• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2014.tde-24032015-113926
Documento
Autor
Nome completo
André Luiz Ming Garcia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Galle, Helmut Paul Erich (Presidente)
Jovanovic, Vojislav Aleksandar
Uphoff, Dorthe
Título em português
Progressão de tópicos gramaticais em cursos de alemão língua estrangeira: estudo empírico de processos de ensino-aprendizagem
Palavras-chave em português
Alemão como língua estrangeira
Ensino-aprendizagem
Gramática
Livros didáticos
Memória
Orações relativas
Resumo em português
Neste trabalho, a partir de uma proposta de investigação híbrida, ao combinar elementos da pesquisa quantitativa aos da qualitativo-interpretativista, e com base em arcabouços teóricos advindos da área de alemão língua estrangeira e psicolinguística, entre outras, procura-se comparar os produtos do ensino-aprendizagem de alunos brasileiros de alemão língua estrangeira que aprendem as orações relativas do alemão a partir das propostas de progressão de tópicos gramaticais sintética e analítica, assim como descritas por Wilkins (1978). Para tal, realizaram-se coletas de dados junto a aprendentes que tiveram contato com as orações relativas alemãs em meio institucional, onde se adotava os livros didáticos Schritte International 5 e studio d A2. Considera-se que o ensino de tópicos gramaticais em blocos, com a transmissão de grandes volumes de informação de uma só vez, como na abordagem analítica e mediante o emprego de Schritte, possa gerar uma sobrecarga da memória de trabalho dos aprendizes, enquanto que o ensino da gramática em fases ou ciclos, a partir da abordagem sintética, permita o depósito paulatino de informações na limitada memória de trabalho (e de curta duração), com a possibilidade de que dados se assentem na memória de longa duração e possam ser acessados quando do depósito de novos dados relacionados. O trabalho confirma a hipótese inicial de que ambas as perspectivas, ao apresentarem seus bônus e ônus, conduzem a resultados semelhantes no processo de ensino-aprendizagem. Adotando-se a tipologia de exercícios de Neuner et al. (1981), influente na área de alemão língua estrangeira, verifica-se a produção dos estudantes em exercícios que oscilam entre os mais reprodutivos e os mais produtivos, constatando-se que a performance dos alunos é superior nos primeiros, quando se avaliam as frases construídas de forma adequada morfossintática e semântico-pragmaticamente. Em resumo, os dados coletados e analisados, de forma geral, não apontam para uma suposta superioridade de uma ou outra abordagem de progressão de tópicos gramaticais em cursos de (alemão) língua estrangeira
Título em inglês
Grammatical progression in German courses as a foreign language: empiric study of teaching and learning processes
Palavras-chave em inglês
German as a foreign language
Grammar
Memory
Relative clauses
Teaching and learning
Textbooks
Resumo em inglês
In this work, from a proposed hybrid research method, by combining elements of the quantitative and qualitative-interpretative methods, and based on theoretical frameworks coming from the area of German as a foreign language, psycholinguistics etc., we seek to compare the products of teaching and learning German as a foreign language by Brazilian students, based on the proposals of the progression of synthetic and analytical grammatical topics, as described by Wilkins (1978). To this end, we collected data from learners who had contact with the German relative clauses in institutional environment, where two different textbooks were used, Schritte International 5 and studio d A2. It is considered that the teaching of grammar topics in blocks, with the transmission of large amounts of information at once, as in the analytical approach and by employing Schritte, can generate an overload of the working memory of the learners, while the grammar teaching in phases or cycles, from the syntetic approach, allows the gradual deposit of information in the limited working memory (short term), with the possibility that data be deposited in long-term memory and can be accessed when the deposit of new information occurs. The work confirms the initial hypothesis that both perspectives, in presenting their bonuses and burdens, lead to similar results in the teaching-learning process. Adopting the type of exercises of Neuner et al. (1981), influential in the area of German foreign language, we analyze the production of students in exercises ranging from the most reproductive and more productive, in order to verify if the performance of students is higher in the first, when evaluating sentences constructed appropriately in morphosyntactic and semantic- pragmatic terms. In summary, the collected and analyzed data, in general, do not point a supposed superiority of one of the two approaches to the progression of grammar topics in (German) foreign language courses
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.