• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2012.tde-26102012-122158
Documento
Autor
Nome completo
Luiza Guimarães Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Lousada, Eliane Gouvêa (Presidente)
Bueno, Luzia
Pietraroia, Cristina Moerbeck Casadei
Título em português
O gênero itinéraire de voyage para pensar o agir social no ensino-aprendizagem do FLE
Palavras-chave em português
Ensino e aprendizagem
Língua francesa
Linguística textual
Resumo em português
Esta dissertação tem por objetivo, primeiramente, estudar como o trabalho com gêneros textuais, neste caso o itinéraire de voyage, pode contribuir para a produção escrita dos alunos e, portanto, para o ensino-aprendizagem do francês língua estrangeira (FLE). Além disso, temos a intenção de refletir sobre uma perspectiva de ensino e aprendizagem do FLE mais adaptada ao contexto brasileiro, baseada tanto nos gêneros textuais quanto na perspectiva acional, a partir da noção de agir social. Com isso, visamos a contribuir para as reflexões sobre: o ensino de gêneros textuais; o ensino e aprendizagem do FLE e das línguas estrangeiras em geral; e os estudos sobre a perspectiva acional. A fundamentação teórica desta pesquisa apoia-se, em primeira instância, no interacionismo sociodiscursivo (ISD), por meio dos trabalhos desenvolvidos por Bronckart (1999, 2006, 2008) e por outros pesquisadores do mesmo quadro teórico (Schneuwly & Dolz, 2004; Machado, 2009), que se aprofundaram na questão dos gêneros textuais. Além disso, tomamos como referência as proposições do Quadro Europeu Comum de Referência (QECR) quanto à utilização da perspectiva acional no ensino de línguas estrangeiras. O QECR, por se colocar como uma ferramenta descritiva, não explica como transpor suas propostas para a sala de aula e, por isso, este estudo propõe que a abordagem dos gêneros textuais sirva como uma forma de aplicação prática da perspectiva acional em classe. Para alcançarmos nossos objetivos, construímos o modelo didático do gênero itinéraire de voyage, elaboramos uma sequência didática e a aplicamos em duas turmas diferentes. Paralelamente, fizemos a aplicação, em uma turma, da sequência de atividades proposta pelo livro Alter Ego e que trabalha esse mesmo gênero textual. Em seguida, analisamos as produções escritas dos alunos nos três contextos, utilizando o modelo de análise de textos do ISD, procurando compará-las entre si e com o modelo didático do gênero itinéraire de voyage. Se partirmos da premissa de que o agir se realiza por meio de textos, para agir em língua estrangeira o aluno precisaria dominar determinados gêneros textuais. Assim, se os alunos se apropriarem dos gêneros textuais, eles poderão agir em língua estrangeira, e poderão constituir-se como atores sociais, o que justifica a importância de seu ensino sistemático. Os resultados de nossa pesquisa mostraram que o trabalho com gêneros oferece uma possibilidade de desenvolver as capacidades de linguagem dos alunos e de colocá-los em situações muito próximas das reais, porém é necessário adaptar os materiais e as sequências didáticas às características do contexto em que é aplicado.
Título em inglês
The genre itinéraire de voyage to reflect about social action in teaching and learning of FLE
Palavras-chave em inglês
French language
Teaching and learning
Text linguistics
Resumo em inglês
This thesis aims to study how the work with textual genres, in this case the itinéraire de voyage (travel itinerary), may contribute to the written production of students and, therefore, for teaching and learning of French as a foreign language (FLE). In addition, we intend to reflect about a perspective of teaching and learning of FLE more adapted to the Brazilian context, based on both the textual genres and the action-oriented approach and on the notion of social action. Therewith, we aim to contribute to the reflections on: the teaching of textual genres; the teaching and learning of FLE and of foreign languages in general; and the studies about the action-oriented approach. The theoretical basis of this research is supported, in first instance, by socio-discursive interactionism (ISD), through the work done by Bronckart (1999, 2006, 2008) and other researchers from the same theoretical framework (Dolz & Schneuwly, 2004; Machado , 2009), which deepened the issue of textual genres. Furthermore, we refer the proposals of the Common European Framework of Reference (CEFR) and the use of action-oriented approach in teaching of foreign languages. The CEFR, as a descriptive tool, does not explain how to implement its proposals in the classroom. Therefore, this study suggests that the approach of textual genres can be used as a way of practical application of action-oriented approach. To achieve our goals, we built the didatic model of the textual genre itinéraire de voyage, we developed a didactic sequence and applied it in two different classes. In parallel, we applied, in one class, the sequence of activities proposed by the textbook Alter Ego, which teaches the same genre. Next, we analyzed the students' written production in the three contexts, using the model of text analysis of the ISD, trying to compare them with each other and with the didactic model of the genre itinéraire de voyage. If we start from the premise that action takes place through texts, in order to act in a foreign language students need to master certain kinds of texts. Thus, if students internalize textual genres, they may act in a foreign language, and may be constituted as social actors, which explains the importance of systematic teaching of textual genres. The results of our research showed that working with textual genres offers a possibility to develop the language skills of students and put them in situations very close to real, but it is necessary to adapt materials and didactic sequences to the characteristics of the context in which it is applied.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-10-26
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • LOUSADA, E. G., OLIVEIRA, S. M., e Barricelli, Ermelinda. Gêneros textuais em foco: instrumentos para o desenvolvimento de alunos e professores. Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978) [online], 2011, vol. 40, p. 627-640. Dispon?vel em: http://www.gel.org.br/estudoslinguisticos/volumes/40/el_vol.40_n.2_Integra.pdf.
