• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2018.tde-06032018-122940
Documento
Autor
Nome completo
Renato Adura Martins
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Megiani, Ana Paula Torres (Presidente)
Amaral, Sergio Alcides Pereira do
Kantor, Iris
Novais, Fernando Antonio
Schneider, Alberto Luiz
Título em português
Tradição, modernidade e a história das Américas em Visão do Paraíso
Palavras-chave em português
Brasil colonial
Modernidade
Sérgio Buarque de Holanda
Tradição
Visão do Paraíso
Resumo em português
Esta tese investiga as relações entre os polos tradição e modernidade no estudo comparado dos imaginários português e espanhol sobre o mito do paraíso terrestre da América na obra Visão do paraíso: os motivos edênicos do descobrimento e colonização do Brasil (1959), de Sérgio Buarque de Holanda. O significado de modernidade será delimitado pelas complexas ambivalências, cronológicas e conceituais, entre a Idade Média e a Renascença. Já seu estudo foi realizado a partir de uma hipótese acerca das condições, por assim dizer, textuais e institucionais de produção da obra, indicativa de um paradoxo: para além de um elemento despercebido, acessório ou mesmo importante, o estudo comparado concentra a própria condição explicativa responsável pela representação do passado na forma de objetivo central do livro Visão do paraíso; porém, enquanto tal, ele pode ser pensado como um objetivo de ocasião no que diz respeito às amplas preocupações da trajetória de reflexão historiográfica do autor. Dividiremos a exposição em dois atos que se retroalimentam: (1) a análise interna da obra, correlacionando, de dupla forma, Visão do paraíso às outras reflexões de Sérgio Buarque e aos autores que têm importância metodológica na elaboração deste problema central: por um lado, mobilizando tais referências para a compreensão do estudo comparado. Por outro, ressaltando a própria ocasião deste estudo em relação aos demais trabalhos de seu autor. E (2) percorrendo, também de duas maneiras, algumas etapas da trajetória institucional de Sérgio Buarque, reconhecidas como momentos paradigmáticos de sua atuação intelectual e historiográfica, e que circunscrevem e justificam a periodização adotada pela pesquisa (1946-1969): sua atuação no Museu Paulista, onde, entre 1946 e 1956, é diretor da instituição; na Escola Livre de Sociologia e Política, na qual, entre 1947 e 1958, é professor e depois, aluno; e na Universidade de São Paulo, que, entre 1956 e 1969, tem Sérgio Buarque como membro de seu corpo docente. De forma geral, exploram-se tais etapas para compreender os aspectos institucionais de produção do estudo comparado de Visão do paraíso. Particularmente para demonstrar que, no plano das instituições, a motivação de sua produção encontra-se tanto mais ligada às circunstâncias do concurso para a cadeira de Civilização Brasileira da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, prestado em novembro de 1958 por Buarque de Holanda, do qual a obra é originada. E menos à trajetória intelectual do autor como um todo.
Título em inglês
Tradition, modernity and the History of the Americas in the book Visão do paraíso (1946-1969)
Palavras-chave em inglês
Colonial Brasil
Modernity
Sérgio Buarque de Holanda
Tradition
Visão do paraiso
Resumo em inglês
This thesis investigates the relation between the poles of tradition and modernity in the comparative study of the Portuguese and Spanish imaginaries about the myth of the terrestrial paradise in the Americas in Sergio Buarque de Holandas work Visão do paraíso: os motivos edênicos do descobrimento e colonização do Brasil (1959). The meaning of modernity shall be delimited by the complex chronological and conceptual ambivalences between the Middle Ages and the Renaissance. The study was based on a hypothesis about the textual and institutional conditions of production of the work, which are indicative of a paradox: beyond an 'unnoticed', 'accessory' or even 'important' element, this comparative study concentrates the very explanatory condition responsible for the representation of the past in the form of the central objective of the book Visão do paraíso; however, as such, it can be thought of as a contingent objective in regard to the broad concerns of the authors trajectory of historiographical reflections. We shall divide the exposition into two parts that reinforce each other: (1) the internal analysis of the work, correlating, in a double way, Visão do paraíso with Sérgio Buarques other reflections and with the authors who had methodological importance in the elaboration of this central problem: on the one hand, utilizing such references for the understanding of the comparative studys meaning. On the other, emphasizing this very study in relation to the authors other works. And; (2) the pathways, also in a double way, to some stages of Sérgio Buarque's institutional trajectory, recognized as paradigmatic moments of his intellectual and historiographic work, and which circumscribe and justify the periodization adopted by the research (1946-1969): his work at the Museu Paulista, where, between 1946 and 1956, he was the institutions director; in the Escola Livre de Sociologia e Política, where, between 1947 and 1958, he was a professor and later a student; and at the University of São Paulo, where between 1956 and 1969 he was a faculty member. In general, these steps are explored to understand the institutional aspects of production of the comparative study of Visão do paraíso. In particular, in order to demonstrate that, in institutional terms, the motivation for its production is more linked to the circumstances of the competition for the chair of Brazilian Civilization of the Faculty of Philosophy, Sciences and Letters of the University of São Paulo, in which Buarque de Holanda participated in November 1958, from which the work originated - and less to his trajectory as a whole.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-03-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.