• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2008.tde-04122008-152310
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Luiz Mate
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Aquino, Maria Aparecida de (Presidente)
Alambert Junior, Francisco Cabral
Bolognesi, Mario Fernando
Meihy, Jose Carlos Sebe Bom
Monteiro, Neyde de Castro Veneziano
Título em português
A produção teatral paulistana dos anos 1980: rabiscando com faca o chão da história: tempo de contar os prejuízos em percursão de andança
Palavras-chave em português
Grupos de Teatro Paulistanos
Teatro e História
Teatro Paulistano da Década de 1980
TUOV e Engenho
Resumo em português
A reflexão aqui desenvolvida corresponde a uma análise de parte da produção teatral dos espetáculos destinados ao público adulto apresentada na cidade de São Paulo, durante a década de 1980. Partindo-se do pressuposto contrário ao encontrado na totalidade das fontes disponíveis acerca do período, segundo o qual se tratava de uma década perdida, apresentam-se aqui significativas evidências documentais: das escritas, às visuais, passando pelas coletadas em entrevistas com destacados pensadores e criadores do período, com o fito de demonstrar, como em qualquer outro período histórico, quão rica, polêmica e diversificada foi aquela produção. Contrapondo documentos teatrais aos políticos em uma década de crise econômica mundial e em que o País, formalmente, livra-se de uma ditadura instaurada em 1964 e mobiliza-se pela construção de um de seus mais significativos movimentos populares as Diretas Já busca-se, nesse rico processo de transição, recuperar concepções, sonhos e experiências de inúmeros artistas cujas trajetórias não constam ou raramente são descritas pela memória cultural e oficial do País; rigorosamente autoritária e excludente. Buscando articular crises e superações por que tantos coletivos e sujeitos passaram no período, driblando taticamente múltiplas formas censórias e de patrulhamento ideológico, são apresentadas as trajetórias, por intermédio de procedimentos da história oral, de dois importantes grupos do teatro paulistano: o Teatro Popular União e Olho Vivo (TUOV), fundado em 1966, e ainda em exercício, enfatizando o trabalho dramatúrgico de seu diretor César Vieira (Idibal Pivetta); e o Apoena/Engenho, fundado em 1979, igualmente em exercício, enfatizando o tratamento épico e político de suas montagens, que tanta animosidade causa entre seus pares, por conta dos radicalismos políticos do diretor do grupo, Luiz Carlos Moreira. Para completar a reflexão, apresenta-se como anexo o levantamento, decorrente do processo de pesquisa desenvolvido, composto por fichas técnicas de 2.042 espetáculos de teatro adulto, coletadas em sete fontes documentais diversas: anuários de teatro e dança, entrevistas, jornais, livros especializados, programas de teatro, releases e revistas especializadas
Título em inglês
The theatrical production of São Paulo in the 1980's
Palavras-chave em inglês
1980´s Theatre in Sao Paulo Brazil
Community Theater
Teatro União e Olho Vivo e Teatro Engenho
Theater and History
Resumo em inglês
This analysis focus on the theater made for adults in the city of São Paulo, Brazil, between the years of 1980 and 1990. Until now many researchers think that this was a lost decade in the theater realm, because they do not recognize the immense aesthetic value of the Brazilian drama in this period. Nevertheless, based on an extended documentation and statements of many artists who were active during those years, I affirm that the period was of a rich, polemic, and diversified production. On political terms, it corresponds to the end of a long and recent-ended dictatorship and to the first steps of new democratic era, which certainly are interconnected. At that time the artists lived an intense fight not only against the censorship, but also against the political and aesthetic prejudice from many leftists, and asked for an openly political agenda also in theater field. The groups under scrutiny are TUOV Teatro Popular União e Olho Vivo, (Popular Theater Union and Live Eye) that started in 1966 leaded by the director César Vieira (Idibal Pivetta); and Apoena/Engenho that started in 1979 leaded by its radical director, Luiz Carlos Moreira. Both groups are still active nowadays. In this work, I focus mainly on the epic and political treatment of their polemic performances of the play "Apoena l." At the end I publish an extensive list of 2.042 performances of the period
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-12-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.