• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2014.tde-15122014-111402
Documento
Autor
Nome completo
Flavia de Matos Rodrigues
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Moura, Esmeralda Blanco Bolsonaro de (Presidente)
Bresciani, Maria Stella Martins
Glezer, Raquel
Título em português
Ambulantes em Campinas: estratégias de resistência e sobrevivência no espaço urbano (1929 - 1940)
Palavras-chave em português
Ambulantes
Campinas
Cidade
Resistência
Resumo em português
As hipóteses apresentadas neste trabalho são relacionadas às manifestações e disputas de ambulantes no espaço de transformação urbana do centro de Campinas e bairros vizinhos, no período de 1929 a 1940. Estas mudanças aparecem como resultado de uma urbanização articulada ao processo de industrialização que tomava conta da cidade, uma vez que a acumulação gerada pelos lucros do café desdobrava-se numa dinâmica industrial e imobiliária. Além disso, empresários dos setores industriais, imobiliários, comerciais e jornalísticos pressionavam a Administração Municipal diante da necessidade, em sua opinião, do estabelecimento de regras e normas quanto ao modo de viver em uma cidade moderna. O objetivo consistia em excluir tudo que não estivesse nos moldes da modernidade, desde as ruas estreitas e casarões até a permanência no centro. Neste cenário, a partir do estudo e compilação de requerimentos de ambulantes, comunicados de fiscais, livros de registros da Repartição Fiscal, da Legislação Municipal e dos Relatórios dos Prefeitos, busca-se contextualizar, identificar e compreender as formas de resistência dos ambulantes para assegurarem seus modos de vida e sobrevivência diante das intervenções legislativas e espaciais, da fiscalização e vigilância efetuadas pela Prefeitura no município. A persistência, seja por meio de suas andanças e/ou fixação em algum ponto da cidade é problematizada e articulada a algumas questões principais: a atividade concebida como necessária à população em geral, sendo assim, parte dos costumes e cultura dos habitantes locais; a importância dessa parcela da população para o abastecimento da cidade; sua influência econômica ligada ao pagamento de impostos contribuindo, assim, para os cofres públicos e a percepção por parte da Administração Municipal quanto às consequências negativas da proibição total da prática ambulante, uma vez que era (e ainda é) uma fresta deixada pela sociedade que possibilitava a sobrevivência daqueles que não conseguiam outro tipo de profissão
Título em inglês
Hawkers in Campinas: strategies of resistance and survival in the urban space (1929-1940)
Palavras-chave em inglês
Campinas
City
Hawkers
Resistance
Resumo em inglês
The hypotheses presented in this study are related to demonstrations and disputes of hawkers in the space of urban transformation of downtown Campinas and surrounding neighborhoods, from 1929 to 1940. Such changes appear as a result of urbanization hinged to industrialization that took the city since the accumulation of income generated by the coffee unfolded in a dynamics industrial and real estate. Moreover, the sectors of industry, commerce, business, real estates and journalistic were pressing the Municipal Administration in the face of, according to them, the need to establish rules and regulations on how to live in a modern city. The goal was to exclude everything that was not in the molds of modernity, such as the narrow streets, old buildings and the custom of remaining in the center. In this scenario, by studying and compiling requeriments, statements, records books, laws and Mayors reports, this work look forward to contextualize, identify and understand the forms of resistance from hawkers to ensure their modes of life and survival in the face of surveillance, supervision and of legal and urban interventions practiced in the municipality. The persistence, either through their mobility and / or to be stationary in somewhere in the city, is problematized and articulated some key issues : the activity conceived as necessary to the general population , like part of the customs and culture of the local inhabitants ; the importance of this portion of the population to supply the city ; their economic influence linked to the payment of taxes , thus contributing to the public coffers and the perception of the Municipal Administration of the negative consequences of a total ban practice, since it was ( and still is) a gap left by the society that enabled the survival of those who could not find other type of profession
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-12-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.