• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2007.tde-31072007-144031
Documento
Autor
Nome completo
Andréa Regina Nunes Misquiatti
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda (Presidente)
Andrade, Claudia Regina Furquim de
Limongi, Suelly Cecilia Olivan
Lopes, Debora Maria Befi
Perissinoto, Jacy
Título em português
A interferência do contexto ambiental no desempenho funcional da comunicação de crianças com Transtornos do Espectro Autístico
Palavras-chave em português
Contexto ambiental
Linguagem
Pragmática
Terapia de linguagem
Transtorno do espectro autístico
Resumo em português
Estudos voltados para as alterações da linguagem, em indivíduos com quadros autísticos, têm demonstrado que a alteração central está no uso funcional da linguagem. Dessa forma, as teorias pragmáticas parecem apresentar os melhores subsídios para a identificação das alterações da linguagem, bem como possibilitam a elaboração de propostas de intervenção, permitindo a compreensão mais aprofundada dos aspectos alterados. Essa perspectiva prioriza os aspectos lingüísticos e não lingüísticos, o contexto em que o interlocutor está inserido e o uso funcional da linguagem, favorecendo a correlação entre linguagem e o desenvolvimento cognitivo e social, ou seja, a competência comunicativa. A determinação de contextos e estratégias terapêuticas mais eficientes para o atendimento de crianças com transtornos do espectro autístico ainda representa uma importante lacuna da literatura internacional. A presente pesquisa tem como objetivo analisar e comparar a interferência do contexto ambiental, no desempenho funcional da comunicação, em dois ambientes diferentes de terapia de linguagem: uma sala comum de terapia e outra com ambientação específica, denominada "sala NIC", no recorte do processo terapêutico fonoaudiológico. Participaram desta pesquisa 10 crianças e adolescentes com diagnóstico incluído nos Transtornos do Espectro Autístico, 6 do sexo masculino e 4 do sexo feminino, com idades variando entre 4 a 13 anos de idade. Na coleta de dados, foi utilizada filmadora, para gravar as sessões de terapia de linguagem individual, durante 30 minutos, e os protocolos de pragmática e do desempenho sócio-cognitivo para análise dos dados. As sessões de gravações foram realizadas num período de um mês de terapia de linguagem, totalizando 8 momentos de gravações. Cada sujeito foi filmado quatro vezes, na sala comum, e quatro vezes, na sala NIC, intercaladamente. Os resultados mostram que não houve diferença estatisticamente significativa, quanto ao perfil funcional da comunicação e os aspectos sócio-cognitivos, nos 10 sujeitos estudados tanto na sala comum como na sala NIC. Contudo, é possível identificar um número maior de correlações estatisticamente significativas, na sala NIC, quanto ao desempenho sóciocognitivo, sugerindo que o contexto ambiental dessa sala interfere positivamente nesse aspecto. Os dados obtidos permitem constatar também semelhanças e diferenças entre os sujeitos, confirmando a existência de grandes variações individuais, característica desta população. Assim, pode-se concluir que o contexto ambiental não interfere significativamente no desempenho funcional da comunicação de indivíduos do espectro autístico, ainda que se possa hipotetizar que a diferença no desempenho estaria relacionada ao interlocutor e às variações individuais. A partir da presente pesquisa, fica evidente a necessidade de novos estudos, na área, a fim de que se possa estabelecer quais são as diferentes variáveis que interferem ignificativamente, no contexto comunicativo de crianças com Transtornos do Espectro Autístico
Título em inglês
The interference of the environmental context in functional communication performance of children with Disorders of the Autistic Spectrum
Palavras-chave em inglês
Environmental context
Language
Language therapy
Pragmatic
The disorders of the autistic spectrum
Resumo em inglês
Studies about language disorders, in individuals with autistic manifestations, have shown that the central alteration is in the language functional use. In that way, the pragmatic theories seem to present the best subsidies for the identification of language alterations, as well as they facilitate the elaboration of intervention proposals, allowing the comprehensive understanding of the impaired aspects. That perspective prioritizes the linguistic and non-linguistic aspects, the context in that the speaker is inserted and the language functional use, favoring the correlation between language and the cognitive and social development, the communicative competence. The determination of more efficient contexts and therapeutic strategies of language therapy with children with disorders of the autistic spectrum still represent an important gap of the international literature. The present research has as objective to analyze and to compare the interference of the environmental context, in the functional communication performance, in two different language therapy environments: a common therapy room and another room with specific material and furniture (denominated "NIC") on the speech therapy process pattern. Ten children and adolescents with diagnosis included in the autistic spectrum participated in this research, six of male and four of feminine gender, with ages varying between 4 and 13 years of age. In the data collection, we used a video camera, to record 30 minutes of the individual language therapy sessions, the pragmatic protocols and the social-cognitive acting for the data analysis. The recording sessions were accomplished in a month period, 8 recordings moments. Each subject was recorded four times, in the common room, and four times, in NIC, interspersed. The results show that there was not a significant statistical difference between the functional communication profile and the socialcognitive aspects, in the 10 subjects studied either in the common room or in NIC. However, it is possible to identify a larger number of significant statistical correlations, in NIC, related to the social-cognitive performance, suggesting that the environmental context of that room interferes positively in that aspect. The obtained data allow us to verify also similarities and differences among the subjects, confirming the existence of great individual variations, a characteristic of this population. Thus, it can be concluded that the environmental context doesn't interferes significantly in the functional communication performance of the individuals with disorders of the autistic spectrum, although we can propose the hypothesis that the difference in the performance would be related to the speaker and to the individual variations. From this research, it is evident the need of new studies in the area. So that we can determine which are the different variables that interfere significantly, on communicative context of children with disorders of the autistic spectrum.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-08-14
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • MISQUIATTI, Andréa Regina Nunes, and Fernandes, Fernanda Dreux Miranda. Terapia de linguagem no espectro autístico: a interferência do ambiente terapêutico [doi:10.1590/S1516-80342011000200015]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2011, vol. 16, p. 204-209.
  • FAUSTINO, Kenya Ayo Kianga da Silva, e Fernandes, Fernanda Dreux Miranda. Fonoaudiologia nos distúrbios do espectro do autismo: considerações sobre a formação de terapeutas. In Brito, MC, e Misquiatti, ARN. Transtornos do Espectro do Autismo e Fonoaudiologia: atualização multiprofissional em saúde e educação. Organizador. Curitiba : CRV, 2013{Volume}, p. 1-238.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-31072007-144031/
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.