• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2007.tde-24102007-144310
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Aparecida dos Santos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Hernandez, Leila Maria Gonçalves Leite (Presidente)
Nemi, Ana Lucia Lana
Souza, Marina de Mello e
Título em português
Reino de Gaza: o desafio português na ocupação do sul de Moçambique (1821-1897)
Palavras-chave em português
Gungunhana
Moçambique
Ngunis
Reino de Gaza
Resistência africana
Resumo em português
Essa dissertação tem como proposta analisar o desenvolvimento do colonialismo português, com seus avanços e retrocessos, e entender como a formação de uma ordem política africana, centralizada e autônoma, se contrapôs às iniciativas efetivas de colonização portuguesa no sul de Moçambique em 1895. Após a Conferência de Berlim (1884-1885), acirraram-se as disputas pelos territórios africanos e a posse da província de Moçambique viu-se seriamente ameaçada pelo interesse britânico e por seu projeto expansionista de ligar o Cairo ao Cabo. Nesse contexto, o anseio britânico em anexar o sul de Moçambique, escoadouro natural de toda a produção da África do Sul, nessa época uma colônia inglesa, resultou no envio de representantes ao poder que parecia desafiar e sobrepor ao de Portugal na região - o do Reino de Gaza. Diante da ameaça crescente à posse da província, o governo português reuniu esforços concentrados enviando as tropas encarregadas de subjugar o Reino de Gaza e garantir a ocupação efetiva desse território. A pesquisa percorreu o período entre 1821 e 1897 que, submetido à análise, fornece as bases necessárias à compreensão de como a presença portuguesa passou de acuada a ofensiva e de como o movimento migratório nguni no começo do século XIX gerou um Reino africano soberano capaz de ameaçar a posse de Moçambique por Portugal. O objetivo é compreender como, em conjunto, esses processos desenvolveram-se, modificaram-se mutuamente e engendraram transformações profundas tanto para os projetos portugueses como para as populações africanas dessa área.
Título em inglês
The kingdom of Gaza: a threat to the Portuguese possession of Mozambique (1821-1897)
Palavras-chave em inglês
African resistance
Gungunhana
Kingdom of Gaza
Mozambique
Ngunis
Resumo em inglês
This dissertation thesis proposes to analyze the development of the Portuguese colonialism and its advances and setbacks and to understand how the formation of a centralized and autonomous political order in Africa opposed to effective initiatives of the Portuguese colonization in the south of Mozambique in 1895. After the Conference of Berlin (1884-1885), disputes for African territories were reinforced and the possession of the province of Mozambique was strongly threatened by the British interest of linking Cairo to Cape Town. In that specific context, the British longing to attach the south of Mozambique, "natural" outflow for the whole South African production, at that time, an English possession, had as a result the sending of representatives who seemed to match or even overcome their Portuguese counterparts in the region, that is to say, in the kingdom of Gaza. Facing the growing threat of losing their control over the area, the Portuguese government gathered their military resources, sending them in order to subjugate the kingdom of Gaza and guarantee the effective occupation of that area. This research covered the period from 1821 to 1897 that, submitted to analysis, supplies the necessary basis to the understanding of how the Portuguese presence went from defensive to offensive and how the Nguni migratory flow in the beginning of the 19th century generated an African sovereign kingdom capable of representing a threat to the Portuguese possession of Mozambique. The objective of this study is to understand how, as a whole, those processes mutually unfolded and transformed themselves and also how they represented deep transformations in both the Portuguese projects and the life of the African populations in that area.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-11-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.