• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2017.tde-14082017-125752
Documento
Autor
Nome completo
Marcelo Rosanova Ferraro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Marquese, Rafael de Bivar (Presidente)
Marins, Paulo César Garcez
Muaze, Mariana de Aguiar Ferreira
Título em português
A arquitetura da escravidão nas cidades do café, vassouras, século XIX
Palavras-chave em português
Arquitetura
Brasil Império
Classe Senhorial
Eleições
Escravidão
Judiciário
Resistência Escrava
Século XIX
Resumo em português
A dissertação analisa a produção do espaço e da paisagem do município Vassouras no século XIX, com ênfase no espaço urbano. Centro da cafeicultura escravista fluminense e núcleo do Partido Conservador, a cidade foi um lócus privilegiado de sociabilidade das principais famílias, assim como da construção das instituições do Império em nível local. Tanto residências privadas quanto edifícios públicos foram veículos de estratégias das famílias dominantes, como monumentos à construção de sua identidade de classe e de suas conexões com a monarquia e o Império. Ao mesmo tempo, suas instituições políticas serviram à defesa do tráfico e do cativeiro, enquanto o judiciário foi disputado por múltiplos agentes sociais, prevalecendo o papel de manutenção da ordem senhorial. Vassouras foi o resultado de lutas desiguais entre autoridades públicas, senhores e escravos, prevalecendo os interesses dos potentados, que impuseram à paisagem e à memória do Vale do Paraíba um discurso seletivo do passado, em que palacetes legaram às sombras as senzalas, faces complementares da arquitetura da escravidão.
Título em inglês
The architecture of slavery in the cities of coffee, vassouras, 19th century
Palavras-chave em inglês
Architecture
Brazilian empire
Elections
Judiciary
Nineteenth century
Slave resistance
Slaveholding class
Slavery
Resumo em inglês
This dissertation analyzes the production of space and landscape in Vassouras, Brazil, in the nineteenth century. Since Vassouras was the center of both the coffee economy and the Conservative Party in the Province of Rio de Janeiro, the city was an important social space, where the political and judicial institutions of the Imperial state were built. Both private residences and public buildings were elements of political strategies of the richest and most powerful families, as monuments to their class identity and their connections to the monarchy and the Empire. The local political and judicial systems were primarily concerned with the maintenance and defense of the slave trade and slavery. Vassouras was created out of the uneven social struggle between public authorities, slaveholders and slaves. The slaveholders prevailed and their interests are reflected in the landscape and memory of the Parahyba Valley, where cabins remained in the shadows of palaces, complementary faces of the architecture of slavery.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.