• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2005.tde-20022006-113838
Documento
Autor
Nome completo
Helade Scutti Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Gonzalez, Neide Therezinha Maia (Presidente)
Celada, Maria Teresa
Fontana, Mónica Graciela Zoppi
Título em português
"Quem sou eu? Quem é você? Será que a gente pode se entender? As representações no ensino / aprendizagem do espanhol como língua estrangeira"
Palavras-chave em português
análise do discurso
ensino/aprendizagem de língua estrangeira
identidade sócio-cultural e lingüística
língua espanhola
representações
Resumo em português
A partir de uma pesquisa empírica com estudantes de espanhol de diferentes estágios e distintas instituições e modalidades de ensino, este trabalho procura traçar as principais representações que brasileiros, aprendizes de espanhol como língua estrangeira, têm de si mesmos e do outro —neste caso, especificamente espanhóis e argentinos—, bem como da própria língua e da língua que estão estudando —neste caso o espanhol, especialmente nas variedades faladas na Espanha e na Argentina. A partir das respostas dadas aos testes formulados, faz-se uma análise semântico-enunciativa tanto da adjetivação quanto das construções sintático-discursivas mais recorrentes nos enunciados produzidos pelos estudantes. Esta análise se apóia teoricamente sobre os modelos da teoria da enunciação e da análise do discurso e permite, após passar por diferentes níveis, chegar às principais representações e identificar um modo de enunciar marcado por contornos e evasivas, que evita a afirmação direta e taxativa, razão pela qual foi classificado como oblíquo. Por fim, considerando que a linguagem tem para o sujeito uma dimensão social e outra afetiva, dimensões essas que põem em jogo sua identidade/alteridade social e lingüística, procura-se formular hipóteses sobre a relação que há entre as representações e a aprendizagem do espanhol como língua estrangeira. Sendo assim, tanto as materialidades lingüísticas do português e do espanhol postas em contato quanto o imaginário brasileiro sobre cada uma das línguas e sobre seus falantes devem ser responsáveis por certas respostas no encontro com o estrangeiro e na aprendizagem de sua língua.
Título em espanhol
"?Quién soy? ?Quién eres? ?Nos podemos entender? Las representaciones en la enseñanza y en el aprendizaje del español como lengua extranjera
Palavras-chave em espanhol
análisis del discurso
enseñanza/aprendizaje de lengua extranjera
identidad socio-cultural y lingüística
lengua española
representaciones
Resumo em espanhol
A partir de una investigación empírica con estudiantes de español de diferentes niveles y distintas instituciones y modalidades de enseñanza, este trabajo se propone trazar las principales representaciones que los brasileños, aprendices de español como lengua extranjera, tienen de sí mismos y del otro —en este caso, específicamente españoles y argentinos—, como también de la propia lengua y de la lengua que están estudiando —en este caso el español, especialmente en sus variedades habladas en España y en Argentina. A partir de las respuestas obtenidas en los test, se hace un análisis semántico-enunciativo tanto de la adjetivación como de las construcciones sintáctico-discursivas más frecuentes en los enunciados que han producido los estudiantes. Este análisis está apoyado teóricamente sobre los modelos de la teoría de la enunciación y del análisis del discurso y permite, después de haber pasado por diferentes niveles, llegar a las principales representaciones e identificar una forma de enunciar marcada por rodeos y evasivas, que evita la afirmación directa y taxativa; razón por la que se la denominó enunciación oblicua. Por fin, considerando que el lenguaje tiene para el sujeto una dimensión social y otra afectiva, dimensiones estas que ponen en juego su identidad/alteridad social y lingüística, se intenta formular hipótesis sobre la relación que existente entre las representaciones y el aprendizaje de español como lengua extranjera. Así, tanto las materialidades lingüísticas del portugués y del español puestas en contacto como el imaginario brasileño sobre cada una de las lenguas y sobre sus hablantes pueden ser responsables por ciertas respuestas en el encuentro con el extranjero y en el aprendizaje de su lengua.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Dissert_Helade.pdf (791.36 Kbytes)
Data de Publicação
2006-03-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.