• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2008.tde-03062008-145354
Documento
Autor
Nome completo
Erinson Cardoso Otenio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Terra, Ricardo Ribeiro (Presidente)
Brandão, Eduardo
Repa, Luiz Sergio
Título em português
Subjetividade & dominação :a crítica de Max Stirmer à alienação como elemento constitutivo da subjetividade moderna
Palavras-chave em português
Alienação
Dominação
Espírito
Modernidade
Subjetividade
Resumo em português
Este trabalho tem por propósito analisar os textos de Max Stirner - em particular a primeira parte de seu livro intitulado O Único e a sua Propriedade -, assumindo a perspectiva de que neles é elaborado um diagnóstico de como a subjetividade moderna, no processo de sua constituição, forma-se comprometida com a dominação. Para isso, é preciso refazer com o filósofo o caminho dialético do eu, da Antiguidade até a sua manifestação moderna, identificando nesse percurso as razões que o fizeram alienar-se de si, sem se esquecer do papel da arte e da religião na criação, no rejuvenescimento e na manutenção da alienação. Além disso, encontrará também tratamento neste trabalho a forma de racionalidade, de moral e de educação modernas, elementos importantes da subjetividade, uma vez que esses elementos perfazem com ela um todo sistemático onde o que só encontra espaço são as exigências do "espírito", e isso em detrimento do que quer que seja da ordem da individualidade. Portanto, para uma abordagem apropriada desse tema, requer-se a compreensão do processo de formação da Modernidade e da sua subjetividade correlata, identificando a maneira pela qual, nesse processo, a dominação inscreve-se de forma imanente no eu. Isso significa dizer que, na interpretação que aqui se oferece da filosofia stirneriana, o processo de formação da subjetividade moderna e a dominação não são fenômenos independentes, mas sim resultantes de um e mesmo processo de engendramento da Modernidade.
Título em inglês
Subjectivity & domination: the Max Stirmer' s criticism to the alienation as a element of the process of constitution of modern subjectivity
Palavras-chave em inglês
Alienation
Domination
Modernity
Spirit
Subjectivity
Resumo em inglês
This paper intends to examine the texts of Max Stirner - specially those related to the first part of his major work, The Ego and its Own - by assuming the perspective that through these texts, the author articulates a diagnosis of how the modern subjectivity, in the process of its constitution, forms itself compromised with domination. For this, we will need to remake with the philosopher the dialectical path of the self, from Antiquity to its modern manifestation, identifying in this way the reasons that made this ego to alienate from itself - without obliterating the role of art and religion in the creation, rejuvenation and maintenance of this alienation. Moreover, it will also be found in this paper a discussion about the forms of modern rationality, moral and education - important elements of the subjectivity, that compose with it a systematic whole where nothing but the claims of the "spirit" find place, in despite of everything that originates from individuality. Therefore, for an appropriate approach of these questions, one must comprehend the constitution of Modernity and its correlated subjectivity, identifying the way by which, within this process, domination engraves itself immanently in the self. In other words, this means that in the interpretation we are offering of Stirner's philosophy, the process of constitution of modern subjectivity and the domination are not independent phenomena, but rather are both resultants of one and the same process of engendering of Modernity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-06-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.