  • LOUSADA, E. G.. Genres textuels et perspective actionnelle : éléments de rapprochement. Revista de Lenguas Modernas [online], 2008, vol. 12anné, p. 02-04. Disponible sur internet: http://www.bulletin.auf.org/spip.php?article104.
  • LOUSADA, E. G.. Produção Escrita em Francês como Segunda Língua: uma experiência baseada em gêneros textuais. Revista do GEL (Araraquara) [online], 2009, vol. 6, p. 160-174. Dispon?vel em: http://www.gel.org.br/revistadogel/index.php.
  • LOUSADA, E. G.. Utiliser les genres textuels dans une perspective actionnelle. Revista de Lenguas Modernas, 2008, vol. 1, p. 211-218.
  • LOUSADA, E. G.. La notion de genre: une contribuition à la compréhension et à la production de textes. Synergies Brésil, 2002, vol. 3, p. 90-97.
  • LOUSADA, E. G.. La séquence didactique: un outil qui peut contribuer à l´autonomie du professeur. Rencontres (PUCSP), 2006, vol. 10, p. 223-232.
  • ROCHA, S.M., e LOUSADA, E. G. Gêneros textuais e escrita criativa: intersecções possíveis no ensino-aprendizagem do francês como língua estrangeira. Raído , 2012, vol. 6, p. 37-54.
  • LOUSADA, E. G., e Barricelli, Ermelinda. Uma experiência de formação com o gênero notícia. In CLAPFL: III Congresso Latino-Americano de Formação de Professores de Línguas, Taubaté, 2010. CLAPFL: III Congresso Latino-Americano de Formação de Professores de Línguas.Taubaté : Editora Casa Cultura, 2010. Resumo.
  • LOUSADA, E. G., et BUENO, Luzia. De l'enseignement des genres aux réflexions sur l'enseignement: les travaux du groupe ALTER qui abordent la question de la didactique des langues. In 4èmes Rencontres Internationales de l'Interactionnisme socio-discursif, Genebra, 2013. Activités, langues et textes: leur dynamique interactive et ses efffets.Genebra : Université de Genève, 2013. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. A elaboração de material didático de francês: uma poposta baseada no desenvolvimento das capacidades de linguagem e na aprendizagem de gêneros. In InPLA, São Paulo, 2002. 12o InPLA - as interlocuções na lingüística aplicada.São Paulo, 2002. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. A noção de instrumento e seus desdobramentos para o ensino e aprendizagem de línguas por meio de gêneros textuais. In I encontro nacional de ensino-aprendizagem de línguas e a teoria sócio-histórico-cultural e da atividade: o resgate do diálogo, São Paulo, 2012. I encontro nacional de ensino-aprendizagem de línguas e a teoria sócio-histórico-cultural e da atividade: o resgate do diálogo.São Paulo : LEVYG - Língua Estrangeira e Vygotsky, 2012. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. De professeur à auteur de matériel pédagogique: une expérience de formation basée sur les genres textuels. In XVIII Congresso Brasileiro de Professores de Francês, Curitiba, 2011. (In)ovar para transformar.Curitiba, 2011. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. Formando professores para o trabalho com gêneros textuais: o anúncio publicitário como gênero catalisador. In IX CBLA - Congresso Brasileiro de LInguística Aplicada, Rio de Janeiro, 2011. Linguística Aplicada e Sociedade.Rio de Janeiro : Alab, 2011. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. Gêneros textuais e ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras: contribuições e perspectivas. In Encontro sobre ensino-aprendizagem do Centro de Línguas da FFLCH-USP, São Paulo, 2012. Encontro sobre ensino-aprendizagem do Centro de Línguas da FFLCH-USP.São Paulo : FFLCH-USP, 2012. .
