• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2014.tde-28052014-122452
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Sanchez Mendes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Muller, Ana Lucia de Paula (Presidente)
Gomes, Ana Paula Quadros
Luque, Brenda Selva Laca
Soare, Elena
Storto, Luciana Raccanello
Título em português
A modificação de grau em Karitiana
Palavras-chave em português
Advérbios
Eventos
Grau
Línguas indígenas
Modificação
Resumo em português
O objetivo desta tese é apresentar uma análise para a modificação de grau em Karitiana. Karitiana é uma língua da tronco Tupi, família Arikém, falada por aproximadamente 320 pessoas em uma área demarcada no noroeste do Brasil (Storto e Vander Velden 2005). A tese está dividida em quatro capítulos. O primeiro capítulo é sobre o contexto teórico e sobre algumas características da língua. O conexto teórico é relativo à Semântica Formal. Apresentamos uma introdução sobre esse paradigma teórico e sobre as ferramentas utilizadas para a composição semântica (Heim e Kratzer 1998). A parte sobre o Karitiana apresenta algumas características da língua, como o modo, o tempo, o aspecto e os sintagmas nominais (Storto 1999 e Müller et al. 2006). O segundo capítulo é sobre a metodologia utilizada para a realização dos trabalhos de campo. Discutimos a importância da elicitação controlada de dados para uma pesquisa em Linguística Formal (Matthewson 2004). Discutimos também algumas questões práticas a respeito dos trabalho de campo, como a negociação com os membros da comunidade que fala a língua, assim como os princípios éticos aplicados à pesquisa linguística (Rice 2012). O terceiro capítulo é a respeito dos sintagmas verbais em Karitiana. Primeiramente, fazemos uma discussão sobre a teoria do aspecto lexical (Aktionsart) (Vendler 1957, Verkuyl 1996, Krifka 1998 e Rothstein 2004). Em seguida, apresentamos uma análise sobre a telicidade, a cumulatividade, e a atomicidade dos predicados verbais em Karitiana. Aplicamos os testes clássicos da literatura linguística sobre a telicidade, como o paradoxo do imperfectivo e as expressões com por/em uma hora. Fazemos também uma análise sobre a cumulatividade e a atomicidade em Karitiana. Os resultados obtidos são os seguintes: (i) alguns testes devem ser adaptados para serem aplicados em Karitiana (considerando-se as propriedades de tempo, aspecto e dos sintagmas nominais na língua); (ii) há uma diferença entre predicados télicos e atélicos em Karitiana; (iii) os predicados verbais eventivos são cumulativos e contáveis na língua. O quarto capítulo é sobre a modificação de grau em Karitiana realizada pelo advérbio pita(t) 'verdadeiro/muito/completamente/mesmo'. Pita(t) pode aparecer nos domínios nominal, adjetival e verbal. Sua interpretação depende do tipo de escala associada ao predicado modificado. Quando pita(t) modifica sintagmas nominais, ele pode ser traduzido por 'verdadeiro'. Quando pita(t) modifica os sintagmas adjetivais, ele é interpretado como 'muito', se o adjetivos for de escala aberta, e 'completamente' se for de escala fechada. No domínio verbal, pita(t) tem uma restrição de distribuição, ele pode aparecer somente com sintagmas com predicados atélicos com uma interpretação de grau, e tem uma interpretação equivalente à do muito do português. Por outro lado, quando se usa pita(t) com predicados télicos (accomplishments e achievements), a interpretação é algo como 'mesmo'. Para analisar essas características atípicas de pita(t), utilizamos o pano de fundo teórico da Semântica Escalar (Kennedy e McNally 2005, Kennedy 2007). Uma vez que os predicados nominais e verbais não possuem uma escala lexical como os adjetivos graduáveis, propomos uma função de grau Deg que é responsável por fornecer um argumento de grau e uma escala à denotação de nomes e verbos. A escala associada aos predicados nominais é uma escala fechada de precisão e a escala associada aos sintagmas verbais é uma variável, preenchida de acordo com o tipo do verbo. Os predicados atélicos são considerados como predicados que são associados a uma escala aberta e indeterminada, enquanto que os predicados télicos são predicados associados a escalas fechadas e determinadas. Na análise, propomos que pita(t) é um modificador de grau que manipula o grau associado ao ponto de corte da escala representado pelo grau ds em Kennedy (2007), que é o grau normal quando a escala é aberta e o grau máximo quando a escala é fechada. A tese defendida apoia que se considere o ponto de corte de uma escala como um grau disponível para modificação e para que se considere a indeterminação como um traço importante para a tipologia dos predicados graduáveis.
