• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2013.tde-26062013-095122
Documento
Autor
Nome completo
Cesar Augusto Melão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Gil, Beatriz Daruj (Presidente)
Andrade, Maria Lúcia da Cunha Victório de Oliveira
Machado Neto, Diosnio
Título em português
O punk sob o olhar da mídia: um estudo léxico-discursivo
Palavras-chave em português
Discurso
Léxico
Mídia
Poder
Punk
Resumo em português
A mídia de massa constitui um grupo detentor de um grande poder no âmbito discursivo, uma vez que esse grupo tem acesso e pode controlar as informações que vão a público. O movimento punk, por outro lado, representa diversas minorias na sociedade e sua principal ferramenta de divulgação de ideias é a arte, principalmente a música. O discurso punk, porém, tem um alcance bastante limitado em comparação com a mídia de massa. Tendo em mente essa assimetria de poder, analisamos, nesta dissertação, o discurso da mídia em relação ao punk brasileiro. Desde sua chegada ao Brasil, o punk é alvo de várias confusões, acusações e controvérsias. Sem o mesmo destaque que teve nos anos 1980, o movimento punk, hoje em dia, não tem muita expressividade na mídia de massa. Quando ele é veiculado, em geral, é em razão de algum episódio que envolva violência física ou crimes. Em novembro de 2011 um caso de briga entre punks e neonazistas acabou com um punk morto e um neonazista gravemente ferido. Esse acontecimento teve um destaque notável na mídia, diversos periódicos e programas televisivos abordaram o assunto e até dedicaram programas inteiros para falar sobre o assunto. Esse caso serviu como recorte metodológico para compormos nosso corpus. Selecionamos textos que abordam a vida do jovem assassinado, pois vários deles tratam não só o caso do assassinato, mas também o punk como um todo. Além disso, selecionamos alguns textos da fase inicial do movimento punk para termos uma base de como ele era visto naquela época. Tendo o corpus definido, fizemos um levantamento lexical e separamos as lexias em campos semânticos, utilizando as noções sobre Léxico encontradas em Barbosa (1978), Biderman (1978) e Pottier (1975 e 1985). Analisamos esses dados à luz da abordagem triangular proposta por van Dijk (2008), segundo a qual a produção de sentido deve ser entendida de acordo com os seguintes elementos: discurso, cognição e sociedade. Além disso, utilizamos o recurso metodológico do mesmo autor, chamado de quadrado ideológico (VAN DIJK, 2005) para situar e compreender criticamente as escolhas lexicais no discurso midiático. A partir das análises dos dados obtidos, concluímos que o punk, enquanto objeto do discurso da mídia de massa, adquire um caráter bastante negativo e estereotipado. O indivíduo punk é visto como um sujeito perigoso, ligado ao crime e a situações violentas, além de ser, segundo o estereótipo criado, preconceituoso e agressivo. Entendemos que diversas informações divulgadas pela mídia são manipuladas e manipuladoras. Segundo o pensamento de van Dijk, a manipulação ocorre quando um grupo com mais poder abusa de sua posição favorável para informar as pessoas de modo parcial, isso gera uma compreensão incompleta do evento sobre o qual se fala no discurso. Apesar de não negarmos que o movimento punk manifeste-se de modo violento algumas vezes, notamos que ele, em muitos casos, é alvo de discursos manipuladores, o que gera um estereótipo majoritariamente negativo.
Título em inglês
The punk under the gaze of the media: a lexical-discursive study
Palavras-chave em inglês
Discourse
Lexicon
Media
Power
Punk
Resumo em inglês
The mass media is a group which holds a great discursive power within itself, once it has access to information that becomes public and can control it. The punk movement, on the other hand, represents several minorities in society and its main tool for the dissemination of ideas is the art, especially music. The punk discourse, however, has a very limited range in comparison with the mass media one. Thinking about that power asymmetry, we analyzed, in this thesis, the media discourse in relation to Brazilian punk. Since its arrival in Brazil, the punk movement is the target of several confusions, accusations and controversies. Without the same prominence it had in the 1980s, the punk movement, today, does not have much expressiveness in the mass media. When it is reported, in general, is due to some incident involving physical violence or crimes. In November 2011 a case of fight between punks and neo-Nazis ended up with a punk killed and seriously injured a neo-Nazi. This event had a remarkable prominence in the media; various journals and television shows have discussed the issue and even devoted entire programs to talk about it. This case served as a methodological approach to compose our corpus. We have selected texts that discuss the life the young punk murdered because many of them talk not only about the murder case, but also about punk as a whole. In addition, we selected some texts of the early punk movement to have a base as he was seen at that time. Having defined the corpus, we did a survey and separate lexical semantic fields using notions about Lexicon found in Barbosa (1978), Biderman (1978) and Pottier (1975 and 1985). We analyze these data in the light of the triangular approach proposed by van Dijk (2008), according to which the production of meaning must be understood according to the following elements: discourse, cognition and society. Furthermore, we use the methodological resource by the same author, called the ideological square (van Dijk, 2005) to locate and critically understand the lexical choices in media discourse. From the analysis of the obtained data, we conclude that the punk, as an object of discourse of the mass media, acquires a very negative and stereotypical image. The punk individual is seen as a dangerous person, linked to crime and violent situations. He/she also is, according to the created stereotype, prejudiced and aggressive. We understand that various disclosures by the media are manipulated and manipulative. According to van Dijk thought, manipulation occurs when a group with more power abuses its comfortable position to inform people partially, so it generates an incomplete understanding of the event about which it speaks in the discourse. While not denying that the punk movement manifests itself violently sometimes, we noticed that it, in many cases, is the target of manipulated speeches, which generates an overwhelmingly negative stereotype.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-06-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.