• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Maria de Lourdes Servilheira Valezi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Grolla, Elaine Bicudo (Presidente)
Lopes, Debora Maria Befi
Lopes, Marcos Fernando
Título em português
Aquisição de perguntas-QU em português brasileiro em crianças com distúrbio específico de linguagem e em crianças com desenvolvimento típico
Palavras-chave em português
Distúrbio específico de linguagem
Habilidades linguísticas deficitárias
Movimento-QU
Perguntas- QU de longa distância
Resumo em português
Este estudo tem por objetivo investigar o comportamento das crianças com Distúrbio Específico de Linguagem (doravante DEL) em relação à produção de uma estrutura sintática complexa, a interrogativa QU de longa distância (doravante pergunta QULD) no português brasileiro, e compará-lo ao das crianças com Desenvolvimento Típico (doravante DT). Foram coletados dados desses 2 grupos de crianças (DEL e DT) entre 5 e 11 anos de idade. Utilizou-se a metodologia de eliciação, implantada em Thornton (1990), para realizar o experimento. Foram eliciadas 16 perguntas QU LD para cada criança, sendo que 8 dessas perguntas eram com extração de sujeito (4 QU nu e 4 QU+N) e 8 com extração de objeto (4 QU nu e 4 QU+N). Os dados da produção dos 2 grupos foram comparados e observou-se que as crianças de ambos os grupos dominam a estrutura de pergunta-QU LD a partir dos 5 anos. Contudo, a produção de tal estrutura sintática pelo grupo das crianças com DEL (36,65%) mostrou-se menos frequente do que a produção do grupo com DT (89,70%), sugerindo que o grupo com DEL enfrenta dificuldades com as estruturas complexas que envolvem movimento. Considerando-se a produção das crianças com DEL, as perguntas-QU de objeto foram produzidas a taxas semelhantes às perguntas QU de sujeito (QU-que simples de sujeito com movimento-QU (44,44%) e QU simples de objeto (55,55%)) pelo grupo com DEL. A análise dos dados nos sugere que as crianças com DEL, embora apresentem dificuldades relacionadas aos movimentos sintáticos, são capazes de processar ambas as estruturas, diferentemente do que outros estudos com essa população encontrou (por exemplo, Van der Lely e Battell (2003) e Friedmman e Novogrodsky, (2011)). Curiosamente, as crianças não produziram perguntasQU com QU in situ, embora a produção de tal estrutura fosse esperada como uma estratégia de minimização de custo de processamento da informação, algo que foi encontrado em estudos anteriores (como em Corrêa e Augusto (2011)).
Título em inglês
Acquisition of WH-questions in Brazilian Portuguese by children with specific language impairment and by typically developing children
Palavras-chave em inglês
Impaired linguistic abilities
Long distance WH-questions
Specific language impairment
WH-movement
Resumo em inglês
The present study investigates the behavior of children with Specific Language Impairment (SLI) when producing the complex syntactic structure of Long Distance WH- Question and compares it to the production of the same structure by Typically Developing children (TD) at the age of language acquisition in Brazilian Portuguese. Data was taken from 2 groups of children (TD and SLI) aged from 5 to 11 years old. The elicitation method, implemented by Thornton (1990), was used for the experiment. 16 WH-questions were elicited from each child, i.e., 8 with object extraction (4 WH-bare and 4 WHICH+N) and 8 with subject extraction (4 WH-bare and 4 WHICH+N). Data obtained from the 2 groups showed that TD children as well as the SLI group master the complex WH-questions at the age of 5, however, SLI children produced this syntactic structure less frequently (36,65%) than the TD group (89,70%). SLI children certainly faced difficulties in producing it. However, this group of children produced WH-questions with object extraction (55,55%) as frequently as the production of the WH-questions with subject extraction (44,44%). Data analysis suggests that SLI children are able to deal with both syntactic structures (subject and object WH-questions) the same way. SLI children did not produce WH- in situ (a syntactic structure licensed in Brazilian Portuguese).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-08-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.