Título em inglês
Degree modification in Karitiana
Palavras-chave em inglês
Adverbs
Degree
Events
Indigenous languages
Modification
Resumo em inglês
The aim of this dissertation is to present an anaysis of degree modification in Karitiana. Karitiana is a language of the Tupi family, Arikém branch, spoken by about 320 people on a demarcated area in the northwest of Brazil (Storto and Vander Velden 2005). This dissertation is divided in four chapters. The first chapter is about the theoretical framework and about the basic properties of Karitiana grammar. The theoretical framework of this work is Formal Semantics. We present an introduction to this theoretical paradigm and to the tools used for semantic composition (Heim and Kratzer 1998). The part on Karitiana presents some of the basic characteristics of the language, like mood, tense, aspect, and the denotation of nominal phrases (Storto 1999, Müller et al. 2006). The second chapter presents the methodology used in fieldwork. We discuss the importance of controled elicitation as a fieldwork methodology within a research in Formal Linguistics (Matthewson 2004). We also discuss some pratical issues of fieldwork, like the negociation with the comunity members and some ethical principles associated to a research in Linguistics (Rice 2012). The third chapter is on the verbal phrases of Karitiana. First, we discuss the theories on lexical aspect (Aktionsart) (Vendler 1957, Verkuyl 1996, Krifka 1998 and Rothstein 2004). Then we present an analysis of telicity, cumulativity and atomicity of verbal phrases in Karitiana. We apply the classical tests found in the linguistic literature about telicity, like the imperfective paradox and expressions like for/in one hour. We also analyze cumulaticity and atomicity in Karitiana. The theses defended at the chapter are the following: (i) some of tests had to be adapted to be applied in Karitiana (considering the properties of tense, aspect and nominal phrases in the language); (ii) there is a difference between telic and atelic predicates in Karitiana; (iii) eventive verbal predicates are both cumulative and countable in the language. The fourth chapter in on degree modification in Karitiana as performed by the adverb pita(t) 'true/very/completely/a lot/indeed'. Pita(t) can appear in the nominal, adjectival, and v verbal domains. Its interpretation depends on the type of scale associated to the modified predicate. When pita(t) modifies Noun Phrases, it is interpreted as 'true'. They can be associated with a closed scale of precision. When pita(t) modifies Adjectival Phrases, it is interpreted as 'very' if the adjective has an open scale, and as 'completely' if the adjective has a closed scale. On the verbal domain, pita(t) has a restriction on its distribution. It can appear only with atelic predicates with a degree interpretation. On the other hand, when we use pita(t) with telic predicates (accomplishments and achievements), the interpretation is something like 'indeed'. To analyze these atypical characteristics of pita(t), we assume a theoretical background based on a Scalar Semantics (Kennedy and McNally 2005, Kennedy 2007). Since nominal and verbal predicates don't have a lexical scale like the gradable adjectives we propose a Deg function that is responsible to provide a degree argument and a a scale to the denotation of nouns and verbs. The scale associated to nominal predicates is a closed scale of precision and the scale associated to Verb Phrases is a variable, filled according to the type of the verb. Atelic predicates are considered predicates that are associated to open and indetermined scales whereas telic predicates are associated to closed and determined scales. The analysis we propose is that pita(t) is a degree modifier that manipulates the degree associated with the cutoff point of the scale represented by the degree ds in Kennedy (2007). That cutoff point is the standard degree when the scale is open and the maximal degree when the scale is closed. The thesis defended gives support for considering the cotoff point of a scale as an available degree for modification and for considering indeterminacy as an importanr feature of the typology of gradable predicates.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-05-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.