• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Kátia Souza Rangel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Suzuki, Julio Cesar (Presidente)
Carril, Lourdes de Fátima Bezerra
Lomba, Roni Mayer
Nabarro, Sergio Aparecido
Silva, André Eduardo Ribeiro da
Título em português
Modo de vida e território na reserva extrativista do Rio Cajari (Amapá)
Palavras-chave em português
Etnografia
Modo de vida
Reserva extrativista do Rio Cajari
Território
Trabalho de campo
Resumo em português
O modo de vida agroextrativista da sociedade tradicional da Reserva Extrativista do Cajari se constituiu com base na produção do território tradicional, cuja ocupação remete aos camponeses migrantes que foram escravizados na porção sul do Amapá a partir das primeiras décadas do século XIX, com base em relações de trabalho baseadas no aviamento. A partir da implantação do Complexo Agroindustrial Jari naquela região, em 1967, a população local fora ameaçada de expulsão de seu território, sendo que o objetivo geral desta pesquisa é analisar o conflito de terras que resultou na criação da referida reserva extrativista, abarcando os anos de 1960 e 2015 a fim de compreender-se os desdobramentos territoriais da criação da reserva extrativista, como a criação da Cooperativa Mista dos Produtores Agroextrativistas do Cajari (COOPERALCA) e a produção local de biscoitos de castanha. O método utilizado fundou-se na abordagem materialista e dialética da história, na teoria da criação e recriação do campesinato e no trabalho de campo vinculado ao relato etnográfico como proposta metodológica para o estudo a análise geográfica da reprodução territorial das sociedades tradicionais. Como técnicas de pesquisa, utilizamos a história oral, o levantamento bibliográfico, a pesquisa documental e a composição de séries fotográficas. Com a organização política daquela sociedade em torno do Conselho Nacional dos Seringueiros, o território tradicional fora juridicamente definido como reserva extrativista, garantindo-se a manutenção do território e do modo de vida agroextrativista. Ainda que diante da manutenção da venda de parte da produção extrativista local para atravessadores, como elemento não superado do aviamento, a criação da Reserva Extrativista do Cajari expressa uma das estratégias de recriação do campesinato, especificamente a partir da adoção de um modelo de unidades de conservação de uso sustentável.
Título em inglês
Way of life and territory in the Cajari River extractive reserve (Amapá)
Palavras-chave em inglês
Cajari River extractivist reserve
Ethnography
Fieldwork
Territory
Way of life
Resumo em inglês
The agroextractivist way of life of the Cajari River Extractivist Reserves traditional society was constituted based on the production of the traditional territory, whose occupation refers to the migrant peasants that were enslaved in the south portion of Amapá on the first decades of the 19th century, based on labor relations build on the aviamento. As of the establishment of the Jari Agroindustrial Complex in the region, in 1967, the locals have been threatened with expropriation of their territory and the general objective of this research is to analyze the land conflict that resulted in the founding of said extractivist reserve between the years of 1960 and 2015, reaching the territorial unfolding of the creation of the extractivist reserve, such as the founding of the Mixed Co-operative of Cajaris Agroextractivist Producers and the local production of nut biscuits. The used method was based on the materialistic and dialectic approach of history, on the creation and recreation theory of peasantry, and on the fieldwork linked to the ethnographic report as a methodological proposal for the study of the geographical analysis of the territorial reproduction of traditional societies. As research techniques, we used the oral history, bibliographical and documental research, and the composition of photographic series. With the political organization of that society around the National Council of Rubber Tappers, the traditional territory was legally defined as an extractivist reserve, securing the maintenance of the territory and the agroextractivist way of life. Despite the maintenance of the sale of part of the local extractivist production to middlemen, as an unresolved element of the aviamento, the creation of the Cajari River Extractivist Reserve expresses one of the strategies of recreation of the peasantry, specifically as from the adoption of a model of conservation units of sustainable use.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.