que a distingue de seus predecessores e contemporâneos pela união da linguagem crítica com a narrativa. Denominada de abordagem humanista pela crítica brasileira, a concepção de Woolf possibilita um espaço de criação artística capaz de envolver o leitor e estabelecer uma relação de intensa proximidade com ele. Entretanto, as explicações de natureza estética de Woolf, que congregam mito e movimento feminista para a criação dessa nova forma, são vistas por Pereira mais como resultado de uma visão pessoal da escritora do que como crítica literária propriamente dita. Com relação ao tempo ficcional, seguindo a sugestão de Lucia Miguel Pereira a respeito da necessidade de interação entre tempo cronológico e psicológico no romance, é feita uma leitura comparativa de To the lighthouse e Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf, e Amanhecer, da autoria da escritora brasileira, a fim de demonstrar como ambas lidaram com a temporalidade no romance. O fio condutor da análise é a proposta estética de Woolf e o ponto de vista da crítica brasileira.
Título em inglês
The form of essay and the construction of fictional time in Lucia Miguel Pereira and Virginia Woolf
Palavras-chave em inglês
Essay
Lucia Miguel Pereira
Novel
Time
Virginia Woolf
Resumo em inglês
This thesis aims at investigating Lucia Miguel Pereiras reading of Virginia Woolf in four of her articles, Dualidade de Virginia Woolf, Crítica e feminismo, O Big Ben e o carrilhão fantasista, and Assombração, in which she explores key aspects of the English writers essays and novels. According to Lucia Miguel Pereira, Woolfs essays are formally innovative and her renewal of the form distinguishes her from her predecessors and contemporaries. Such differences are reinforced by the simultaneous use of narrative and critical language, which raises the essay to status of an artistic creation, capable of involving the reader by means of an interaction and closeness which Pereira names as a humanistic approach. However, Pereira considers Woolfs explanations of her aesthetics, which include myth and feminism, as resulting much more from her very personal stance than as literary criticism as such. As for fictional time, taking up Lucia Miguel Pereiras suggestion about the necessary interaction between chronological and psychological time in the novel, we compare To the lighthouse and Mrs. Dalloway, by Virginia Woolf, and Amanhecer, by the Brazilian novelist, in order to demonstrate how both writers deal with temporality in the novel, bearing in mind Woolfs aesthetic proposal and the Brazilian critics point of view.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.