• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2014.tde-29042015-175051
Documento
Autor
Nome completo
Mircia Ribeiro Fortes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Colangelo, Antonio Carlos (Presidente)
Albuquerque, Adoréa Rebello da Cunha
Jordão, Silvia
Oliveira, Déborah de
Ross, Jurandyr Luciano Sanches
Título em português
A distribuição espacial da vegetação nas feições geomorfológica da ilha da marchantaria: planície do rio Amazonas, AM/Brasil
Palavras-chave em português
Biogeormofologia
Geomorfologia fluvial
Ilha da Marchantaria
Planície de inundação do rio Amazonas
Vegetação de várzea
Resumo em português
Estudos biogeomorfológicos integrando a geomorfologia fluvial, neotectônica e a vegetação foram aplicados na ilha da Marchantaria, com a finalidade de analisar a distribuição da vegetação de várzea nas feições geomorfológicas. A planície do rio Amazonas é um mosaico de feições morfológicas de dimensões espaciais ora menores, ora maiores tais como ilhas, bancos arenosos, furos, paranás e lagos, que pela dinâmica fluvial estão continuamente se modificando. No canal do rio Amazonas, a ilha da Marchantaria, situada no baixo curso do rio Solimões motiva relevante interesse, tendo em vista a sua evolução areal nos últimos quarenta anos, bem como, a sua proximidade ao Encontro das Águas de Manaus EAM. A partir do arranjo dos elementos neotectônicos que condicionam as formas quaternárias atuais da ilha foram identificadas duas unidades estruturais distintas: Depósito Aluvial Subrecente (DASr) e Depósito Aluvial Recente (DAR). Também, foram definidas as unidades morfossedimentares holocênicas: feições espiras de meandro e barras de soldamento. A distribuição espacial da vegetação sobre as diferentes elevações do terreno foram agrupadas em duas unidades: vegetação lenhosa e vegetação herbácea. Os resultados mostram que: a) a vegetação distribui-se espacialmente nos diferentes níveis tectono-topográficos; b) a erosão fluvial, à montante da ilha, remove gradativamente a vegetação árborea, no entanto, à jusante, está ocorrendo sedimentação, propiciando a colonização de espécies herbáceas; c) a vegetação da ilha apresenta-se alterada devido à ação antrópica.
Título em inglês
The spatial distribution of vegetation in the geomorphological features of the island of Marchantaria: Amazon River floodplain, Amazonas/Brazil
Palavras-chave em inglês
Amazon River floodplain
Biogeomorphology
Floodplain vegetation
Fluvial geomorphology
Island of Marchantaria
Resumo em inglês
Biogeomorphologics studies, integrating fluvial geomorphology, neotectonic and vegetation, were applied on the island of Marchantaria, in order to analyze the distribution of vegetation in the floodplain geomorphological features. The Amazon River floodplain is a mosaic of morphological features from sometimes smaller spatial dimensions, sometimes larger such as islands, sandbars, furos, multichannels and lakes, the river dynamics that are continually changing. In the channel of the Amazon River, the island of Marchantaria, located on the lower course of the river Solimões, motivates relevant interest given its areal developments in the last forty years, as well as its proximity to the Encontro das Águas de Manaus - EAM. From the arrangement of neotectonic elements that condition the current quaternary forms of the island, two distinct structural units were identified: Sub-recent Alluvial Deposit (SrAD) and Recent Alluvial Deposit (RAD). The Holocene morpho-sedimentary units were also defined: features of scroll bars and annexation bars. The spatial distribution of vegetation on different ground elevations were grouped into two units: woody vegetation and herbaceous vegetation. The results show that: a) vegetation is distributed spatially in different tectono-topographic levels; b) fluvial erosion, the upstream of the island, gradually removes the arboreal vegetation, however, the downstream sedimentation is occurring, leading to colonization of herbaceous species; c) the island's vegetation is altered due to human action.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.