• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2018.tde-02022018-113148
Documento
Autor
Nome completo
Mario Eduardo Viaro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1994
Orientador
Banca examinadora
Bassetto, Bruno Fregni (Presidente)
Cardoso, Zelia Ladeira Veras de Almeida
Palomo, Sandra Maria Silva
Título em português
Das preposições latinas às do português e do romeno: derivações semânticas
Palavras-chave em português
Filologia românica
Língua latina
Língua romena
Preposições
semântica
Resumo em português
O objetivo deste trabalho é estudar as preposições de três línguas: latim, português e romeno. Divide-se, assim, em duas partes: uma teórica e outra, exemplificativa. Na primeira parte, após a exposição do método, comparativo e diacrônico, e do objeto de estudo, a língua e não a norma (segundo definição de COSERIU), desenvolve- se sucintamente um levantamento do uso dos termos \"preposição\" e \"prefixo\" desde sua criação até os dias atuais. Parte-se, depois, para uma definição de ambos os termos e para a delimitação de seu uso. Cita-se, então, o problema dos falsos prefixos, das preposições acidentais e das locuções prepositivas. : Feita a . distinção formal entre preposição, prefixo e advérbio, inicia-se uma explanação dos planos semânticos: espacial, temporal, biossocial e gramatical. O plano espacial será ó plano básico, a partir do qual se derivarão todas as demais idéias. Elenca-se e explica-se, enfim, certo número de passos do raciocínio (\"orientações semânticas\"). Na segunda parte, são apresentados os exemplos dos quais se deduziu a teoria da primeira parte e os oito capítulos que se seguem versam sobre um movimento ou posição determinada, a saber, \"afastamento\", \"aproximação\", \"meio\", \"circularidade\", \"verticalidade\", \"seqüência\", \"interioridade\" e \"proximidade\". Cada tipo é representado Partindo-se do latim, chega-se ao português e ao romeno, que, como sabido, são os extremos da România. Argumenta-se que as preposições conservam muito de seu sentido original, desde que sejam aplicadas essas \"orientações semânticas\". Observa-se, com isso, que elas não são desprovidas de significado e que sua complexidade semântica não deve ser entendida como um esvaziamento.
Título em inglês
From Latin prepositions to Portuguese and Romanian ones: a study of semantic derivations
Palavras-chave em inglês
Latin language
Prepositions
Romance philology
Romanian language
Semantics
Resumo em inglês
The aim of this work is a study of the prepositions of three languages: Latin, Portuguese and Romanian. It is divided into two parts: a theoretical and a demonstrative one. In the first part, after the exposition of the method - comparative and diachronical -and the subject, namely the language and not the norm (according to COSERIU\'s definition), a survey about the use of the terms \"preposition\" and \"prefix\" is briefly developed from their origin until nowadays. After that, both terms are defined and their use is delimited. The problems concerning false prefixes, accidental prepositions and prepositional locutions are also dealt with. A formal distinction has been made among prepositions, prefixes and adverbs. The semantic plans (spatial, temporal, biossocial and grammatical) are afterwards explained. The spatial plan is the basic one, from which ali other ideas are derivated. · Some raciocination steps are at last listed and explained (\"semantic orientations\"). In the second part, some examples are exhibited, from which the theory of the first part was inferred and the eight following chapters deal about a determined movement or position: \"severance\", \"approximation\", \"means\", \"circularity\", \"verticality\", \"succession\", \"interiority\" and \"proximity\". Each is represented by some prepositions/ prefixes. Starting from the Latin, one arrives at both already mentioned romanic languages that, as everyone knows, are spoken in the most extreme parts of the Roman Empire. The author argues that the prepositions preserve a great portion of their original sense, if those semantic orientations are applied on them. So, one observes that they are not meaningless and their semantic intricacy should not be understood as an emptying.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-02-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.