• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Douglas Guimarães Leite
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Pimenta, João Paulo Garrido (Presidente)
Cord, Marcelo Mac
Marquese, Rafael de Bivar
Melo, José Evando Vieira de
Rodrigues, Jaime
Título em português
"Mutualistas, graças a Deus": identidade de cor, tradições e transformações do mutualismo popular na Bahia do século XIX (1831-1869)
Palavras-chave em português
Bahia
Escravidão
Irmandades
Mutualismo
Resumo em português
No amplo domínio da discussão historiográfica que cobre o tema da população livre de cor ou dos pobres livres, o trabalho se propõe a discutir a inserção social de indivíduos oriundos de setores populares na primeira metade do século XIX na Bahia, debruçando-se especialmente sobre a experiência de homens e mulheres de cor preta, livres ou libertos, nascidos na América, responsáveis por fundar e transformar experiências de mutualismo popular na Bahia do século XIX. A investigação se concentra nas conexões entre as tradições religiosa e secular da ajuda mútua popular promovida por negros no Brasil, por meio da ênfase no estudo das decisões e dos modelos institucionais adotados por integrantes de uma irmandade de pretos fundada em 1832 e de uma sociedade mutual de cor (1851). Saída de uma dissidência entre os irmãos, a Sociedade Protetora dos Desvalidos foi, até onde se sabe, a única mutual autorizada a funcionar oficialmente como uma sociedade de cor, num período de não reconhecimento, e de repressão, da identidade racial de pretos pelo Estado brasileiro.
Título em inglês
"Mutualists, thanks god": racial identity, tradition and transformations on popular mutual aid in nineteenth century Bahia (1831-1869).
Palavras-chave em inglês
Bahia
Mutualism
Slavery
Sodality
Resumo em inglês
This thesis aims to discuss the experience of free colour people in Bahia nineteenth century, on the vast theme of popular social mobility that recent historians have been facing in Brazilian historiography. These individuals were black, american born, free or freed men and women, and they helped to create and to change patterns of popular mutual aid in Bahia nineteenth century. This research focuses on connexions between religious and secular traditions of mutual aid of black individual associations by analysing institutional models and strategic decisions made by the members of a black lay sodality founded in 1832 and of a black mutual society, created in 1851. The Sociedade Protetora dos Desvalidos (1851) resulted from a dissidence within the sodality and it was the sole mutual black association officially authorized by the government within an age when black racial identity was not likely to be recognized by Brazilian state.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.