• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2009.tde-03022010-141335
Documento
Autor
Nome completo
João Carlos Barbosa Gonçalves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Mario (Presidente)
Fonseca, Carlos Alberto da
Gulmini, Lilian Cristina
Martins, Roberto de Andrade
Prado, João Batista Toledo
Título em português
Dizeres das antigüidades: a arquitetura discursiva da literatura sânscrita purânica exemplificada pelo mito da Grande Deusa
Palavras-chave em português
Análise do discurso
Devé-mähätmya
Grande Deusa
Hinduísmo
Literatura sânscrita
Puräëa
Resumo em português
Esta tese tem como objeto de estudo as antologias da literatura sânscrita conhecidas como Puräëa e tem como objetivo observá-las como uma unidade enunciativa, relacionado-as aos elementos históricos e sociais com os quais essas obras conviveram durante seu longo período de compilação, que se estende aproximadamente do século III d.C. até por volta do século XV d.C. Para tal fim, adotaram-se como linhas teóricas a Semiótica greimasiana, as contribuições dos escritos atribuídos a Mikhail Bakhtin e predominantemente a Análise do Discurso de linha francesa, cuja perspectiva permite investigar o universo de relações existentes entre construção lingüística e elementos sócio-culturais. Os relatos míticos detacam-se como tema privilegiado por esta pesquisa, visto que concentram, em suas narrativas, as interações e negociações culturais que participaram do processo de consolidação das práticas sociais hinduístas, das quais a recitação dos Puräëa faz parte. E, uma vez que os Puräëa consistem em antologias, a presença de determinados episódios míticos revela pressupostos culturais que possibilitam identificar o diálogo existente entre os vários estratos sociais que interagiram na formação do hinduísmo. Observa-se, ademais, o papel que essa literatura desempenhou em meio às outras literaturas de seu cenário cultural, examinando-se seu estatuto de escritura sagrada a partir do conceito de discurso constituinte, o que leva ao panorama das relações interdiscursivas dos enunciados purânicos com outras vertentes da cultura sânscrita, a saber, a tradição védica e o movimento cultural do tantrismo. Exemplifica-se, por fim, o conjunto das reflexões expostas na tese com o hino conhecido como Devé-mähätmya, composto antes do século VII d.C. e transmitido junto à antologia chamada Märkaëòeya. A mitologia da Grande Deusa é vista como um expoente das relações históricas vivenciadas durante o período em que ocorreram a compilação das antologias purânicas e a consolidação do hinduísmo.
Título em inglês
Sayings of antiquities: the discursive architecture of sanskrit puranic literature exemplified by the myth of the Great Goddess
Palavras-chave em inglês
Devé-mähätmya
Discourse analysis
Great Goddess
Hinduism
Puräëa
Sanskrit literature
Resumo em inglês
The object of research of this thesis is the collection of anthologies known as Puräëa in Sanskrit Literature and its purpose is to survey them as an enunciative unity. This is done by relating the individual works to historical and social elements with which they coexisted during the long period of their compilation, which spreads approximately from III B.C.E to XV C.E. With this purpose in mind we assume as theoretical bases Greimasian Semiotics, the works attributed to Mikhail Bakhtin and mainly French Discourse Analysis, whose perspective allows one to investigate the whole of relations existing between verbal constructions and socio-cultural elements. The mythical narratives stand out as a significant subject of this research inasmuch as they condense in speech form the cultural interactions and negotiations that were in act in the process of consolidation of Hindu social practices, among which the recitation of the Puräëa took part. And since the Puräëa works are anthologies, the occurrence of some mythical accounts can disclose cultural presuppositions that allow us to recognize the existing dialogue between several social strata intervening in the shaping of Hinduism. Furthermore, we observe the role performed by Puräëa literature in the midst of other literatures sharing the same cultural environment by the examination of its status of sacred scripture through the concept of Self-Constituting discourse. That approach leads us to an overview of the interdiscoursive relations of Puräëa enunciates with other trends of Sanskrit culture, namely, the Vedic tradition and Tantrism as a cultural movement. At last, our ideas are exemplified by the analysis of the hymn known as Devémähätmya, composed before VII B.C.E and handed down along with the anthology called Märkaëòeya. The mythology of the Great Goddess it presents is seen as an exponent of the historical relations that took place during the time the Puräëa anthologies were compiled and Hinduism was consolidated.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-02-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.