• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Ivonil Parraz
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Silva, Franklin Leopoldo e (Presidente)
Chaui, Marilena de Souza
Lima, Waldecy Tenório de
Silveira, Ligia Fraga
Souza, Maria das Gracas de
Título em português
"Ciência e teologia nos caminhos de Pascal"
Palavras-chave em português
centro
contingência
graça
grandeza/miséria
infinito
sabedoria
Resumo em português
A noção geométrica de infinito a qual Pascal introduz no universo, interdita qualquer tentativa de estabelecer o fundamento e a finalidade do mundo, bem como seu centro. Descentrado, sem fundamento e finalidade, o universo infinito de Pascal não se sustenta por uma teologia da criação. O Deus escondido pascaliano não livra o mundo da contingência. Mesmo não havendo sustento para o mundo, o autor desenvolve uma física na qual encontramos as experiências aliadas a uma técnica que possibilita ao homem ter acesso a uma “natureza local”. A necessidade de desenvolver uma técnica para ter algum acesso à Natureza implica que, por um lado, não há ligação entre o homem e o mundo e, por outro lado, é o único modo que ele dispõe para enfrentar a sua contingência. Em um mundo sem fundamento e finalidade, o conhecimento que o homem tem das coisas só pode ser aquele do meio (milieu) delas. Este tipo de conhecimento o homem tem também com relação a si mesmo, pois ele desconhece também sua origem e finalidade. O homem não tem então acesso à sua natureza tal como ela é em sua essência. Isto implica que não há nenhuma ligação entre ele e Deus e, conseqüentemente, nenhuma ligação entre ele e ele mesmo. Distante de Deus e distante de si mesmo, o homem se apresenta como descentrado, mas, por trazer vestígios da grandeza de sua primeira natureza, ele aspira a um centro. Este centro somente Jesus Cristo poderá, com sua graça, proporcionar ao homem. Porém, não como centro fixo, mas somente enquanto centro dinâmico. A quebra de elos entre Deus e o mundo, o mundo e o homem, o homem e Deus e o homem com relação a si mesmo nos leva a sustentar que Ciência e Teologia não se entrecruzam em Pascal. Contudo, se, por um lado, o Deus escondido pascaliano, ao qual não se chega via conhecimento natural, interdita a Pascal encontrar sustento para o mundo e para o homem e se, por outro lado, a noção geométrica de infinito, aplicada ao universo, o leva somente a um conhecimento parcial do mundo e não a um conhecimento pleno (existência e natureza) e se, seus trabalhos físicos o conduz somente “às razões de crer” que aquilo que se verifica pelas experiências esteja em conformidade com o que ocorre na Natureza, e não ao conhecimento das essências dos objetos físicos, podemos sustentar que: embora Ciência e Teologia não se entrecruzem, elas se apresentam como contíguas em Pascal. Esta contigüidade entre Ciência e Teologia que julgamos haver em nosso autor nos propicia encontrar nele uma metafísica da contingência. Como decorrente desta, uma moral do bem pensar para bem agir. A mudança de costume que Pascal propõe àqueles que desprezam as verdades reveladas, a fé humana, como também a aposta na existência divina se inscreve na exigência de agir para buscar a sabedoria, a qual se aloja na ordem da caridade.
 
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PARRAZ-TESE.PDF (1.13 Mbytes)
Data de Publicação
2006-08-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.