• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2010.tde-24092010-152321
Documento
Autor
Nome completo
Gilcileide Rodrigues da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Scarlato, Francisco Capuano (Presidente)
Falcão Sobrinho, José
Lemos, Amalia Ines Geraiges de
Straforini, Rafael
Suzuki, Julio Cesar
Título em português
O ensino de geografia na educação básica: os desafios do fazer geográfico no mundo contemporâneo
Palavras-chave em português
Cidadania
Educação Básica
Geografia
Lugar
Território
Resumo em português
A pesquisa intitulada o ensino de geografia na educação básica: os desafios do fazer geográfico no mundo contemporâneo toma a fenomenologia como método de investigação para o ensino de geografia no nível médio a partir de uma análise pautada na descrição da realidade, colocando no centro da reflexão o próprio ser, o ser aluno, o ser professor, ser humano, descrevendo o cotidiano escolar. No pensamento fenomenológico não existe um mundo sem sujeito, tampouco um sujeito sem mundo. E ainda pensar que não existe um sujeito sem espaço e ressalta-se, não é qualquer espaço, mas o espaço vivido. Então, para compreender o ensino de geografia, adotamos uma ação de intencionalidade, pois este é um dos pressupostos para se entender a fenomenologia, a partir de uma consciência intencional. Desse modo, a pesquisa se alinha aos pressupostos da geografia cultural para uma análise do potencial da escola, a partir da identidade com/no lugar, onde nasce a cidadania, capaz de possibilitar a compreensão do mundo vivido no ensino de geografia, o lugar, onde efetivamente as pessoas vivem, onde o passado e o presente se manifestam no espaço e na memória das pessoas, onde as relações de vizinhanças e de conflitos são estabelecidas, onde os jovens desenvolvem atividades de lazer e eventos culturais. Compreendemos o território como sinônimo de espaço vivido, apropriado, usado, delimitado que configuram os aspectos políticos, econômicos e culturais. Assim, em consonância com as novas formas de compreensão da geografia cultural, abordamos o ensino de geografia na educação básica, permitindo uma compreensão do mundo contemporâneo. A pesquisa utilizou como instrumentos de análise, dados primários, como os relatórios de estágios supervisionados desenvolvidos na disciplina de prática de ensino de geografia, nos anos escolares do nível médio da Escola de Ensino Fundamental e Médio Ministro Jarbas Passarinho, da rede pública estadual do município de Sobral - Ceará. A pesquisa considera que é preciso tornamos organizadores de aprendizagens, de aprendizagens por via dos novos meios informáticos, por via dessas novas realidades virtuais e reais. Mostrarmos que a competência do fazer geografia está associada à sua compreensão do conhecimento, compreender a ponto de reorganizar, de ser capaz de reelaborar e de transpô-lo em situação didática em sala de aula.
Título em espanhol
La enseñanza de geografia en la educación básica: Los desafíos del hacer geografia en el mundo contemporáneo.
Palavras-chave em espanhol
Ciudadania
Educación Básica
Geografia
Lugar
Territorio
Resumo em espanhol
La investigación intitulada la enseñanza de geografia en la educación básica: Los desafíos del hacer geografia en el mundo contemporáneo toma la fenomenologia como método de investigación para que la enseñanza de geografia en el nivel medio parta de un análisis pautado en la descripción de la realidad, poniendo en el centro de la reflexión el proprio ser, el ser alumno, el ser profesor, ser humano, discribiendo el cotidiano escolar. En el pensamiento fenomenológico no hay un mundo sin sujeto tampocó un sujeto sin mundo. Y aun que no hay un sujeto sin espacio y no es cualquieri espacio, sino el espacio vivido. Entonces para comprender la enseñanza de geografia, adoptamos una acción de intencionalidad, pues este como un de los presupuesto para se entender la fenomenologia, parte de una conciencia intencional. De ese modo, la investigación se alínea a los presupuesto de la geografia cultural para un analisis del potencial de la escuela, a partir de la identidad con el lugar, donde nace la ciudadania, capaz de posibilitar la comprensión del mundo vivido en la enseñanza de la geografia, el lugar, donde efectivamente las personas viven, donde el pasado y el presente se manifiestan en el espacio y en la memoria de las personas, donde las relaciones de las vecindad y de los conflictos son establecidas, donde los jóvenes dessarollan actividades de ócio y eventos culturales. Comprendemos el territorio como sinónimo de espacio vivido, apropiado, usado, delimitado, que configuran los aspectos políticos, económicos e cultural, así, de acuerdo com los nuevas formas de comprensión de la geografia culturale, abordamos la enseñanza de geografia, en la educación básica con permiso de una comprensión del mundo comtemporáneo. La investigación utilizó como instrumentos de análisis, informaciones primarias como los informes de prácticas supervisonadas desarolladas en la asignatura de práctica de la enseñanza de geografia en los años escolares del nivel medio de la escuela de la enseñanza fundamental y medio Ministro Jarbas Passarinho, de la red pública estadual del municipio del Sobral-CE. La investigación considera necesario que hagamos uso de los médios informáticos como métodos de aprendizaje de esta asignatura. Muestrar que la capacidad del hacer geografia está asociada a su comprensión del conocimiento, comprender al punto de reorganizar, de ser capaz de reelaborar y de transpóselo en situación didática en sala de clase.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.