• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2013.tde-29052013-102255
Documento
Autor
Nome completo
Júlio Delmanto Franklin de Matos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Carneiro, Henrique Soares (Presidente)
Alambert Junior, Francisco Cabral
Macrae, Edward John Baptista das Neves
Título em português
Camaradas caretas: drogas e esquerda no Brasil após 1961
Palavras-chave em português
Drogas de abuso
Esquerda - BR
Partido dos trabalhadores
Proibicionismo
Resumo em português
Enquadradas arbitrariamente no mesmo termo generalizante drogas, diversas substâncias psicoativas de diferentes efeitos e tradições foram proibidas a partir do começo do século XX por conta de interesses morais, econômicos e políticos justificados por um questionável discurso defensor da saúde pública. A proibição destas substâncias não incidiu sobre seus possíveis efeitos danosos e trouxe consigo uma série de outrosproblemas, como violência do crime e do Estado, corrupção, criminalização da pobreza,encarceramento em massa,ingerência imperial sobre territórios desejados e ingerência estatal sobre a vida privada dos cidadãos. Mesmo assim, com algumas exceções, a questão não ocupou lugar de destaque nos programas e na atuação das organizações de esquerda no Brasil, que invariavelmente ignoraram esta questão, quando não se posicionaram favoravelmente ao proibicionismo. Inspiradas em ideais de hierarquia, disciplina e sacrifício militante,e considerando o uso depsicoativosmajoritariamentepela chave explicativa da fuga da realidade, estas organizações tiveram pouca sensibilidade para propor outros meios que não o repressivo e o penal para se lidar com problemas decorrentes do abuso no uso de drogas, e menos vezes ainda para lidar com formas alternativas de exploração das tecnologias de si, como definiu Michel Foucault. Além de traçar um panorama das origens da proibição das drogas e seus efeitos, este trabalho investiga que tipo de tratamento foi dado pela esquerda à questão das drogas após 1961 ano tanto da aprovação da Convenção Única sobre Narcóticos, da ONU, quanto dos primeiros rompimentos com o PCB, processo que representou uma reconfiguração na esquerda brasileira.
Título em inglês
Uncool fellows: drugs and leftist organizations in Brazil after 1961
Palavras-chave em inglês
Drugs of abuse
Left - BR
Partido dos trabalhadores
Prohibitionism
Resumo em inglês
Arbitrarily framed in the same generalizing term "drugs", several different psychoactive substances, with different traditions and effects were prohibited in the early twentieth century -because of moral, economic and political interests, justified by a questionable speech defender of "public health." The prohi bition of these substances did not influence in their possible harmful effects and brought with it a lot of other problems, such as crime and violence of the State, corruption, criminalization of poverty, mass incarceration, imperial interference on desired territories and state interference on the citizens private lives. Yet, with few exceptions, the subject did not occupy a prominent place in programs and activities of leftist organizations in Brazil, which most of the time ignored this question. Inspired by the ideals of hierarchy, discipline and militant sacrifice, and considering the use of psychoactive drugs mostly by the explication of "escape from reality", these organizations have had little sensitivity to propose other means than the repressive and penal to deal with problems arising from drug abuse, and even less often to deal with alternative ways of operating "technologies of the self," as defined by Michel Foucault. Besides from giving an overview of the origins of drug prohibition and its effects, this study investigates what kind of treatment was given to the issue of drugs by the brasilian left after 1961 -the year of the adoption of the Single Convention on Narcotic Drugs of the United Nations, and also of the first splits in the brasilian comunist party (PCB), which represented a reconfiguration process in the brazilian left.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.