  • LOUSADA, E. G.. La place des genres textuels dans l enseignement-apprentissage du français langue seconde. In Congrès de l'APFUCC, WATERLOO, 2012. Anais du Congres de L'APFUCC.Waterloo : University of Waterloo, 2012. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. Produção escrita em francês como segunda língua em nível universitário: uma experiência baseada em gêneros textuais. In V SIGET, Caixias do Sul, 2009. V SIGET: o ensino em foco.Caixias do Sul : Universidade de Caixias do Sul, 2009. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. Quelle est la place des genres textuels dans l'enseignement apprentissage d'une langue étrangère. In Colóquio Internacional em homenagem a Jean Peytard: um precursor da linguística discursiva, Mariana, 2012. Colóquio Internacional em homenagem a Jean Peytard: um precursor da linguística discursiva.Mariana : UFOP, 2012. Resumo. Disponible sur internet: http://www.letras.ufmg.br/coloquiojeanpeytard/data1/arquivos/ResumosCIHPeytard.pdf.
  • LOUSADA, E. G., ABREU, L. S., e BUENO, Luzia. Gêneros textuais e ensino no interacionismo sociodiscursivo. In V Siget, Caixias do Sul, 2009. V Siget: o ensino em foco.Caixias do Sul : Universidade Caixias do Sul, 2009. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. A abordagem do interacionismo sociodiscursivo para a análise de textos. In II EPED, São Paulo, 2010. Abordagens metodológicas em estudos discursivos.São Paulo : Editora Paulistana, 2010.
  • LOUSADA, E. G.. Développer l´autonomie chez l´enseignant: un parcours à travers l´élaboration de matériel didactique. In Sedifrale XIV, Assunção, 2006. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. Elaborer un curriculum pour le FLE basé sur les genres textuels: une perspective pour des cours universitaires. In XVII Congrès des professeurs de français, Brasília, 2009. Politiques publiques et changements en éducation: pour un enseignement réciproque du portugais et du français.Brasília, 2009. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. O trabalho do professor com gêneros textuais na abordagem do Interacionismo Sociodiscursivo. In CLAPFL: III Congresso Latino-Americano de Formação de Professores de Línguas, Taubaté, 2010. III Congresso Latino-Americano de Formação de Professores de Línguas.Taubaté : Editora Casa Cultura, 2010. Resumo.
  • LOUSADA, E. G.. Organiser un curriculum à partir des genres textuels: une perspective adaptable aux contextes particuliers d'enseignement. In XVII Congresso Brasileiro dos Professores de Francês, Brasilia, 2009. Politiques publiques et changements en éducation: pour un enseignement réciproque du portugais et du français.Brasilia, 2009. Resumo.
  • LOUSADA, E. G. A abordagem do interacionismo sociodiscursivo para a análise de textos. In CARLOS, JOSELY TEIXEIRA, CUNHA, CLEIDE LÚCIA, e PIRIS, EDUARDO LOPES. Abordagens metodológicas em estudos discursivos - II EPED. Organizador. São Paulo : Paulistana, 2010{Volume}. cap. 1.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-26102012-122158/
  • LOUSADA, E. G. Gêneros textuais e perspectiva acional no ensino do francês como língua estrangeira: prescrições e instrumentos para o agir de alunos e professores. In Reinildes Dias, e Regina Lúcia Péret Dell'Isola. Gêneros textuais: teoria e prática de esnino em LE. Organizador. Campinas : Mercado de Letras, 2012{Volume}. cap. 1, p. 99-123.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-26102012-122158/
  • LOUSADA, E. G. Elaboração de material didático para o ensino de Francês. In Angela Paiva Dionisio, Anna Rachel Machado, e Maria Auxiliadora Bezerra. Gêneros textuais e ensino. Organizador. Rio de Janeiro : Lucerna, 2002{Volume}, p. 73-86.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-26102012-122158/
  • MACHADO, Anna Rachel, e LOUSADA, E. G. Lev Vigotski: mediação, aprendizagem e desenvolvimento. Tradutor. Mercado de Letras, 2012{Volume}.{Serie}
  • LOUSADA, E. G., ARROYAS, F., et IRVINE, M. Apprentissage par l action et perspective actionnelle pour l enseignement des langues. In LOUSADA, E., ARROYAS, F., et IRVINE, M. http://synergies.lib.uoguelph.ca/issue/current [online]. Guelph : University of Guelph, 2013{Volume}. chap. 1.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-26102012-122158/
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.