• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2009.tde-03022010-150953
Documento
Autor
Nome completo
Aglaé Vaz Pereira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Alves, Gloria da Anunciacao (Presidente)
Carlos, Ana Fani Alessandri
Nobre, Eduardo Alberto Cusce
Título em português
O projeto Nova Luz e a renovação urbana na região da Luz: o espaço urbano como condição e produto da acumulação e como espaço de reprodução da vida
Palavras-chave em português
Espaço social
Espaço urbano
Produção e reprodução
Resumo em português
Essa pesquisa tem como objetivo fundamental analisar o processo de produção e reprodução social do espaço urbano e como se processa o desenvolvimento da contradição entre apropriação/dominação do espaço urbano na metrópole São Paulo, em especial na Região da Luz, área central da cidade. Entender esse processo implica considerar, em sua diversidade, a realidade sócio-econômica, política e cultural vivenciada pelos habitantes, comerciantes e usuários da Região da Luz, que também traduz a dinâmica da sociedade capitalista contemporânea. No desenvolver da pesquisa foi necessário estabelecer uma mediação e esta se deu com a realização de vínculos de amizade com habitantes, usuários e comerciantes da área. A análise mostrou que na base do processo de produção e reprodução do espaço na metrópole São Paulo está a reprodução contraditória do espaço urbano. Enquanto Estado e iniciativa privada, de modo interligado e ou independente disputam o uso do espaço, transformando-o em instrumento de dominação, as pessoas de modo geral tendem a se apropriar do espaço para a sua reprodução da vida. Nesses momentos é possível a emergência das insurgências contra o concebido; o estabelecido pelas ações que normatizam o espaço. Dimensão relevante como ponto de partida para a compreensão dessa produção espacial foi a reflexão sobre o conceito de espaço elaborado ao longo da história e sua possibilidade de apropriação e de uso, enquanto necessidade premente para a vida. Como o espaço produzido pela sociedade capitalista é apropriado privativamente, o uso tende a subordinar-se à troca pela mediação do mercado. A produção da cidade se dá, portanto, no embate entre os interesses divergentes dos diferentes grupos e sob a intervenção do Poder Público. Essa pesquisa apontou a constante luta pela sobrevivência, diferenciadas formas de compreensão e participação na luta pela apropriação do espaço urbano e pelo direito à cidade; e, de modo especial, apontou que o uso do espaço conquistado se deu no lugar possível e traz a marca da segregação socioespacial verificada na metrópole São Paulo, o que justifica a continuidade da luta pelo território desejado.
Título em inglês
Project New Light and renewal in the region of Luz: the urban space as a condition and product accumulation and as an space of reproduction of life
Palavras-chave em inglês
Production and reproduction
Social space
Urban space
Resumo em inglês
This study aims to examine the fundamental process of social production and reproduction of urban space and how they can develop the contradiction between appropriation and domination of urban space in metropolitan Sao Paulo, especially in the region of Luz, in the downtown area of the city. Understanding this process entails consideration in their diversity, the socio-economic, political and cultural life experienced by residents, traders and users of the Region of Luz, which also reflects the dynamics of contemporary capitalist society. In developing the research it was done necessary to establish a scale of measuring and this was through bonds of friendship with people, and merchants in the area. The analysis showed that the basis for the production and reproduction of space in metropolitan Sao Paulo is the contradictory reproduction of urban space. While state and private enterprise, so interconnected and independent dispute of the use of space, transforming it into an instrument of domination, people generally tend to take ownership of the space for the reproduction of life. In these moments it is possible to see the emergence of insurgencies against the unborn child, as stipulated by the actions that regulate the area. Relevant dimension as a starting point for understanding this production of space is a reflection on the concept development throughout history and the possibility of ownership and use, while there is pressing need for life. As the space produced by a capitalist society is appropriated exclusively, the use tends to be subordinated to the mediation of the exchange market. The production of the city is, therefore, the clash between the conflicting interests of different groups and under the intervention of the government. This research pointed to the constant struggle for survival, differing ways of understanding and participation in the struggle for the appropriation of urban space and the right to the city and, in particular, pointed out that the use of conquered space happened in a possible place and bears the mark of segregation in social and space allotted to used in metropolitan Sao Paulo, which justifies the continuation of the struggle for territory desired.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AGLAE_VAZ.pdf (6.07 Mbytes)
Data de Publicação
2010-02-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.