• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2018.tde-21112018-091251
Documento
Autor
Nome completo
Thais Rosa Viveiros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Correa, Manoel Luiz Goncalves (Presidente)
Brito, Luiz André Neves de
Galli, Fernanda Correa Silveira
Goldstein, Norma Seltzer
Título em português
Indícios de autoria em redações escolares: entre a regularidade e a ruptura
Palavras-chave em português
Autoria
Redações escolares
Regularidade
Ruptura
Resumo em português
Esta pesquisa tem por objetivo investigar a presença de indícios de autoria em redações escolares. Para a sua realização, analiso 41 redações produzidas por alunos de uma escola de alto padrão da cidade de São Paulo. Essas redações são o resultado de um concurso interno de redação, cujo tema foi a busca da felicidade; os alunos participantes escreveram sobre este tema em diferentes gêneros (crônica, conto, artigo de opinião ou dissertação escolar) e postaram o texto na plataforma moodle. Nesta pesquisa, cuja premissa parte de uma análise discursiva (pautada na Análise do Discurso de linha francesa e na teoria da enunciação bakhtiniana), após o levantamento dos dados, foi possível pensar a distribuição do material analisado sob as seguintes perspectivas: a) o individual, o humano e o social; b) ainda considerando essa tríade, a incidência da voz coletiva e do tom proverbial; c) o tempo e o espaço nas relações de continuidade e ruptura. No decorrer das análises propostas, pude perceber a presença de pré-construídos acerca da felicidade, estabelecidos I) pelo diálogo com os textos da coletânea da proposta de redação entregue aos alunos e II) pelo universo sociocultural e histórico no qual estão inseridos os escreventes participantes do concurso; esse universo permite um entendimento do que convencionei nomear império do eu. Isso, somado à consideração dos três eixos de circulação do escrevente pela escrita (CORREA 2004), à consideração da escrita como heterogênea (CORREA 2004) e à consideração do outro como mostrado e constitutivo (AUTHIER-REVUZ 1995) dos textos em análise, propiciou a abordagem sobre autoria aqui proposta. Os indícios de autoria são perceptíveis nas rupturas que se abrem na regularidade, na continuidade dos discursos, rupturas que deixam à vista o ponto de contato entre o que há de mostrado, o que há de constitutivo e o que pode ser considerado como manobras (POSSENTI 2009) do escrevente em seu trabalho com a escrita. Essas rupturas, considerando as perspectivas analíticas que assumo como diretrizes a partir da análise do material, podem ser pensadas em relação às três abordagens já dadas: a) na presença da consideração do social, mesmo que ainda atravessada pela regularidade da generalização; b) na voz coletiva e no tom proverbial como instanciação do outro, por meio de duas imagens, o simples, como critério para a felicidade, e os conceitos direito e dever, vinculados à busca da felicidade; e c) nas rupturas no continuum espaço-tempo por meio I) da fratura do cotidiano; II) da instanciação da perda como oportunidade; e III) do passar biológico do tempo. Cada uma dessas rupturas permite que seja instanciada uma posição enunciativa a partir da qual aquele discurso, e nenhum outro, nessas circunstâncias, nesse tempo e nesse espaço possa ser enunciado aqui e em nenhum outro lugar. Desse modo, entendo como indícios de autoria os momentos em que o escrevente se faz notar. Pensar a autoria em redações escolares a partir de uma premissa discursiva pode permitir, por fim, uma nova abordagem do conceito autoria nas aulas de redação e no modo como o conceito autoria é previsto em grades de correção de redações escolares e dos vestibulares.
Título em inglês
Evidence of authorship in school essays: between regularity and rupture
Palavras-chave em inglês
Authorship
Regularity
Rupture
School essays
Resumo em inglês
This research aims to investigate the presence of indications of authorship on school essays. To do as much, we have analyzed 41 essays produced by students from a high profile school in São Paulo city. These essays are the result of an inside writing contest, for which the theme was the pursuit of happiness; the participating students were to write about it in different genres (chronicle, short story, opinion piece, school essay) and post their work on the Moodle platform. In this research, for which my premise stems from a discursive analysis (based on the French line of Discourse Analysis and on Bakhtins enunciation theory), after data survey, it was possible to think the distribution of the analyzed material under the following perspectives: a) the transition from the subjective to the human, disregarding the social; b) still taking into account the jump from particularization to generalization; the incidence of a collective voice and a proverbial note; c) time and space as characters of a narrative. Over the proposed analyses, we could perceive the presence of pre-construes on happiness, stablished I) by the dialogue with texts from the proposal compilation handed to the students and II) by the historical and sociocultural universe in which the participating writers are inserted; this universe allows an understanding of what we have decided to call the me empire. This, added to the consideration of three axes of circulation of the writer through writing (CORREA 2004), to the consideration of writing as heterogenous (CORREA 2004) and the consideration of the other as shown and constituted (AUTHIER-REVUZ 1995) of the analyzed texts, has provided the approach on authorship herein proposed. To us, the indications of authorship may be perceived in the ruptures that open in regularity, in discourse continuity, and which show the point of contact between what is shown, what is constitutive and what may be considered the writers maneuvers (POSSENTI 2009) in his or her writing work. Taking into account the analytical perspectives we took as directives from the material analysis, said ruptures may be considered, under the three given perspectives, a) in the presence of the consideration of the social, even if its still traversed by the impression of whole; b) in the collective voice and the proverbial note as instantiation of the other in the discourse, while becoming, through two images, the simple, as a criterion for happiness, and the concepts right and duty, tied to the pursuit of happiness; c) in the ruptures of space-time continuum through the fracture of routine, the instantiation of loss as opportunity, the biological passing of time. Each of these ruptures allows the instantiation of a subject position from which that discourse, and no other, under these circumstances, in this time and space, may be enunciated here and in no other place. To think authorship in school essays under a discursive premise may allow, at last, a new approach of the concept of authorship in writing classes and in the way the concept authorship is previewed in correction grids in schools and in entrance exams for universities.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.