• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2006.tde-31072007-152240
Documento
Autor
Nome completo
Cleonice Men da Silva Ramos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Campos, Norma Discini de (Presidente)
Fiorin, Jose Luiz
Oliveira, Lucia Teixeira de Siqueira e
Título em português
Ethos da revista Exame e labirintos dos gêneros constituintes
Palavras-chave em português
Ator da enunciação
Estilo
Éthos
Gênero
Revista EXAME
Resumo em português
A revista EXAME, apesar de constituída por diversos gêneros, concretiza uma formação discursiva única e, como mídia impressa de temática que diz respeito à esfera de negócios, economia e administração, representa um suporte material do discurso jornalístico e é ponto de partida do olhar analítico. Considerando que no texto e no discurso sempre há indícios do ator da enunciação, tomam-se para análise, para depreender o perfil do sujeito enunciador da Revista, textos veiculados nesse meio de comunicação, dados como unidades integrais. Cada um desses textos materializa um gênero e, ao fazê-lo, viabiliza mecanismos que engendram efeitos de sentido que delineiam o modo de presença, o éthos e o estilo do enunciador da totalidade integral: a revista EXAME, éthos este que é a meta analítica ora estabelecida. Por meio do agrupamento dos textos que materializam o mesmo gênero textual e considerados os temas e as figuras recorrentes, procede-se à abstração das invariantes. Os textos constituintes da revista são, portanto, observados na medida em que criam o sentido numa relação de interdependência e de complementaridade com a totalidade integral e legitimam o discurso da revista EXAME. Por meio da constatação de certa homogeneidade discursiva, fundada na heterogeneidade constitutiva, emerge o sujeito, como efeito de identidade. Por conseguinte, será observado como e por quê o enunciador da revista EXAME, sujeito sempre pressuposto ao enunciado, produz o texto para o enunciatário (co-enunciador) e este, por sua vez, como imagem reflexiva daquele, torna-se igualmente construtor do discurso. Enunciador e co-enunciador, ambos sujeitos semióticos participantes do ato comunicativo, são "incorporados" na medida em que se instituem por meio de um corpo com voz e tom de voz próprios
Título em inglês
Exame magazine's ethos and the particular mechanisms engendering meaning effects of textual genre
Palavras-chave em inglês
Actor of enunciation
Éthos
EXAME magazine
Genre
Style
Resumo em inglês
EXAME magazine, although formed by distinct genres, materializes a unique discursive formation. As a printed medium engaged in the sphere of business, economy and administration, it represents a material support for the journalistic discourse and is the starting point of the analytical study. By considering that traces of the actor of enunciation are left in the text and in the discourse, EXAME's constituent texts, considered as integral units, are dismembered for examination so that the enunciator's presence manner can be observed in the totality text: EXAME magazine. Each of these texts materializes a textual genre with particular mechanisms engendering meaning effects to reveal the éthos and style, that is the final projected-image of the EXAME's enunciator: main purpose of this work. By means of grouping texts that materialize the same genre and taking into consideration the recurrences of themes and figures are the invariant abstractions captured. The constituent texts are then examined through their inherent peculiarities that engender meaning effects in interdependent and complementary ways that converge to EXAME's discursive voice. By means of certain discursive homogeneity founded on the constitutive heterogeneity the enunciator, as an effect of identity, emerges from the discourse. In this way, it is observed how and why the EXAME's enunciator, an instance always presupposed in the utterance, produces the text for the enunciatee (co- enunciator). The latter, as a reflexive image of the former, similarly becomes the producer of the discourse. Enunciator and co-enunciator, both semiotic subjects sharing the communicative act, are then "incorporated", since they are constituted in a corporeality in which prevails not only their own voice but also a unique tonality voice
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-08-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.