• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2002.tde-20022008-104655
Documento
Autor
Nome completo
Neusa de Fátima Mariano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Heidemann, Heinz Dieter (Presidente)
Oliveira, Bernadete Aparecida Caprioglio de Castro
Seabra, Manoel Fernando Goncalves
Título em português
Fogão de Lenha - Chápeu de Palha Jauenses:- herdeiros da rusticidade no processo da modernização
Palavras-chave em português
Capitalismo
Comunidade rural Jaú (SP)
Mudança social
Resumo em português
O caipira, entendido como um ser cultural singular, cujo modo de vida é caracterizado pela rusticidade dos meios de reprodução, não passa intacto à entrada do capitalismo no campo. Ele se transforma perdendo e modificando alguns de seus elementos culturais, pois a vida passa a se dar numa sociedade mediada pelo dinheiro. A pesquisa tem como preocupação central o entendimento de como se deu este fenômeno em Jaú, município do interior do Estado de São Paulo. Vamos encontrar nas colônias de suas fazendas e nos seus sítios, uma sociabilidade muito forte que favorecia a manutenção de expressões de uma cultura singular, enriquecida pelos imigrantes europeus que vieram ao Brasil para trabalhar nos cafezais, no início do século XX. Com o sistema de salários adotado por lei no campo, na década de 1960, houve a individualização do trabalho, deixando de ser familiar na colônia, para ser assalariado, em que as famílias passaram a morar nas cidades. Nos anos 50, a produção canavieira que se expandia pelo interior do Estado de São Paulo foi, aos poucos, acabando com as pequenas propriedades, pois os sitiantes que se viam sem financiamentos bancários (pois os juros eram altos) acabavam vendendo ou arrendando as suas terras. Os fazendeiros, por sua vez, começaram a substituir o café pela cana-de-açúcar. Tais acontecimentos do setor econômico provocaram uma crise cultural, desvinculando o trabalho da cultura do caipira, desvinculando as suas manifestações culturais do ciclo da natureza, transformando o seu modo de pensar, ser e agir. O que se pretende com esta pesquisa é demonstrar como o capitalismo, transfigurado em uma sociedade moderna mediada pelo mercado, tem o poder de modificar a cultura e o modo de vida do homem rural. Atualmente, por meio de pesquisa empírica, encontramos heranças da rusticidade, pois nem todos os jauenses mantêm na mesma intensidade e maneira, traços de um modo de vida caipira, presente somente no passado; são herdeiros de si próprios, migrantes da temporalidade.
Título em inglês
Fogão de Lenha - Chápeu de Palha Jauenses: heritage of rusticity in the modernization process
Palavras-chave em inglês
Capitalism
Rural community Jaú (SP)
Social change
Resumo em inglês
The countryside man, as a peculiar cultural human being, whose life way is characterized by the rusticity of the reproduction ways, was touched by the entry of the capitalism in the field. The countryside man transforms himself, losing and modifying some of his cultural elements, because the life changes to a new society in which the money is the average. The research has, as the main focus, the understanding how this phenomenon occurred in Jaú, São Paulo countryside. We can find inside the colonies of the farms and of the ranches, so strong sociability that benefits the maintenance of expressions of a peculiar culture enriched by European immigrants who came to Brazil to work in the coffee plantation in the beginning of the century XX. Due to the salary system that was adopted by the field law, in 1960 decade, occurred the individualization of the work, changing from being familiar in the colony to receiving a salary. The families started to move to the cities. In the 50's, the sugar cane production that extended through São Paulo countryside, was time by time, eliminating the small properties, because the ranchers who were without financing (because of the high interests), started to sell or to rent their lands. The farmers started to replace the coffee by the sugar cane. Such occurrences of economic area provoked a worldwide cultural crisis, freeing the work from the countryside man culture, freeing his cultural manifestations from the cycle of the nature, changing his way of thinking, being and acting. This research intends to demonstrate how the capitalism, transfigured in a modern society in which the market is the average, has the power of modifying the culture and the way of life of the rural man. Nowadays, by an empiric research, we can find heritage of rusticity, because it is not all the Jaú persons who keep in the same intensity and the way, traces of a way of countryside man life, existed only in the past; they are heirs of themselves, migrants of the temporality.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-02-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.