• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2006.tde-19072007-103137
Documento
Autor
Nome completo
Marcia Cristina Roma de Vasconcellos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Motta, Jose Flavio (Presidente)
Gallardo, Dario Horacio Gutierrez
Lamounier, Maria Lucia
Marcondes, Renato Leite
Nozoe, Nelson Hideiki
Título em português
Famílias escravas em Angra dos Reis, 1801-1888
Palavras-chave em português
Demografia histórica
Estrutura de posse de escravos
Famílias escravas
Litoral sul-fluminense
Século XIX
Resumo em português
Em Angra dos Reis, a população local, na primeira metade do século XIX, dedicava-se ao autoconsumo e ao mercado interno. Desenvolveram-se o comércio e os transportes, pois seus portos foram um dos principais meios de escoamento do café do vale do Paraíba fluminense e paulista, dinamizando a vida econômica. Entretanto, ao longo da segunda metade do Oitocentos, instalou-se, gradativamente, um quadro de transformações econômicas e demográficas, resultante do término do tráfico de escravos e da diminuição do movimento portuário em função da chegada da estrada de Ferro D. Pedro II ao vale. Diante desse panorama, analisamos as características e o grau de estabilidade das famílias escravas, entre 1801 e 1888, e de que forma foram atingidos na segunda metade do século XIX. Tais reflexões tiveram como parâmetro os dois núcleos básicos familiares: os formados pelo casal sem ou com filhos e aqueles constituídos por mães solteiras e filhos. As fontes principais utilizadas foram os inventários post-mortem e os registros de batismo e de casamento. Avaliamos, também, temas como, o matrimônio, a maternidade, o intercurso sexual, as famílias extensas, as famílias fraternas e o compadrio. Realizamos um mapeamento econômico, verificando o evolver da estrutura de posse de escravos e os tipos de produções encetados; bem como o perfil demográfico da população livre e cativa. Para isso, manuseamos documentos como, o Jornal do Commércio, o Almanak Laemmert, os recenseamentos de 1840, 1850 e de 1856, o Censo Nacional 1872 e os relatos de viajantes e cronistas. Portanto, com o presente estudo, desejamos contribuir para a produção do conhecimento sobre a escravidão e o litoral sul-fluminense, trazendo à tona a história das famílias cativas
Título em inglês
Slave families in Angra dos Reis, 1801-1888
Palavras-chave em inglês
Coast of the south of Rio de Janeiro
Historical demography
Slave families
Slaves owonership structure
XIX century
Resumo em inglês
In Angra dos Reis, in the first half of the XIX century, the local population was devoted to the selfconsumption and internal market. The commerc and transportation grew, as its ports were one of the main means of outlet of the coffee from the vleey of the Paraiba river in Rio de Janeiro and São Paulo, making the economy more dynamic. However, during the second half of XIX century, a panel of economic and demographic transformations was gradually settedresulting from the end of slave-traffic and the decreasing of the port activity due to the arrival of the D. Pedro II Raiboad to the valley. In face of this panorama, we analysed the characteristics and the degree of stability of the slave families between 1801 and 1888 and in which way they were affected in the second half of the XIX century. Such reflexions had as a paramater the two basic nuclei of family: the ones composed of the compe with or without children and those composed of urmarried mothers and their children. Post-mortem inventories and baptism and weddingregisters were the main sources used. We also evaluated themes like the wedding, the motherhood, the sexual intercourse, the big families yhe fraternal families and the baptism, We carried out a map of the economy verifying the evolving of the structure of slaves ownership, the types of productions initiated, as well as the demographic profile of the free and captive populations. For this, we handled docunments like the Jornal do connercio, the Almmanak Laemmert, the 1840, 1850 and 1856 census, the 1872 National Census and the reports of travelers and chroniclers. Therefore, with the present study, we wish to contribute to the production of Knowledge about slavery and the coast in the south osf Rio de Janeiro, bringing the history of the captive families to light
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-08-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.