• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2014.tde-14012015-154458
Documento
Autor
Nome completo
Priscila Petri Rallo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Scifoni, Simone (Presidente)
Alves, Gloria da Anunciacao
Burgos, Rosalina
Título em português
A configuração de conflitos socias e ambientais nas franjas da metrópole de São Paulo: o caso de Juquitiba
Palavras-chave em português
Conflitos
Moradia
Natureza
Periferias Urbanas
Reprodução da Metrópole de São Paulo
Resumo em português
A proposta deste trabalho é investigar a constituição de conflitos entre moradia e proteção da natureza nas mais longínquas periferias (franjas) da metrópole de São Paulo para trazer à tona uma questão maior: a reprodução da urbanização crítica dessa metrópole, que extrapola os limites territoriais contíguos e contínuos de seu tecido espraiado, avançando e instaurando-se em fragmentos próprios do período mais recente de sua expansão urbana. Para tal feito, partiu-se da análise de um fragmento específico: o município de Juquitiba, pois, integralmente inserido em áreas de mananciais e detentor de parte da mata conservada da metrópole, ele vem testemunhando nas últimas décadas considerável crescimento populacional. Usou-se o método materialista dialético para situar a problemática dos conflitos em uma totalidade espacial, qual seja, a metrópole de São Paulo, num movimento constante de expansão da periferia urbana que promove a ocupação das áreas naturais protegidas por lei mais distantes do centro da capital. O método regressivo-progressivo, por sua vez, possibilitou encontrar no tempo o fundamento, os processos, os sujeitos e as contradições que estão por trás dessa expansão urbana geradora de conflitos, estes reduzidos pela lógica dominante a uma mera questão ecológica. Esse percurso teórico adotado pôde melhor explicar o que o trabalho de campo e a análise de leis e dados estatísticos diziam sobre a realidade estudada. As descobertas encontradas permitiram nos posicionar contra a linha de pensamento que responsabiliza a moradia do mais pobre pela degradação da natureza e pelo impedimento a uma possível saída para a crise de abastecimento de água na metrópole, considerando que as águas de Juquitiba são fortes candidatas a abastecimento dessa região no futuro. Assim, o trabalho procurou demonstrar que a expansão da periferia urbana de São Paulo, a qual está na base de seu processo de urbanização, é contraditória no sentido de se dar sob a expulsão dos moradores mais pobres para áreas sem infraestrutura e cada vez mais distantes devido à lógica do capital que valoriza áreas centrais bem equipadas e precariza as condições de trabalho, ocasionando grande segregação socioespacial e deteriorando as condições sociais e ambientais nas periferias metropolitanas
Título em inglês
The configuration of social and environmental conflicts in the fringe of São Paulo: the case of Juquitiba
Palavras-chave em inglês
Conflicts
House
Metropolis of São Paulo reproduction
Nature
Urban peripheries
Resumo em inglês
The propose of this work is investigate how conflicts between housing and protection of nature take place in the most far periphery of São Paulo metropolis to bring up a larger issue: the reproduction of critical urbanization of this metropolis which goes beyond the territorial boundaries of his contiguous and continuous sprawling, advancing and introducing themselves in fragments of the latter period of his urban expansion. For this, we analyze a specific fragment: Juquitiba, because it is a fully inserted into watersheds area municipality and owner of part of the metropolis´s forest kept while in recent decades it has witnessed considerable population growth. We used the dialectical materialist method to situate this problem in a spatial totality, namely the metropolis of São Paulo, in a movement of ever-expanding urban sprawl that promotes occupation in far natural areas protected by law. The regressive-progressive method, in turn, allowed finding in the historicity of metropolis the reasoning, processes, subjects and contradictions that are behind the urban sprawl that generates conflicts, these reduced by dominant logic to a mere ecological issue. This theoretical path could explain better what the fieldwork, the analysis of laws and the statistics said about the reality studied. The findings of this work allowed us stand against the line of thought that blames the poorest housing for the degradation of nature or for preventing a possible solution to the crisis of supply water in the metropolis, if we can think that waters of Juquitiba are strong candidates for supply this region in the future. Thus we tried demonstrate the expansion of the urban periphery of São Paulo, which is the basis of its urbanization process, is contradictory in order to be done under the expulsion of the poorest residents to more distant and poor areas as a result of logic of capital that value central and well-equipped areas and undermines the work conditions promoting a large socio-spatial segregation and deteriorating of social and environmental conditions on metropolitans peripheries
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.