• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2008.tde-04022009-114358
Documento
Autor
Nome completo
Maria Tereza Guimarães Côrtes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Mouzat, Alain Marcel (Presidente)
Barros, Lidia Almeida
Campos, Norma Discini de
Título em português
Os provérbios utilizados como forma de argumentação nas crônicas de arte
Palavras-chave em português
Argumentação
Arte
Crônicas
Metáforas
Provérbios
Retórica
Resumo em português
A análise dos provérbios franceses como argumentos requer um estudo prévio de suas origens, de seu papel histórico-cultural e de suas características. Os elementos principais que o diferem de outros gêneros de frase são o seu conteúdo sentencioso, a sua fixação formal que lhe permite ser reconhecido como frase autônoma, a sua natureza implicativa e sua relação com a natureza humana. Os provérbios nos textos atuam principalmente como uma transposição metafórica, mas possuem um duplo valor semântico que permeia entre o sentido hiponímico e o hiperonímico. Além disso, a subjetividade do gênero, permite uma debreagem do EU enunciativo, apoiando-se num enunciador não identificável e em múltiplas enunciações anteriores, constituindo assim um discurso de autoridade, que provém de uma sabedoria anônima incontestada. Todas estas propriedades linguísticas colaboram com a sua força argumentativa. Para a análise do provérbio como forma de argumentação foram utilizadas as três provas da retórica Aristotélica: o ETHOS, considerando o provérbio como elemento simbólico, que constroe o caráter do enunciador apoiando-se na tradição paremíaca, o PATHOS , à partir da hipótese da análise do provérbio como modalidade epistêmica, trabalhando com as supostas lexicalidades que estariam envolvidas na manipulação discursiva entre enunciador e enunciatário e, o LOGOS constituindo à partir das premissas argumentativas uma prova racional, baseada no silogismo e no entimema. O gênero de texto escolhido foi as crônicas de arte onde um provérbio serve como argumento, devido ao seu caráter atemporal, a sua riqueza estilística e a sua importância como meio de comunicação contemporâneo que através da arte contesta e polemiza comportamentos e padrões sociais de uma forma irônica e sutil.
Título em inglês
The French proverbs utilized as argumentation in art chronicles
Palavras-chave em inglês
Argumentation
Art
Chronicle
Metaphor
Proverbs
Rhetoric
Resumo em inglês
The analysis of French proverbs as arguments requires a previous study of their origins, historical and cultural role and their characteristics. The main elements that differ them from other sentence genres are their sentence content, their fixed form that allows them to be recognized as an independent sentence, their implicative nature and their relationship with human nature. The proverbs in texts mainly act as a metaphorical trasnposition, but they have double semantic value permeating between the hipernymy and hyponymy sense. Additionally the genre subjectivity allows a débrayage of enunciative I on the basis of an unidentifiable enunciator and a number of previous enunciations, thus constituting an authority speech that derives from an unquestioned anonymous wisdom. All these linguistic properties cooperate with their argumentative force. To analyze the proverb as a form of argumentation, three proofs of Aristotelian rhetoric have been used : ETHOS considering the proverb as a symbolic element that creates the enunciator character on the basis of paroemiac tradition; PATHOS from the hypothesis of proverb analysis as an epistemic modality, working with the supposed lexicalities that would be involved in the discursive manipulation between enunciator and enunciatee; and, LOGOS constituting a reasonable proof from the argumentation premises on the bases of syllogism and enthymeme. The text genre chosen is the art chronicle in wich a proverb serves as an argument due to its non-temporal character, stylistic richness and importance as a means of contemporary communication that ironically and subtly contests and polemizes behaviors and social standards through art.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-02-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.