• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2002.tde-28042006-103725
Documento
Autor
Nome completo
William Rodrigues Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Lemos, Amalia Ines Geraiges de (Presidente)
Lagana, Liliana
Michelotto, Suely Regina Del Grossi
Scarlato, Francisco Capuano
Soares, Beatriz Ribeiro
Título em português
"O espaço público nas áreas centrais: a rua como referência - um estudo de caso em Uberlândia-MG'"
Palavras-chave em português
Área Central
Espaço Público
Geografia Urbana
Planejamento Urbano e de Transporte
rua
Resumo em português
A ênfase em se abordar um tema de tese cujas reflexões e análises se pautam na relação entre o homem e o espaço nas áreas centrais, tendo a 'rua' como referência, reflete uma preocupação, enquanto estudioso do espaço urbano, de um problema cada vez maior em nossas cidades, a perda gradativa dos espaços públicos de circulação para a convivência, os encontros e a recreação. Essa problemática urbana vem se acirrando há várias décadas, em função da depreciação acelerada desses ambientes ditos 'comuns a todos', acompanhada da respectiva perda de sua função, ou inversão de funções, em consequência do processo de 'esvaziamento do homem público' e do correspondente alargamento da esfera privada no meio urbano, acarretando um incentivo à busca cada vez mais acentuada de espaços privados de consumo, lazer, cultura, práticas esportivas, como também respaldando o significativo avanço da iniciativa privada nas (re)adequações das formas espaciais públicas e sua respectiva 'gestão'. Esta pesquisa teve como objetivo avaliar as condições de uso atual do espaço público da rua nas áreas centrais, identificando as variáveis que acarretaram e acarretam sua depreciação acelerada e sua respectiva perda de função, para que se possam propor formas adequadas de aproveitamento e destinação desse espaço a toda a população. Observou-se que não há uma preocupação real em se criarem políticas públicas que possibilitem uma readequação dos espaços públicos nas áreas centrais, devolvendo-os a todos os cidadãos indistintamente, pois elas esbarram em prioridades que resguardam os valores dos grupos sociais de renda média e alta. Faz-se necessário, dessa forma, recompor os espaços destinados ao pedestre. Os órgãos públicos responsáveis pelo planejamento e gerenciamento de tráfego, como também pelo planejamento urbano, juntamente com a comunidade e pesquisadores de diversas áreas de conhecimento, devem criar um fórum de debate onde possam estabelecer novas formas de intervenções no espaço urbano, de modo que os aspectos técnicos, sociais, econômicos e culturais se integrem de forma a repensar a cidade a curto, médio e longo prazo. Nota-se, atualmente, em diversos municípios, um verdadeiro frenesi relativo às intervenções públicas, na tentativa de recuperar espaços históricos; porém, pode-se indagar se essas propostas de resgate da história, identidade e memória dos patrimônios não é uma necessidade de reafirmar o próprio sistema. A simples recuperação estética não leva a um resultado satisfatório; falta recuperar os símbolos historicamente importantes e significativos e devolver de fato o espaço público ao cidadão. A criação de vias exclusivas para pedestres, alargamento de calçadas, alterações físicas para circulação de portadores de deficiência física, ciclovias, canaletas exclusivas para ônibus, implementação de espaços adequados para o comércio informal, áreas de convivência e lazer, restaurantes populares e outras soluções podem ser implementadas, num processo de revitalização das áreas centrais, com o objetivo de tornar esse espaço um ambiente agradável a todos, devolvendo-o à população, considerando-se como vital a participação efetiva dos diversos agentes envolvidos. Diante disso, o espaço público da rua deve ser rediscutido de maneira a abarcar sua realidade histórico-social e cultural, sua construção subjetiva, uma espacialidade onde as pessoas se identificam por símbolos comuns, representações e mediações, para que se possa efetivamente torná-lo um espaço de sociabilidade, um espaço humanizado.
Título em inglês
The public space in the central areas: the street as reference - a study of case in Uberlândia-MG
Palavras-chave em inglês
Downtown Area
Public Space
Street
Urban and Transport Planing
Resumo em inglês
The emphasis in broaching a thesis subject which reflections and analysis deal whith the relationship between men and downtown areas, having the “street” as a reference, reflects a concern, as a urban space researcher, of a problem that grows in our cities, the gradual lost of recreational and social public spaces. This urban problematic has been growing for decades as the so called “common space” is rapidly depreciated and lost its functions, as a consequence of the “public men loss of importance” process and the growth of the private sphere in the urban areas, leading to a growing search of private spaces for shopping, leisure, culture and sports, therefore supporting the strong advance of the private iniciative in (re)adequacy the public space and its “management”. This research had as objective the evaluation of the currently use of the public space in downtown areas of the city, identifying the variables that led and still lead to its fast depreciation and loss of function, therefore proposing adequated means of use and destination of this space for the hole population. It was observed that there is no real concearn in creating public policies that lead to a readaptation of the public space in the downtown areas, giving it back to all citizens, indistinctly, for those confront with priorities that preserve the values of the medium and high income groups. Therefore it's necessary to recompose the pedestrian public space. The public departments responsible for the transport planning and management, and also for the urban planing, should work together with the community and researchers of various areas of knowledge to create a forum where new forms of intervention in the urban space may be created, integrating technical, social, economical and cultural aspects and helping to rethink the city in short, medium and long terms. It is currently seen, in many cities, a great effort to recuperate the historical spaces; but it can be asked if those attempts of rescuing the history, the identity and the memory of this patrimony is not just a necessity of reassuring the system itself. The mere esthetical recuperation does not lead to a satisfactory result; it lacks the recuperation of the historically important and significant symbols and the real devolution of the public space to the citizens. The creation of pedestrian streets, the widening of sideways and its adequation to handicaps, bicycles streets, bus tracks, implementation of informal commerce spaces, sociability and leisure areas, popular restaurants and others solutions can be implemented, in a process of revitalizing downtown areas, with the objective of transforming this space in a pleasant ambient, giving it back to the population, considering as vital the effective participation of all involved agents. Considering that, the public space in the streets must be rediscussed in a search for its historical-social and cultural reality, its subjective construction, a place where people can identify with each other by common symbols, representations and mediations, so that it can be effectively transformed in a socializing space, a humanized space.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
0-Capa-Sumario.pdf (39.55 Kbytes)
0-Introducao.pdf (432.75 Kbytes)
Capitulo1.pdf (1.12 Mbytes)
Capitulo2.pdf (341.52 Kbytes)
Capitulo3.pdf (4.44 Mbytes)
Capitulo4.pdf (484.34 Kbytes)
Capitulo5.pdf (1.03 Mbytes)
Ref.bibliograficas.pdf (77.88 Kbytes)
X-Anexos.pdf (29.11 Kbytes)
Data de Publicação
2006-07-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.