• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2013.tde-18062013-100020
Documento
Autor
Nome completo
Maria de Fatima de Almeida Baia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Santos, Raquel Santana (Presidente)
Scarpa, Ester Mirian
Silva, Thais Cristofaro Alves da
Souza, Paulo Chagas de
Wertzner, Haydée Fiszbein
Título em português
Os templates no desenvolvimento fonológico: o caso do português brasileiro
Palavras-chave em português
Balbucio
Desenvolvimento fonológico
Sistemas dinâmicos
Templates
Whole-word/templatic phonology
Resumo em português
Esta pesquisa de doutorado investiga a transição do balbucio às primeiras palavras, tendo como intuito verificar se há continuidade entre os dois tipos de produção e identificar os templates. A perspectiva teórica assumida é a dos Sistemas Dinâmicos (THELEN; SMITH, 1994), que prevê mudança, instabilidade, variabilidade e não linearidade, ao longo do desenvolvimento. O termo sistemas dinâmicos, na forma mais genérica, significa sistemas de elementos que mudam ao longo do tempo (THELEN; SMITH, 2006, p. 258). A proposta fonológica da Whole-Word/Templatic Phonology é assumida na análise dos dados infantis. O aspecto inovador desta tese está na discussão a respeito da (des)continuidade ao analisar dados de transição para identificação de templates, isto é, a emergência de padrões sistemáticos que facilitam a expansão do léxico (VIHMAN; VELLEMAN, 2000). Além disso, é também inovador o uso do método quantitativo para a identificação de templates ao longo do desenvolvimento fonológico, pois a literatura tem realizado até o momento estudos qualitativos (VIHMAN; VELLEMAN, 2002; VIHMAN; CROFT, 2007; KEREN-PORTNOY et al., 2008; WAUQUIER; YAMAGUCHI; 2012; KHATTAB; AL-TAMINI, 2012; SZREDER, 2012, entre outros). Assim, o presente trabalho contribui para os estudos a respeito do desenvolvimento fonológico, pois apresenta um estudo quantitativo para identificação de templates, busca a relação entre a emergência deles e a transição do balbucio às primeiras palavras, mapeando a ordem e uso de templates ao longo do desenvolvimento fonológico das crianças. Na análise da transição do balbucio às primeiras palavras, são analisados dados do português brasileiro (PB) de três crianças (M, A e G), no período compreendido entre 9 meses e 2 anos. Na análise, são identificados momentos de instabilidade, o que está de acordo com o que é defendido pelos estudos dinâmicos (THELEN; SMITH, 1994; KELSO, 1995), os quais enfatizam o caráter não linear e instável do desenvolvimento. No que se refere à discussão a 8 respeito da (des)continuidade entre os dois tipos de produção, a comparação da análise fonológica conduzida nos dois períodos traz complicações para a hipótese da continuidade. Embora se observe a sobreposição entre os dois tipos de produção, são identificadas mais diferenças do que semelhanças entre as produções balbuciadas e de palavras. Conclui-se que é equivocado defender uma visão a favor da continuidade assumindo que um módulo fonológico age independentemente do fonético. A continuidade só pode ser atestada se for assumida uma perspectiva que defenda a integração dos dois módulos, como, por exemplo, a Fonologia Articulatória/Gestual (BROWMAN; GOLDSTEIN, 1986; ALBANO, 2001) ou a Fonologia de Uso/Teoria dos Exemplares (CRISTÓFARO-SILVA, 2003). Os resultados mostram que, embora as crianças caminhem para pontos comuns da fonologia da língua-alvo, por exemplo, tamanho de palavra, estrutura silábica, entre outros, diferenças são encontradas no que se refere à transição, às estratégias usadas para expansão do léxico, isto é, uso de diferentes templates, e à ordem de uso e desuso de tais estratégias. Em suma, os momentos de auto-organização do sistema fonológico de cada criança tendem a diferir.
Título em inglês
Templates in phonological development: the case of Brazilian Portuguese
Palavras-chave em inglês
Babbling
Dynamical systems theory
Phonological development
Templates
Whole-word/templatic phonology
Resumo em inglês
This thesis investigates the transition from babble to first words in order to verify if there is continuity between the periods and identify templates. This work follows the theoretical approach to the study of development Dynamic Systems Theory (THELEN; SMITH, 1994; Kelso, 1995) and its view that the development is characterized by change, instability, variability and non linearity. The term dynamical systems, in its most generic form, means systems of elements that change over time (THELEN; SMITH, 2006, p. 258). The Whole- Word/Templatic Phonology approach is followed in the analysis of child data (VIHMAN; VELLEMAN, 2002; VIHMAN; CROFT, 2007; KEREN-PORTNOY et al., 2008). The innovative aspect of this thesis is that it relates the (des)continuity in the transition from babble to words to templates, i.e., systematic shapes that facilitate expansion of the lexicon (VIHMAN; VELLEMAN, 2000). Furthermore, this research uses quantitative method for the identification of templates. The previous literature used only qualitative methods of data collection (VIHMAN; VELLEMAN, 2002; VIHMAN; CROFT, 2007; KEREN-PORTNOY et al., 2008; WAUQUIER; YAMAGUCHI; 2012; KHATTAB; AL-TAMINI, 2012; SZREDER, 2012, among others). Thus, this research contributes by presenting a quantitative study and by observing templates behaviour through early phonological development. Data from three children aged 9 24 months are analysed. In the analysis, non linearity and instability are observed in the phonological development. In regard to the discussion on (des)continuity, the results do not present many evidences in favour of continuity. Although babble and words are produced in the same session, the two types of production show more phonological differences than similarities. The conclusion is that continuity between babble and words cannot be verified if it is assumed that phonological and phonetic aspects work independently from one another. The continuity can 10 be verified if these two modules are integrated as Articulatory /Gestural Phonology (BROWMAN; GOLDSTEIN, 1986; ALBANO, 2001) and Usage- Based Phonology/Exemplar Theory (CRISTÓFARO-SILVA, 2003) propose. The results show that different children produce similar phonological structures in their phonological development, e.g., word length, syllable structure, among others; which follow the characteristics of the target language. However, differences are found in the transition from babble to words in relation to the strategies used for lexical expansion, i.e., the use of different templates as the order of use and disuse of templates. This study observes that moments of self-organization tend to vary from child to child in the development of phonology.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-06-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.