• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Luiz Gonzaga Camargo Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Keinert, Maurício Cardoso (Presidente)
Mattos, Fernando Costa
Nadai, Bruno
Título em português
A relação entre a liberdade e a moral na filosofia prática de Kant
Palavras-chave em português
Autonomia
Crítica
Kant
Lei moral
Liberdade
Resumo em português
É consensual entre os comentadores, que Kant muda a sua estratégia argumentativa na passagem entre a Fundamentação da metafísica dos costumes e a Crítica da razão prática. Só há divergências quanto ao grau, ou radicalismo, desta mudança. Esta dissertação procura analisar esta mudança, sob uma temática específica: a relação entre a liberdade e a lei moral. Esse estudo foi despertado por um debate recente envolvendo Schönecker, Wood e Allison. O ponto de apoio para o estudo, será o esforço de Kant para estabelecer um paralelismo entre as duas primeiras Críticas, procurando ampliar ou adaptar conceitos apresentados no campo teórico, para o campo prático, como será analisado para a causalidade. Para facilitar a compreensão das posições de Kant nas duas obras, será utilizada a metáfora de um fio condutor. Este se apresentará como duas inferências encadeadas, no caso da Fundamentação e como rationes essendi e cognoscendi no caso da segunda Crítica. São ressaltadas as limitações da primeira explicação e confirmada, na segunda parte da dissertação, a mudança da estratégia, através da configuração de um novo fio condutor. Uma proposta adicional é apresentada para caracterizar a mudança estratégica: as rationes, no campo prático, devem ser necessariamente gêmeas e fortemente recíprocas. Essas características são apresentadas, em contraste com o uso das rationes no campo teórico.
Título em inglês
Freedom and moral law in Kants practical philosophy
Palavras-chave em inglês
Autonomy
Critique
Freedom
Kant
Moral law
Resumo em inglês
It is not controversial, among the scholars, that Kant changes his justification strategy in the passage from the Groundwork for the metaphysics of morals to the Critique of practical reason. What is not consensual is the degree or radicality of this change. This dissertation aims to understand this change, under a specific subject matter: the relationship between freedom and the moral law. This work was triggered by a recent debate set up by Schönecker, Wood and Allison. A stronghold for the presented arguments relies on Kants struggle to build up a parallelism between the first two Critiques, looking for an extension, or an application of concepts developed in the theoretic field, to the practical one. This will be specifically treated when analyzing causality. To enable an easier learning curve to Kants position in the referred two works, a metaphor of a guiding thread will be used. This metaphor will turn out, either as two chained inferences, regarding the Groundwork, or, as ratio essendi and ratio cognoscendi, as in the second Critique. The limitations of the first metaphor are explored and the change of strategy breaks through as a new guiding thread. An additional point is presented to deepen the understanding of the rationes: they must be twins and strongly reciprocal. These new features are presented comparing the theoretical use of reason with the practical one.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.