• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2012.tde-15062012-084403
Documento
Autor
Nome completo
Guilherme Lavinas Jardim Falleiros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Moises, Beatriz Perrone (Presidente)
Barbosa, Gabriel Coutinho
Grupioni, Maria Denise Fajardo
Müller, Regina Aparecida Polo
Sztutman, Renato
Título em português
Datsi'a'uwedzé. Vir a ser e não ser gente no Brasil Central
Palavras-chave em português
aparentamento
captura
etnografia
magnificação
paraparentesco
pessoa
Resumo em português
Este trabalho parte de uma pesquisa etnográfica junto ao povo A'uw Xavante falante de uma língua do tronco lingüístico MarcoJê, habitando hoje regiões do leste do estado do Mato Grosso (Brasil) realizada entre os anos 2008 e 2010. A partir dos dados obtidos em campo e do debate com a produção etnográfica e antropológica sobre os A'uwXavante em particular e sobre os povos ameríndios em geral, considerando também outras contribuições teóricas, abordo as concepções a'uwxavante de gente e pessoa em seus mais variados aspectos, buscando compreender o processo de sua contínua constituição. Tomo a experiência da captura do etnógrafo pelos sujeitos à pesquisa como base para esta compreensão ainda que seja apenas uma parte do todo que aqui apresento. Capturado, o etnógrafo adquire uma potência de tornarse gente, através de sua predação, familiarização e magnificação. Com isso, abordo questões que dizem respeito ao parentesco, ao páraparentesco (como as metades agâmicas e as classes de idade), aos rituais, à relação transformista entre humanidade e nãohumanidade, à constituição política da pessoa e aos cargos cosmopolíticos.
Título em inglês
Datsi'a'uwêdzé: to be or not to be people in Central Brazil
Palavras-chave em inglês
akining
capture
ethnography
magnification
parakinship
person
Resumo em inglês
This work is based on an ethnographic research amongst the A'uwXavante people who speak a language of the MacroJê linguistic trunk, now inhabiting areas of eastern Mato Grosso (Brasil) conducted between the years 2008 and 2010. From data obtained in the field and in discussion with ethnographic and anthropological production about the A'uwXavante in particular and the amerindians in general, also considering other theoretical contributions, I address the a'uwxavante conceptions of humanity and personhood in their many aspects, seeking to understand the process of its ongoing constitution. I take the experience of the ethnographer being captured by the subjects of research as a basis for that comprehention although it is only a part of the whole presented here. Captured, the ethnographer aqquires a potency of becomming human through the predation, familiarization and magnification. With that, I address issues councerning kinship, parakinship (such as agamic moieties and age classes), rituals, the transformist relation between humanity and nonhumanity, the political constitution of the self and cosmpolitical offices.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-06-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.