• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Maria Cecilia Pereira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Valverde, Maria de La Concepcion Pinero (Presidente)
Fernandez, Isabel Gretel Maria Eres
Ghirardi, Pedro Garcez
Título em português
Sob o olhar transcriativo da tradução: outras leituras de Platero y Yo
Palavras-chave em português
Elegia andaluza; Juan Ramón Jiménez; Modernismo; Platero y Yo; Tradução poética
Resumo em português
O tema deste estudo é a tradução poética, onde a complexidade em campo tradutório é maior. Para transpor a barreira lingüística e adentrar em outro âmbito cultural, é preciso um condutor que seja um "elo" entre culturas, o tradutor. Assim se constrói essa "ponte necessária", que traz e leva a voz de outros, permitindo que códigos lingüísticos se tornem compreensíveis nessa grande Babel. A busca pela palavra ideal na tradução poética passa por uma série de detalhes que dependem do texto original. Está o tradutor atado a ele, não em posição de servilismo, mas de uma fidelidade para com o essencial, o "espírito" da obra. Na leitura atenta do texto-fonte e na interpretação estão as soluções que não devem ser aleatórias, nem arbitrárias, dependem de fatores inerentes à própria tradução. O bom tradutor será coerente, terá bom senso, honestidade e respeito (com o texto, com o autor, consigo mesmo e com o leitor), ampla cultura geral e predisposição à pesquisa. Complementa este estudo a tradução completa da prosa poética espanhola Platero y Yo, de Juan Ramón Jiménez, Nobel 1956, e o cotejo e comentários de trechos da mesma com sua tradução ao português. A prática tradutória é baseada na "transcriação" ou "recriação", defendida pelos irmãos Campos (Haroldo e Augusto) na tradução poética. Atualmente, a tradução é ato que equivale à escrita de um texto novo, com valor de original. Atingir o outro lado da ponte é complexo, na complexíssima sim, porém fascinante arte de traduzir.
Título em inglês
The poetic translation: the translation of the Spanish poetic prose Platero y yo, by Juan Ramón Jiménez
Palavras-chave em inglês
Andalusian elegy; Juan Ramón Jiménez; Modernism; Platero and I; Poetic translation
Resumo em inglês
The theme of this paper is the poetic translation, which is a very difficult task in the translation field. In order to cross the linguistic obstacles and go to another cultural scope, it is necessary a linker between the two cultures. This linker is the translator. That is how this necessary link is made, which brings and takes people´s voices, allowing linguistic codes to be understood in this big "Babel". The search for the right word in the poetic translation goes through many details that depend on the original text. The translator is supposed to follow it, not like a "slave", but he is supposed to keep the essential meaning of the text. By reading the source and interpreting it the solution is found, which should not be neither aleatory nor arbitrary, but it depends on factors inherent to the translation itself. The good translator is coherent, has common sense, is honest and respects the text, the author, himself and the reader, is educated and likes searching. This paper has the whole translation of the Spanish poetic prose "Platero y Yo", by Juan Ramón Jiménez, the 1956 Nobel Prize winner and, as well, has remarks of some parts and its Portuguese version. The practice of translation is based on transcription or recreation, studied by the Campos brothers (Haroldo and Augusto), concerning poetic translation. Nowadays, translation has become equivalent to the writing of a brand new text, the original one. Achieving the objective in translation is very hard, once translation is an extremely difficult, but fascinating art.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.