• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2009.tde-20032009-163452
Documento
Autor
Nome completo
Samuel Frederico
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Scarlato, Francisco Capuano (Presidente)
Arroyo, Maria Mónica
Bernardes, Julia Adão
Castillo, Ricardo Abid
Costa, Wanderley Messias da
Título em português
O novo tempo do cerrado: expansão dos fronts agrícolas e controle do sistema de armazenamento de grãos
Palavras-chave em português
Armazenamento de grãos
Fronts agrícolas
Logística
Transporte de grãos
Uso seletivo do território
Resumo em português
O presente estudo analisa, numa perspectiva mais ampla, as principais características do novo tempo do Cerrado. Estas estão intimamente relacionadas à propagação dos fronts agrícolas, ou seja, da agricultura moderna, a partir da década de 1970. Esta agricultura, realizada de maneira intensiva e em larga escala, introduziu nos cerrados brasileiros um novo tempo, ao implantar sistemas técnicos extremamente funcionais à produção agrícola moderna, permitindo às grandes empresas um maior domínio da produção. Dentre os sistemas técnicos controlados pelas empresas, o sistema de armazenamento se destaca, ao configurar-se como um dos principais elos logísticos dos diversos circuitos espaciais produtivos agrícolas. Os silos permitem cadenciar a circulação dos grãos no tempo e no espaço, sendo imprescindíveis desde a produção (strictu sensu), até os estágios finais de exportação e consumo. Nos fronts agrícolas, o controle do sistema de armazenamento se torna ainda mais estratégico, por se tratar da principal região produtora de grãos do país, pela grande distância com relação aos portos exportadores e regiões consumidoras e pela precariedade dos sistemas de transporte. Esse contexto torna a posse do sistema de armazenamento um elemento chave para o controle da produção. É por isso que nas principais regiões produtoras a posse dos sistemas de armazenamento é ainda mais seletiva, sendo controlada pelas grandes firmas processadoras e exportadoras de grãos, tornando os produtores e o Estado subservientes à política das empresas. Portanto, esta pesquisa analisa de maneira mais estrita como o domínio do sistema de armazenamento de grãos confere às empresas um maior poder de regulação da produção agrícola e um uso privilegiado do território.
Título em inglês
The new time of the cerrado: expansion of agricultural fronts and control of the storage of grains system
Palavras-chave em inglês
Fronts agricultural
Logistic
Selective use of the territory
Storage of grains
Transport of grains
Resumo em inglês
The present work intends to analyze, in an ampler perspective, the main characteristics of the new time of the Cerrado. These are closely related to the propagation of fronts agricultural, that is, of modern agriculture, from the decade of 1970s. This agriculture, carried through in intensive way and on a large scale, introduced in the brazilian Cerrado a new time, when implanting extremely functional technical systems to the modern agricultural production, allowing to the great companies a bigger domain of the production. Among the controlled technical systems by the companies, the storage system detaches, when configuring itself as one of the main logistic links of the diverse space circuits productive agricultural. The silos allow to canry on the circulation of the grains in the time and the space, it has been essential since the production (strictu sensu), until the final periods of training of exportation and consumption. In the agricultural fronts, the control of the storage system becomes still more strategical, for dealing with the main producing region of grains of the country, for the great distance recated to the exporter ports and consumer regions and for the precariousness of the transport systems. This context has become the ownership of the storage system an important element for the control of the production. It is for this reason that in the main productive regions the ownership of the storage systems is still more selective, and controlled for the tradings, becoming the producers and the State servile the politics of the companies. Therefore, this research analyzes in way more strict how the domain of system grains storage confers to the companies a bigger power of regulation of the agricultural production and a privileged use of the territory.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SAMUEL_FREDERICO.pdf (6.07 Mbytes)
Data de Publicação
2009-03-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.