• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2002.tde-09062002-091012
Documento
Autor
Nome completo
Andre Luis Mattedi Dias
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Dantes, Maria Amelia Mascarenhas (Presidente)
Andrade, Ana Maria Ribeiro de
D'Ambrosio, Ubiratan
Dynnikov, Circe Mary Silva da Silva
Lopes, Maria Margaret
Título em português
Engenheiros, mulheres, matemáticos: interesses e disputas na profissionalização da matemática na Bahia (1896-1968).
Palavras-chave em português
Bahia
Brasil
engenheiros
história
institucionalização
instituições
matemática
mulheres
profissionalização
Resumo em português
Apresento aqui o resultado da pesquisa que realizei sobre a história da matemática na Bahia no período demarcado pela fundação da Escola Polytechnica da Bahia (EP) em 1896; pela fundação da Faculdade de Filosofia da Bahia (FF), em 1941; pela fundação Instituto de Matemática e Física da Universidade da Bahia (IMF) em 1960; e pelo desmembramento desse último nos dois atuais Instituto de Matemática (IM) e Instituto de Física (IF) da Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1968, por ocasião da implantação da Reforma Universitária. Essa pesquisa vem juntar-se a outras também dedicadas aos problemas da difusão, recepção, apropriação e institucionalização da matemática moderna de raízes européias no contexto sociocultural brasileiro. Estava interessado em contribuir para a análise histórica da institucionalização das atividades matemáticas no Brasil, em particular, daqueles processos resultantes da implantação no país das primeiras universidades e das suas respectivas faculdades de filosofia a partir da terceira décadas do século XX. Como ocorreu a transição da matemática dos engenheiros da EP para a matemática da FF? Como foi o processo de implantação do IMF, primeiro instituto de matemática autônomo no âmbito da Universidade da Bahia (UBa)? Quando e como os matemáticos ocuparam o lugar dos engenheiros no exercício da matemática? Quais estratégias, quais alianças, quais interesses foram mobilizados para que conseguissem ocupar um território até então exclusivo dos engenheiros? Quais as contribuições da UBa e da FF nesse processo? Como se deu a conquista, pelos matemáticos baianos, dos novos espaços institucionais onde puderem implantar um novo modo de fazer matemática, atendendo a seus interesses e objetivos, organizados segundo suas normas e valores? Inicialmente, tentei mostrar que a inserção das atividades matemáticas no âmbito profissional dos engenheiros baianos não era algo ocasional ou assistemático, mas tratava-se de uma prática social bem instituída, academicamente estruturada e eticamente normatizada. Isto é, já existia uma atividade matemática bem estabelecida no âmbito das EP. A localização da Revista Brasileira de Matemática Elementar foi considerada um bom indicador disso, pois foi a primeira revista brasileira dedicada especificamente à matemática, publicada na Bahia, por estudantes da EP e, em pouco tempo de circulação, arregimentou uma numerosa rede de representantes e correspondentes espalhados pelos quatro cantos do país. Estudantes, professores e catedráticos de ginásios, colégios, escolas normais e de engenharia receberam regularmente, durante aproximadamente três anos, artigos sobre 'matemáticas elementares', mas também sobre 'matemáticas superiores', inicialmente traduzidos de revistas européias, de autores de diversas nacionalidades, de matemáticos em plena atividade de vanguarda científica, como também de matemáticos interessados por questões pedagógicas, históricas ou filosóficas. A partir de um determinado momento, os números da revista passaram a ser preenchidos pelos escritos dos próprios engenheiros/matemáticos brasileiros, inclusive os próprios catedráticos da EP. Depois, destaquei a presença majoritária das mulheres no curso de matemática da FF e tentei mostrar como algumas delas desenvolveram certas expectativas profissionais e se posicionaram na vanguarda que projetou e tentou implementar uma mudança nos rumos institucionais da matemática na UBa. Enfatizei o intercâmbio dessas mulheres com lideranças científicas de São Paulo e do Rio de Janeiro, que resultou numa tentativa de institucionalização de novos padrões de exercíco da matemática na Bahia. O IMF foi enfocado como o momento culminante desse processo, quando foi alvo dos interesses de alguns grupos científicos e acadêmicos, que ora se associaram, ora se defrontaram na disputa pelo poder de implantar os seus próprios projetos e fazer valer os seus interesses.
Título em inglês
Engineers, women, mathematicians: interests and disputes in profissionalization of mathematics in Bahia (1896-1968).
Palavras-chave em inglês
Brazil
engineers
history
institutionalization
institutions
mathematics
profissionalization
women
Resumo em inglês
I present the result of the research that I accomplished on the history of the mathematics in Bahia in the period demarcated by the foundation of Escola Polytechnica da Bahia (EP) in 1896; Faculdade de Filosofia da Bahia (FF), in 1941; and the Intituto de Matemática e Física da Universiadade da Bahia (IMF) in 1960, that would be shared in the Intituto de Matemática (IM) and the Instituto de Física (IF) of the Universidade Federal da Bahia (UFBA) in 1968, after the university reform. This research deals with the problems of the diffusion, reception, appropriation and institucionalização of the modern European mathematics in the Brazilian cultural context. My ambition was contributing for the historical analysis of the institutionalization of mathematical activities in Brazil, in particular, of those processes which resulted of the implantation of the first universities and its respective philosophy faculties in the country after the third decades of the 20th century. How did it happen the transition of mathematics of the EP's engineers for the FF's mathematics? How was the process of implantation of IMF, first autonomous mathematics institute in the ambit of the Universidade da Bahia (UBa)? When and how did the mathematicians occupy the engineers' place in the exercise of the mathematics? Which strategies, which alliances, which interests were mobilized so that they got to occupy a territory until then exclusive of the engineers? Which the contributions of UBa and of FF in that process? How did mathematicians from Bahia conquered new institutional spaces where they could implant a new way of doing mathematics, assisting its interests and objectives, its norms and values? Initially, I tried to show that professional engineers' mathematical activities in Bahia was not something occasional or asystematic, but it was an instituted social practice, academically structured and ethically established. That is, a mathematical activity already existed very established in the ambit of EP. Revista Brasileira de Matemática Elementar Mathematics was considered a good indicator of that, because it was the first Brazilian magazine specifically dedicated to the mathematics, published in Bahia, for students of EP and, in little time of circulation, it regimented a numerous net of representatives and corresponding spread by the the country. Students, teachers and professors of gyms, schools, normal and engineering schools received this magazine regularly, during approximately three years, that issued articles on 'elementary' mathematics, but also on 'superior' mathematics, initially translated of European magazines, of authors of several nationalities, of mathematicians in full activity of scientific vanguard, as well as of mathematicians interested by pedagogic, historical or philosophical subjects. After some issues, the magazine became filled by the Brazilian engineer's mathematical writings, including professors of EP. Then, I highlighted the women's majority presence in mathematics undergraduate course of FF and I tried to show how some of them developed certain professional expectations and how they positioned themselves in the vanguard that projected and tried to implement a change in the institutional directions of mathematics in UBa. I emphasized those women's exchange with scientific leaderships of São Paulo and Rio de Janeiro, that resulted an attempt of institutionalization of new patterns mathematics activities in Bahia. IMF was focused as the culminating moment of that process, when it was the focus of the interests of some scientific and academic groups, that some times associated themselves, other times confronted in the dispute by the power for implant its own projects in benefit its proper interests.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.pdf (898.74 Kbytes)
Data de Publicação
2002-06-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.