• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2015.tde-23112015-134535
Documento
Autor
Nome completo
Eduardo Orsolini Fernandes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Ferraz, Marcus Sacrini Ayres (Presidente)
Cardim, Leandro Neves
Silva, Franklin Leopoldo e
Título em português
A natureza como caminho para ontologia
Palavras-chave em português
Autoprodutividade de sentido
Fenomenologia
Merleau-Ponty
Natureza
Ontologia
Resumo em português
Nesta dissertação, investigamos a ideia de autoprodutividade da Natureza em Merleau-Ponty. No primeiro capítulo abordamos as razões para a relevância de tal questão, passando pela raízes daquilo que Merleau-Ponty chama de diplopia ontológica. No segundo capítulo, tratamos da questão do método, ou do como é possível investigar a Natureza se ela deve opor-se ao pensamento. No terceiro capítulo, por fim, buscamos expor a concepção merleupontiana de Natureza como solo o qual, por uma espécie de atividade própria, incomparável à atividade humana, produz as coisas naturais.
Título em inglês
Nature as path to ontology
Palavras-chave em inglês
Autoproductivity of meaning
Merleau-Ponty
Nature
Ontology
Phenomenology
Resumo em inglês
In this dissertation, we investigate Merleau Ponty's idea of Nature as autoproductivity. In the first chapter we address the reasons for the relevance of such a question, analyzing the roots of what Merleau Ponty calls 'ontological diplopia'. In the second chapter, we turn to the issue of the method, or that of how is such an investigatation possible, if Nature must be that which is opposed to thought. In the third chapter, finally, we seek to present the merleupontian ideia of Nature as ground, which is not only incomparable to the human activity but, insofar as it harbours a kind of activity of its own, also produces natural things.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.