• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2005.tde-15112005-192513
Documento
Autor
Nome completo
Elias Marco Khalil Jabbour
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Mamigonian, Armen (Presidente)
Belluzzo, Luiz Gonzaga de Mello
Martin, Andre Roberto
Título em português
"Infra-estrutura em energia e transportes e crescimento econômico na China - o enfrentamento da crise financeira e a formação de uma economia continental"
Palavras-chave em português
crise asiática
demanda doméstica
economia continental
energia
transportes
Resumo em português
A crise financeira que assolou a Ásia no ano de 1997 demonstrou que a China possuía, igualmente seus vizinhos asiáticos, problemas em sua estrutura econômica e financeira. Os chineses reagiram a esta crise implementando uma política que contemplasse a expansão de sua demanda doméstica e a formação nas próximas décadas de uma economia continental que consolidasse o poder estatal sob o território e a sociedade do país. As condições objetivas para esse enfrentamento foram criadas ao longo de 20 anos de política de Reforma e Abertura: capacidade produtiva, sistema de intermediação financeira e o efetivo controle do Estado Nacional em todos os terrenos da governança chinesa. O verificado alavancamento dos investimentos nas infra-estruturas em energia e transportes constitui, assim, meio para abrir um novo ciclo de desenvolvimento econômico com expansão considerável de sua demanda doméstica e ao mesmo tempo viabilizar a formação de uma economia continental com impactos no mundo semelhantes aos verificados no momento em que os Estados Unidos da América consolidaram seu atual território na segunda metade do século XIX.
Palavras-chave em inglês
Asian crisis
continental economy
domestic demands
energy
transports
Resumo em inglês
The financial crises that desolated Asia in 1997 has demonstrated that China, by the same way of the Asiatic neighbors, had economical and financial structures problems. The Chinese government reacted to this crisis with a policy that can lead with the extension of it domestic demand and the formation on the next decades of a continental economy to consolidate the power of the State beneath the country territory and society. The objective conditions of this confrontation were created along by 20 years of policies of Reform and Opening: productive capacity, intermediary financial system and the effective control of the National State on every branch of activities of the Chinese governance. The verified uptake of investments on infrastructure of energy and transports constitutes a mean to open a new cycle of economical development and simultaneously a considerable expansion of China's domestic demands and to make possible the formation of a continental economy with similar impacts to the world as can be verified at moment in which the United States of America has consolidated it's actual territory, in the second half of 19th Century.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TEXTOFINALELIAS.pdf (1.62 Mbytes)
Data de Publicação
2006-02-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.